dez 22

Tendo como seu Orientador, o Prof.Dr.Eliseu Savério Sposito do Departamento de Geografia da FCT/Unesp – Presidente Prudente/SP`- o candidato José Maria do Rosário Chilaule Langa, do curso de Pós-Graduação em Geografia fez sua defesa pública de tese de Doutorado. No dia 15 de Dezembro de 2017, perante a Comissão Examinadora reunida no Anfiteatro VI, o Doutorando enalteceu o tema: Geografia de Moçambique; um olhar para a história e epistemologia. Na tese que defendeu, Langa apresenta a narração da História da Geografia, usando o processo de institucionalização no ensino superior para datar o inicio dessa história. Para tal, usou três metodologias que o ajudaram na aproximação do objtivo da pesquisa – documental e bibliográfica – além de entrevistas.

Fazendo parte como integrantes da mesa e da Comissão Examinadora – além do Orientador já citado – os seguintes docentes: Prof.Dr.Manoel Fernandes de Souza Neto, da FFLCH/USP/São Paulo-SP; Prof.Dr.Zacharias Alexandre Ombe, da Geografia da Universidade Pedagógica de Moçambique; Prof.Dr.Necio Turra Neto, do Departamento de Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNESP – Câmpus de Presidente Prudente/SP – e Profª.Drª.Rosana Figueiredo Salvi, de Geociências da Universidade Estadual de Londrina/UEL-PR.

A tese defendida por Langa

O Doutorando José Maria do Rosário Chilaule Langa deu inícioà sua defesa pública, dizendo: Em 1969 foi criando o primeiro curso de Geografia no ensino superior em Moçambique, desde o tempo colonial. Assim, podemos entender três períodos da Geografia em Moçambique, que são: colonial, pós-colonial e contemporâneo. Nesses três períodos fica que a Geografia foi feita de forma diferente. Tanto sob ponto de vista de temas, Escola Geográfica e atores, muito por causa do processo histórico e político que país viveu e tem vivido. Destacam se nesta História da Geografia em Moçambique três geógrafos moçambicanos Aniceto dos Muchangos, Manuel de Araújo e Rachael Thompson, professores e pesquisadores da Geografia que com sua prática docente e investigativa vão delimitando os vários saberes desta ciência, caracterizando a Geografia de Moçambique em três áreas de saber: Geografia das Regiões Naturais, Geografia da População e Povoamentos e Ensino de Geografia.

Langa acrescenta: “A Geografia em Moçambique nasce do berço da Escola Francesa, sendo responsáveis por esse nascimento as Professoras Maria Eugénia, Celeste Coelho e Clara Mendes, geógrafas que formaram se em Portugal e iniciaram suas práticas docentes em Moçambique na então Universidade Lourenço Marques, onde fizeram do território moçambicano, objeto de estudo da Geografia, por isso a elas chamamos de Mães da Geografia em Moçambique. Após o período colônia há indecência da Escola Russa de Geografia marcou o sul deste saber e isso não foi só na Geografia mas em todos setores de desenvolvimento do país após o processo do fim da colonização. Nesse período dá para pensar uma Escola Nacional de Geografia, pelo papel deste saber científico na definição e construção de país, principalmente na formação de professores”.

Diversidade de temas

O terceiro momento é o que a Geografia em Moçambique vem vivendo nos dias de atuais – diz o Doutorando – que inclui: a diversidade de temas, o encontro de várias Escolas que se materializam em Moçambique por causa dos vários destinos de formação dos docentes e profissionais de Geografia quando decidem fazer estudos de pós-graduação, o Brasil e a África do Sul ganham destaque neste período. Se antes vinham os Professores Doutores para Moçambique, quase todos esses professores de um país só, nos dias hoje os moçambicanos vão estudar em diversos países. O que nos possibilitou chegar aos vários conhecimentos nesta pesquisa foram conceitos que marcaram o processo de delimitação e indicação do sul desta tese, Campo Cientifico, Currículo e Escolas.

Um exercício possível foi a análise das teses defendidas pelos docentes nos Departamentos de Geografia tanto na UEM como na UP, exercício esse que dá corpo a uma primeira pontuação sobre a Epistemologia da Geografia em Moçambique. Um conceito ou categoria que podemos indicar como comum no debate teórico da Geografia em Moçambique é o de Território ou o da tríade TDR – Territorialização, Desterritorialização e Reterritorialização. Ficou claro também a preocupação da academia em buscar seu caminhar próprio, principalmente dando valor ao local, a cultura, isto é, as peculiaridades que podem servir para pensar e fazer Epistemologia do Sul na Geografia.

