jun 19

Neste mês de Junho tivemos na 1ª quinzena, duas dissertações de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Geografia, com defesas públicas no Anfiteatro VII da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente. Candidatos: Paulo Sérgio Martin e Cláudio Augusto Bonora Vidrih Ferreira.

A primeira dissertação ocorreu no dia 04 de Junho, a partir das 9hs da manhã, tendo como Presidente da mesa de trabalhos e Orientador do Mestrando, o Prof.Dr.José Tadeu Tommaselli, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp. A 2ª defesa verificada no dia 15 de Junho (9hs da manhã), também teve o Professor Tommaselli, como Orientador e Presidente da Comissão Examinadora.

Os demais componentes da Comissão Examinadora – 04 de Junho – foram: a Profª.Drª. Isabel Cristina Moroz Caccia Gouveia, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp e Dr.Valdemir Antonio Laura, do Centro Nacional de Pesquisa de gado de corte/EMBRAPA – Campo Grande – MS.

Atuando como membros da Banca Examinadora – dia 15 de Junho – o Prof.Dr.: José Mariano Caccia Gouveia, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp e Osmar Cavassan, do Deptº. de Ciências Biológicas, da Faculdade de Ciências – da Unesp – Câmpus de Bauru/São Paulo.

Temas desenvolvidos

O candidato ao Mestrado/Geografia, Paulo Sérgio Martin teve como tema de sua dissertação, a “Determinação do potencial de perda de solo através do sistema de informação geográfica (SIG) para priorização de trechos de estradas rurais no município de Ouro Verde/SP – Brasil”.

Já o Mestrando Cláudio Augusto Bonora Vidrih Ferreira, fez sua defesa pública tendo como tema: “Proposta de restauração ecológica no trecho urbano da microbacia do Córrego Água da ressaca, município de Bauru/SP – Brasil”.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O candidato ao Mestrado Paulo Sérgio Martin, do Programa de Pós-Graduação em Geografia teve seu Orientador, o Prof.Dr.José Tadeu Tommaselli, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Cláudio Augusto Bonora Vidrih Ferreira, do Programa de Pós-Graduação em Geografia da FCT/Unesp, foi também orientado pelo Prof.Dr. José Tadeu Tommaselli, do Deptº de Geografia.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

jun 16

Desde 2006 a FCT/UNESP – Câmpus de Presidente – desenvolve trabalhos voltados à terceira idade. Esse trabalho é denominado de UNATI – Universidade