O Geógrafo – agora Mestre e Doutor – concluiu sua defesa pública dizendo: “Por ser juvenil a Geografia em Moçambique aponta para a necessidade de fazer de forma constante um debate e ir acompanhando os fatores que no desenvolvimento deste saber, vão surgindo. Não temos em Moçambique uma Escola, pois falta uma proposta teórica e metodológica para fazer leitura do espaço. Existem trabalhos que apresentam essa estrutura, mas não tem continuidade o que trava o nascimento da Escola, característica de um campo científico, onde vários pesquisadores vão buscar para dar valor aos seus capitais científicos”.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Geógrafo José Maria do Rosário Chilaule Langa, do Programa de Pós-Graduação
em Geografia fez sua defesa pública de tese de Doutorado perante a Comissão Examinadora,
tendo como Orientador, o Prof.Dr.Eliseu Savério Sposito, do Departamento de Geografia.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!

A defesa pública de tese pelo Doutorando José Maria do Rosário Chilaule Langa,
realizou-se no Anfiteatro VI da FCT/Unesp – Presidente Prudente – que esteve superlotado desde
os momentos iniciais até sua conclusão no dia 15 de Dezembro de 2017.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

dez 09

Entre os dias 2 e 5 de Dezembro na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – foram desenvolvidas três dissertações de Mestrado/Geografia. As dissertações do Programa de Pós-Graduação em Geografia foram defendidas publicamente no Anfiteatro VI (2) e no Salão de reuniões da central de Grupos de Pesquisa.

No dia 2/Dezº às 9hs, Rodrigo Bernardes Freire se apresentou perante a Comissão Examinadora, presidida pelo Prof.Dr.Cláudio Antônio de Mauro, da FCT/Unesp , atuando também como Orientador do Mestrando. Às 13hs, no mesmo local – Anfiteatro VI – foi a vez do candidato ao Mestrado de Geografia, Lucinei Aparecido Euzébio, tendo como Orientador o Prof.Dr.Cláudio Antônio de Mauro.

Também fazendo parte da mesa nas duas defesas de dissertação de Mestrado, os docentes: Prof.Dr.José Mariano Caccia Gouveia, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp; Profª.Drª.Ana Paula Marques Ramos, da Universidade do Oeste Paulista/UNOESTE; Profª.Drª.Renata Ribeiro de Araujo, do Deptº de Planejamento, Urbanismo e Ambiente da FCT/Unesp e Prof.Dr.José Aparecido dos Santos, das Faculdades Adamantinenses Integradas/UNIFAI.

Os temas desenvolvidos e defendidos publicamente pelos candidatos ao Mestrado de Geografia foram: “Priorização de áreas para restauração ecológica na UGRHI – Pontal do Paranapanema/SP-Brasil”, por Rodrigo Bernardes Freire e “Coleta Seletiva – Desafios na implantação e suas possibilidades por meio da Educação Ambiental”, por Lucinei Aparecido Euzébio.

No dia 5/Dezº às 14hs na Sala de Reuniões da Central de Grupos de Pesquisa, apresentou-se o Mestrando Éverton Henrique Gonçalves Cardoso, do Programa de Pós-Graduação em Geografia da FCT/Unesp. O tema por ele defendido, versou sobre “Fragilidade Ambiental e ações de educação em bacias hidrográficas: o caso do Ribeirão Negrinha” – ( na área rural de Osvaldo Cruz/SP).

Para o desenvolvimento de seu trabalho de pesquisa, Éverton teve como Orientadora a Profª.Drª. Isabel Cristina Moroz Caccia Gouveia, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp. Além da Orientadora, atuaram como membros da Comissão Examinadora: o Prof.Dr.João Osvaldo Rodrigues Nunes, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp e Prof.Dr.José Aparecido dos Santos, das Faculdades Adamantinenses Integradas/UNIFAI.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O candidato ao Mestrado de Geografia, Rodrigo Bernardes Freire foi o 1º a se apresentar perante a Comissão Examinadora para sua defesa pública, tendo como Orientador o Prof.Dr.Cláudio Antônio Di Mauro, da FCT/Unesp.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O candidato seguinte a fazer sua defesa pública de dissertação de Mestrado foi Éverton Henrique Cardoso, do Programa de Pós-Graduação em Geografia, tendo como Orientadora a Profª.Drª. Isabel Cristina Moroz Caccia Gouveia, da FCT/Unesp.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Lucinei Aparecido Euzébio , do Programa de Pós-Graduação em Geografia se apresentou perante a Comissão Examinadora para a defesa de sua dissertação de Mestrado, tendo como Orientador o Prof.Dr.Cláudio Antônio Di Mauro, da FCT/Unesp.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

dez 09

Tendo como Orientador o Prof.Dr.Eliseu Savério Sposito, a candidata Dayana Aparecida Marques de Oliveira – do Programa de Pós-Graduação em Geografia – defendeu sua tese de Doutorado no dia 4 de Dezembro de 2017. A defesa pública foi realizada perante a Comissão Examinadora, a partir das 8h30 no Anfiteatro II, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente.

Como parte integrante da mesa dos trabalhos – além do Orientador já citado – atuação dos docentes: Prof.Dr.Antonio Nivaldo Hespanhol, da FCT/Unesp; Prof.Dr.Cássio Antunes de Oliveira, Pósdoc FCT/Unesp; Profª.Drª.Lisandra Pereira Lamoso, da Faculdade de Ciências Humanas, da Universidade Federal da Grande Dourados/MS e Prof.Dr.Claudio Antonio Egler, do Deptº de Geografia da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

O tema desenvolvido pela Doutoranda versou sobre: “Geopolítica e Integração Regional: uma análise dos projetos de infraestrutura de transportes entre Brasil e Paraguai”. A partir da análise do processo de integração regional sul americano, considerando o Mercosul e o papel desempenhado pelo Brasil.

“Afirmamos que existe uma estreita relação entre Integração Regional e Geopolítica, na qual os projetos internacionais de infraestruturas podem ser considerados como pontos de encontro entre ambos” – acentuou a candidata ao Doutorado.
Perante à Comissão Examinadora, Dayana defendeu a tese de que “a relação assimétrica e desigual entre Brasil e Paraguai na América do Sul, demonstra complexidade do sistema regional. Que na sua opinião deve ser lida não só a partir do contexto (geo) político regional, associado por sua vez ao sistema mundo”.

A Doutoranda acrescenta: “Se por um lado a ampliação da exportação de commodities e dos acordos de integração regional demanda o planejamento e investimento em projetos de infraestruturas – sobretudo de transportes – por outro lado, a fragilidade institucional e financeira dos acordos regionais, contribuiu para o atraso no cronograma de execução desses projetos”.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Dayana Aparecida Marques de Oliveira fez sua defesa pública de tese de Doutorado no dia 4/Dezº de 2017, tendo como Orientador, o Prof.Dr.Eliseu Savério Spósito, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp – Presidente Prudente/SP.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A Doutoranda se apresentou perante à Comissão Examinadora, reunida no Anfiteatro II a partir das 8h30, sendo prestigiada por familiares e amigos que aqui compareceram.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

dez 01

A Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – registrou no fechamento da 2ª quinzena de Novembro/2017, duas dissertações de Mestrado/Matemática e Geografia e uma tese de Doutorado/Geografia. As defesas públicas ocorreram nos dias 17, 21 e 28 de Novembro no Anfiteatro VII (2) e Anfiteatro II (1), respectivamente.

No dia 17/Novº (às 9hs da manhã), o candidato Neylan Leal Dias, do Programa de Pós-Graduação em Matemática Aplicada e Computacional se apresentou perante A Comissão Examinadora para realizar sua defesa pública de dissertação de Mestrado, tendo como Orientador o Prof.Dr.Messias Meneguette Júnior, do Deptº de Matemática e Computação da FCT/Unesp.

Tema defendido pelo Mestrando: “Análise do método SPH via Modelo de Ruptura de Barragem”. Fizeram parte da mesa, além do Orientador, os docentes: Profª.Drª.Simone de Almeida Delphin, da Universidade Federal do Amapá/UNIFAP e Prof.Dr.Carlos Alberto Dutra Fraga Filho, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo/Unidade Vitória.

A dissertação seguinte foi defendida publicamente no dia 28/Novº ela candidata Carolina Bugalho Kohori, do Programa de Pós-Graduação em Geografia. Tema: “Mudanças no uso da terra no alto curso de bacia do Ribeirão dos Ranchos – Adamantina/SP – e impacto sobre os cursos d’água”. A Mestranda teve como seu Orientador o Prof.Dr.Édson Luís Piroli, da Coordenadoria Executiva da Unesp/Unidade Ourinhos-SP.

Compondo a Comissão Examinadora – além do Orientador – os seguintes docentes: Profª.Drª.Isabel Cristina Moroz Caccia Gouveia, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp e Prof.Dr.Rodrigo Cézar Criado, da Toledo – Centro Universitário “Antonio Eufrásio de Toledo”, de Presidente Prudente. A defesa pública foi desenvolvida no período da tarde (após às 14hs) no Anfiteatro II, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Presidente Prudente/SP.

Tese de Doutorado – Progr.Geografia

Coube ao candidato Rodrigo Vitor Barbosa de Sousa, do Programa de Pós-Graduação em Geografia, desenvolver a única tese de Doutorado da 2ª. quinzena de atividades no mês de Novembro, na FCT/Unesp. O Orientador foi o Prof.Dr.Paulo César Rocha, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp. Tema: “Ocorrências de inundações no baixo curso do Rio Tibagi, município de Jataizinho/Paraná – variáveis determinantes”.
Fazendo parte da Comissão Examinadora, os seguintes docentes: Prof.Dr. Marcelo de Oliveira Latuf, do Instituto de Ciências da Natureza/UNIFAL – Alfenas/MG; Prof.Dr.José Tadeu Garcia Tommaselli e Profª.Drª.Isabel Cristina Moroz Caccia Gouveia, ambos do Deptº de Geografia, da FCT/Unesp e Prof.Dr.André Luiz Pinto, do Deptº de Ciências Humanas, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul/ UFMS.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!No dia 17/Novº no Anfiteatro VII da FCT/Unesp apresentou-se perante a Comissão Examinadora, o candidato Neylan Leal Dias para sua defesa de dissertação de Mestrado/Matemática.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Carolina Bugalho Kohori fez sua defesa pública de dissertação de Mestrado/Geografia, tendo como Orientador o Prof.Dr. Édson Luis Piroli, da Coordenadoria Executiva da Unesp/Ourinhos-SP

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A única defesa de tese de Doutorado verificou-se em 28/Novº, onde se apresentou perante a Comissão Examinadora, o Doutorando Rodrigo Vitor Barbosa Sousa, do Programa de Pós-Graduação em Geografia.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
No Anfiteatro VII da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – as atividades são constantes, com defesas de Doutorado e dissertações de Mestrado.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

nov 15

À medida que o final do ano vai se aproximando, as sessões de defesas de tese de Doutorado e dissertação de Mestrado começam a diminuir gradativamente. Foi o que aconteceu na 1ª quinzena de Novembro na FCT/Unesp. De acordo com o Programa de Pós-Graduação em Geografia e Educação, respectivamente. Como conseqüência, foram desenvolvidos nesse período, apenas dois trabalhos de defesa pública (Doutorado e Mestrado).

A candidata Janaína Natali Antonio se apresentou perante a Comissão Examinadora para defender sua de tese de Doutorado em Geografia no dia 14/Novº (a partir das 14 hs), no Anfiteatro VII. Orientador: Prof. Dr. José Tadeu Garcia Tommaselli, do Departamento de Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente.

A tese defendida publicamente versou sobre o tema “Antropossolos em áreas de antigos depósitos de resíduos sólidos urbanos/RSU em Presidente Prudente – SP – contribuição metodológica”. No local, reuniram-se amigos e familiares da Doutoranda, que vieram especialmente para prestigiá-la com suas presenças.

Além do Orientador (acima citado), fizeram parte da Comissão Examinadora, os seguintes docentes: Prof. Dr. João Osvaldo Rodrigues Nunes e do Deptº de Geografia da FCT/Unesp e Profª.Drª.Isabel Cristina Moroz Caccia Gouveia, ambos do Deptº de Geografia da FCT/Unesp; Profª.Drª.Regina Célia de Oliveira, do Deptº de Geografia/IG-UNICAMP, de Campinas/SP e Profª.Drª. Marquiana de Freitas Vilas Boas Gomes, do Deptº de Geografia/UNICENTRO-Guarapuava/PR.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A candidata do Programa de Pós-Graduação em Geografia, Janaína Natali Antonio se apresenta perante a Comissão Examinadora, para sua defesa de tese de Doutorado.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Anfiteatro VII da FCT/Unesp acolheu a candidata, os membros da Comissão Examinadora, amigos, familiares e colegas da Doutoranda em Geografia.

MESTRADO/EDUCAÇÃO: ELIJANE DOS SANTOS FAZ SUA DEFESA PÚBLICA

Durante a 1ª quinzena de Novembro, a única dissertação de Mestrado que foi desenvolvida no dia 6 às 13h30 no Anfiteatro VI envolvendo a candidata do Programa de Pós-Graduação em Educação, Elijane dos Santos. Sua Orientadora foi a Profª.Drª. Rosiane de Fátima Ponce, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente.

O tema desenvolvido pela Mestranda versou sobre “TDAH: Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade – uma análise a partir da atividade de estudo”. Integrando a Comissão Examinadora – além da Orientadora já citada – os seguintes membros: Prof.Dr.Ângelo Antonio Abrantes, do Deptº de Psicologia da Faculdade de Ciências da Unesp/Bauru-SP e Profª.Drª. Silvana Calvo Tuleski, do Deptº de Psicologia da Universidade Estadual de Maringá/UEM – PR.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A única dissertação de Mestrado da 1ª quinzena de Novembro de 2017 foi defendida publicamente pela candidata Elijane dos Santos, do Programa de Pós-Graduação em Educação da FCT/Unesp.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

nov 02

No período de 18 a 30 de Outubro/2017 na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – foram desenvolvidas dez dissertações de Mestrado e uma tese de Doutorado/Geografia. O candidato Sebastião Souza Oliveira, do Programa de Pós-Graduação em Geografia defendeu tese no Anfiteatro VII, que versou sobre: “O avanço do capitalismo no Cerrado brasileiro e a metamorfose do latifúndio no município de Pedro Afonso/TO. Orientador: Prof.Dr.Marcelo Dornelis Carvalhal, da Unesp/Câmpus de Ourinhos-SP.

As dissertações de Mestrado foram defendidas publicamente pelos seguintes candidatos: Dia 20/Outº/2017 – Lucas Silvestre dos Santos, que desenvolveu o tema: “Corpos Juvenís e Escola: Uma relação intrínseca na constituição do corpo social” (Orientadora:Profª.Drª.Márcia Regina Canhoto de Lima). Dia 23/Outº/2017: Ana Laura Dias de Souza – Tema: “Abordagem sistêmica no currículo de MS e nos livros didáticos de Ciências: Uma análise documental”. Orientador: Prof.Dr.Paulo César de Almeida Raboni.

No dia 24/Outº/2017, defesa de dissertação de Mestrado por Fernanda Ribeiro de Souza. Tema: “Representações sociais sobre Cyberbullying: a realidade de uma Escola de ensino médio”, tendo como Orientadora, a Profª.Drª.Cláudia Maria de Lima. Dia 25/Outº/2017, dissertação de Mestrado defendida pela candidata Gabriela Amorim Ferruzzi, sob o tema: “As representações sociais sobre o consumo infantil para as mães e crianças de Álvares Machado e suas relações com a propaganda televisiva”.Orientação da Profª.Drª.Cláudia Maria de Lima.

No dia 26/Outº/2017, a dissertação de Mestrado foi defendida pela candidata Kelly da Silva Oliveira, com o tema: “Jovens alunos do ensino médio e as culturas juvenis: valorizar para ressignificar a experiência”. Orientadora: Profª.Drª.Márcia Regina Canhoto de Lima. Ainda no dia 26/Outº/2017, dissertação de Mestrado defendida por Luis Fernando Carvalho. Tema: “A escolha da licenciatura em Matemática na Unesp: o que dizem os ingressantes”, sob orientação da Profª.Drª. Maria Raquel Miotto Morellati.

No dia 28/Outº/2017, defesa de dissertação de Mestrado por Laís dos Santos di Benedetto, sob o tema: “A disciplina de Libras na modalidade EAD: Necessidades formativas e possíveis caminhos”. Orientadora: Profª. Drª.Elisa Tomoe Moriya Schlünzen. Dia 30/Outº/2017 – nova dissertação de Mestrado defendida pela candidata Elaine Mussi Hunzecher Quaglio. Tema: “TDIC e mediação pedagógica em ambiente hospitalar: Realidade, sonhos e possibilidades”, sob orientação do Prof.Dr.Klauss Schlünzen Junior.

Finalmente no dia 30/Outº/2017 – duas dissertações de Mestrado foram desenvolvidas na FCT/Unesp. A primeira, defendida pela candidata Évelyn de Paula Souza, sob o tema: “TDAH: Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade – um análise a partir da atividade de estudo”. Orientadora: Profª.Drª.Rosiane de Fátima Ponce. A última dissertação de Mestrado do mês de Outubro foi defendida pela candidata Geise Mara Souza da Silva, cujo tema versou sobre: “Paulo Freire e juventudes: uma interlocução necessária”. Atuação da Profª.Drª.Márcia Regina Canhoto de Lima, como Orientadora da Mestranda.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
As dissertações de Mestrado da 2ª quinzena de Outº/2017 foram desenvolvidas com maior freqüência, chegando a dez no total.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Em cada dissertação de Mestrado, um tema diferente dos demais com abordagem dos assuntos de maior importância da atualidade.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Os candidatos previamente inscritos se apresentam nos locais determinados, perante os membros das Comissões Examinadoras.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A cada dia, uma ou duas convocações e os Mestrandos se mostram preparados para a defesa, tendo o apoio de seus Orientadores.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Na FCT/Unesp todas as sessões de defesa de tese de Doutorado ou dissertação de Mestrado, são franqueadas ao público.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Os candidatos inscritos para a defesa pública de tese ou dissertação, muitas vezes procedem de regiões as mais distantes do país.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Para cumprir sua missão, alguns Orientadores e membros das Comissões Examinadoras – viajam centenas de kms – a fim de garantir presença nas sessões da FCT/Unesp.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

out 21

No dia 17 de Outubro no Auditório/Discente V foi lançado oficialmente o novo Atlas.

Para quem se dedica ao ensino superior e/ou pesquisa ambiental, está começando uma nova era. Reunidos, geógrafos e pesquisadores trouxeram como inovação da mais alta tecnologia – através da computação gráfica – um Atlas Virtual que é modelo para São Paulo e para o Brasil. A Biblioteca Virtual da FAPESP registrou o acontecimento e anunciou os Pesquisadores Associados: Artur Magon Whitacker; Encarnita Salas Martin; Isabel Cristina Moroz Caccia Gouveia; João Lima Sant’anna Neto; José Mariano Caccia Gouveia; José Tadeu Garcia Tommaselli; Jurandir Luciano Sanches Ross; Margarete Cristiane de Costa Amorim; Paulo César Rocha e Rosângela Aparecida de Medeiros Hespanhol. Pesquisador Responsável: João Osvaldo Rodrigues Nunes.

O cerimonial fez a Abertura do evento anunciando o lançamento e ao mesmo tempo a formação da mesa constituída pelo Prof.Dr.João Osvaldo Rodrigues Nunes; Profª.Drª.lsabel Cristina Moroz Caccia Gouveira; Prof.Dr.José Mariano Caccia Gouveia; Prof.Dr.Ronaldo Celso Messias Correia (Desenvolvedor); Mário Augusto Maldonado e Haroldo Shigueaki Teruya (Desenvolvedor do Atlas). O primeiro a falar foi o Prof.Dr.João Osvaldo, seguido de outros oradores. .

O Atlas Ambiental Escolar de Presidente Prudente, São Paulo, Brasil é o resultado de um trabalho coletivo envolvendo profissionais de diferentes áreas do conhecimento. Coordenação dos Prof.Dr. João Osvaldo Rodrigues Nunes (Livre Docente); Profa. Drª. Isabel Cristina Moroz Caccia Gouveia e Prof. Dr. José Mariano Caccia Gouveia, todos do Departamento de Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp.

Além dos desenvolvedores do site, o Prof. Dr. Ronaldo Celso Messias Correia, do Graduando em Ciências da Computação Haroldo Shigueaki Teruya e do Assistente Administrativo e produtor Audiovisual Mario Augusto Maldonado, do Departamento de Matemática e Computação. O Atlas (virtual), foi elaborado e está sendo disponibilizado para todos os interessados. Basta acessar: www.fct.unesp.br/atlasambiental ou http://portaldoprofessor.fct.unesp.br:9000/

A principal proposta do Atlas é mostrar à comunidade prudentina e demais interessados, formas diferentes de compreensão do uso e ocupação do solo urbano e rural do município, não somente nos aspectos de densidade populacional, mas em qualidade de serviços e equipamentos coletivos. O processo histórico de produção do espaço geográfico urbano e rural transformou as paisagens do município gerando alterações socioambientais, tais como: impactos hidrológicos, morfológicos, climáticos, biogeográficos, socioeconômicos e culturais.

Esses problemas são abordados no presente Atlas Ambiental Escolar, procurando mostrar uma análise integrada da realidade local, com uma linguagem de fácil compreensão, especialmente para os estudantes da educação básica (fundamental e média) com fins pedagógicos.

Neste sentido, entende-se que a concepção ambiental que integra aspectos históricos, físicos, sociais e culturais. É mais um referencial para uma compreensão conjunta do ambiente de Presidente Prudente – SP, na forma de um Atlas Ambiental Escolar. Com isso, torna-se um importante recurso de apoio pedagógico, de gestão e planejamento do espaço geográfico.

A organização dos dados socioambientais do município em um Atlas Ambiental Escolar – no formato digital – contribuirá para a análise integrada dos dados supracitados, bem como das condições ambientais atuais do município e para o desenvolvimento de práticas educativas voltadas para o estudo local. Assim, o atlas pode ser um importante mecanismo de sensibilização, chamando à corresponsabilidade para com o ambiente, bem como potencializando processos de Educação Ambiental (EA).

Nesse sentido, por meio do Atlas busca-se encontrar caminhos que visam construir espaços de diálogo que irão contribuir para a compreensão menos superficial da realidade; e que possam colaborar para o educando se reconhecer na sua cidade e município. E mais: sentir-se nele pertencente; e com isso, se tornar capaz de criar novas possibilidades de ser e agir no seu espaço vivido.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Profissionais de diferentes áreas do conhecimento participaram desse projeto pioneiro com o novo Atlas Ambiental Escolar de Presidente Prudente, lançado dia 17 de Outubro de 2017.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Participando da mesa, os principais dirigentes desse trabalho de produção e apresentação do Atlas que mostra os principais aspectos do uso e ocupação do solo rural e urbano. É só acessar!

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
De acordo com os pesquisadores que desenvolveram esse projeto, o processo histórico de produção do espaço geográfico, transformou as paisagens do município de Presidente Prudente.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Pesquisador Responsável, João Osvaldo Rodrigues Nunes (Livre Docente do Deptº de Geografia da FCT/Unesp), diz que o Atlas Virtual poderá ser importante mecanismo de sensibilização.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Os que participaram desse lançamento estão convencidos de que foi dado um grande passo rumo ao futuro e que o novo Atlas será de grande utilidade não só para a Escola, mas para toda a comunidade.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

out 19

No período de 12 a 15 de Outubro, realizou-se em Porto Alegre/RS o XII Encontro Nacional da Anpege (ENANPEGE), que reuniu participantes de todo o país. Representando a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – inscreveu-se a Licenciada, Bacharel, Mestre e Doutora em Geografia, Melina Fushimi. Ela concorreu com uma tese intitulada: “Vulnerabilidade Ambiental aos processos erosivos lineares de parte dos municípios de Marabá Paulista e Presidente Epitácio/SP”.

O resultado final foi surpreendente e a representante da FCT /Unesp obteve “Menção Honrosa” no Encontro Nacional da Anpege – ENANPEGE – atribuindo essa conquista ao seu Orientador, Prof.Dr. João Osvaldo Rodrigues Nunes, do Programa de Pós-Graduação em Geografia. O prêmio a ela atribuído nesse evento de âmbito nacional, tem como Patrono o saudoso Geógrafo brasileiro, Professor Aziz Nacib Ab’Saber.

O conclave anterior (XI Encontro Nacional da ENANPEGE), realizou-se em 2016 em Presidente Prudente e reuniu no Auditório/Discente V, Geógrafos e demais interessados procedentes de todos os pontos do país.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Prof.Dr.João Osvaldo Rodrigues Nunes, do Programa de Pós-Graduação em Geografia da FCT/Unesp foi o Orientador de Melina Fushimi – “Menção Honrosa” – Prêmio Aziz Nacib Ab’Saber/2017.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Em 2016 o Campus da FCT/Unesp em Presidente Prudente sediou o XI Encontro Nacional da ANPEGE (ENANPEGE) e reuniu as personalidades de maior destaque em Geografia, com destaque especial para o RS.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

out 12

NA 1ª QUINZENA DE OUTº: MESTRADO

Pesquisa Comentários desativados

Defendidas cinco dissertações de Mestrado na FCT/Unesp.

Durante o mês de Outubro de 2017 foram agendadas para defesas de Mestrado nada menos que cinco dissertações, envolvendo Geografia (3) e Educação (2). Os candidatos inscritos se apresentaram perante as Bancas Examinadoras nos Anfiteatros: I, VI e VII, bem como a Sala de Reuniões Gasperr e Sala de Projeção da Biblioteca da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – SP. No dia 05 de Outubro/15hs, a dissertação de Mestrado foi defendida pela candidata Indira Aparecida Santana Aragão, do Programa de Pós-Graduação em Educação.

O tema desenvolvido pela Mestranda no Anfiteatro VII, versou sobre “A organização da prática pedagógica do Professor de Pré-Escola: Contribuições dos projetos de trabalho segundo Hernández (1998)”. Orientadora Profª.Drª. Célia Maria Guimarães, do Departamento de Educação da FCT/Unesp. Membros integrantes da Comissão Examinadora:Profª.Drª./zilma de Moraes Ramos de Oliveira, da FE/USP/PPG e Profª.Drª.Edileuza Aparecida de Lima, do Departamento de Didática e Programa de Pós-Graduação em Educação da FFC/Unesp-Câmpus de Marília-SP.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A 1ª dissertação de Mestrado do mês de Outubro foi defendida pela candidata Indira Aparecida Santana Aragão, do Progr.dePós-Grduação em Educação.

No dia 06/Outubro às 14hs, na Sala de Reuniões do Gasperr, o candidato Washington Paulo Gomes, do Programa de Pós-Graduação em Geografia fez sua defesa pública de dissertação de Mestrado perante a Comissão Julgadora, tendo como Orientadora a Profª.Drª. Margarete Cristiane de Costa Trindade Amorim, do Departamento de Geografia da FCT/Unesp. Como membros da Comissão, os seguintes Docentes: Prof.Dr.Vincent Dubreuil, da Géographie et Amenagement/ Universidade de Rennes 2 e Prof.Dr.João Lima Santanna Neto, do Departamento de Geografia da FCt/Unesp. Tema desenvolvido: “Características da temperatura na zona costeira: análise do clima urbano em Ubatuba-SP”.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A defesa seguinte ocorreu em 06/Outº e a defesa, desenvolvida no Gasperr pelo Mestrando Washington Paulo Gomes, do Progr.de Pós-Graduação em Geografia.

O tema seguinte, desenvolvido no mesmo dia (06/Outº), na Sala de Projeções da Biblioteca da FCT/Unesp/14hs versou sobre: “ Análise do uso da terra e suas implicações na qualidade microbiológica da areia destinada à construção civil, nos municípios de Ourinhos/SP, Jacarezinho/PR e Ribeirão Claro/PR”. Na defesa da dissertação, a candidata Angélica Scheffer da Motta Abrantes, do Programa de Pós-Graduação em Geografia. A Mestranda teve como seu Orientador, o Prof.Dr.Édson Luís Piroli, da Coordenadoria Executiva/ Unidade de Ourinhos, da Unesp. Componentes da Banca Examinadora: a Profª.Drª.Maria Cristina Perussi, da Unidade Ourinhos, da Unesp e Prof.Dr.João Osvaldo Rodrigues Nunes, do Departamento de Geografia, da FCT/Unesp-Presidente Prudente – SP.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A candidata Angélica Scheffer da Motta Abrantes fez sua defesa pública de dissertação de Mestrado/Geografia dia 06/Outº.

No dia 10/Outº no Anfiteatro VI da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp/Presidente Prudente, apresentou-se a candidatada Denise Watanabe, do Programa de Pós-Graduação em Educação, tendo como seu Orientador, o Prof.Dr.José Milton de Lima, do Departamento de Educação da FCT/Unesp. Tema desenvolvido pela Mestranda:”A Interactividade como fomentadora da ludicidade: Tudo fica “típico” quando as crianças brincam na Educação Infantil” Compondo a mesa que presidiu os trabalhos e a Comissão Examinadora, a Profª.Drª.Cínthia Magda Fernandes Ariosi, do Departamento de Educação da FCT/Unesp/Presidente Prudente e Prof.Dr.Marcos Vinicius Francisco, do Departamento de Educação – Programa de Pós-Graduação em Educação – da Universidade do Oeste Paulista/UNOESTE.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A candidata do Programa de Pós-Graduação em Educação, Denise Watanabe se apresentou para sua defesa de dissertação de Mestrado no dia 10/Outº.

Fechando a quinzena de Outubro/2017, a dissertação de Mestrado defendida pela candidata Natália Poiani Henriques, do Programa de Pós-Graduação em Geografia. Orientador: Prof.Dr. Raul Borges Guimarães, do Departamento de Geografia da FCT/Unesp e membros da mesa e da Comissão Julgadora, os seguintes docentes: Profª.Drª.Encarnita Salas Martin, Don Departamento de Planejamento, Urbanismo e Ambiente da FCT/Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – e Profª.Drª.Cláudia Marques Roma, do Departamento de Geografia, da Universidade Federal da Grande Dourados/MS. Tema desenvolvido no Anfiteatro II pela Mestranda: “Leishmaniose Tegumentar Americana e a relação doença-espaço geográficos: aportes para a gestão dos Parques Estaduais do Aguapeí e do Rio do Peixe – SP”.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Para o fechamento da quinzena no dia 11/Outº, a Mestranda Natália Poiani Henriques (do Progr.de Pós-Graduação em Geografia), da FCT/Unesp.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

set 26

A defesa foi feita por Doutorando de Ciências Cartográficas da FCT/Unesp.

Na Sala de Videoconferência da FCT/Unesp em Presidente Prudente -SP/Brasil, estava a Profª.Drª. Danielle Barrocá Marra Alves; e na França, o Prof.Dr.João Francisco Galera Monico, ambos do Departamento de Cartografia. Foi no dia 05 de Setembro que o candidato do Programa de Pós-Graduação em Ciências Cartográficas da Faculdade de Ciências e Tecnologia, Paulo Sérgio de Oliveira Junior fez sua defesa pública de tese de Cotutela (Doutorado). Tema: “Definition and Implementation of a new service for precise GNSS Positioning”.

Integraram a Comissão Examinadora – no exterior – o Prof.Dr.Laurent Morel, do CNAM – Conservatoire National des Arts et Metier (Orientador); Felix Perosanz, do CNES – Centre National d’Études Spatiales; Prof.Dr.Marcelo Carvalho dos Santos, da UNB – University of News Brunswick; Dr. Régis Mourgues, da UM – Université Du Mane e Dr.Paul Rebischung, da IGN – Institut National de I’Information Géographique et Forestiere.

Saiu da FCT/Unesp, o Doutorando que defendeu tese de Cotutela (com dois Orientadores) e conquistou dois títulos que têm um significado especial, com validade para o Brasil e a França. Trata-se de Paulo Sérgio de Oliveira Junior, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp -Presidente Prudente-SP/Brasil, beneficiado com uma bolsa concedida pelo CNPq e apoio de uma empresa francesa, onde desenvolveu trabalhos de pesquisas. Com os títulos conquistados de dupla validade, ele tornou-se o 1º brasileiro a concluir o Doutorado de Ciências Cartográficas, na França.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Saiu da FCT/Unesp, o Doutorando que defendeu tese de cotutela (com dois Orientadores) e conquistou dois títulos no exterior, com validade para o Brasil e a França. Trata-se de Paulo Sérgio de Oliveira Junior.

Clique para ampliar!
Fazendo parte da Comissão Examinadora (por Videoconferência), o Prof.Dr. João Francisco Galera Monico (Orientador) e a Profª.Drª.Danielle Barrocá Marra Alves, do Deptº de Cartografia da FCT/Unesp.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP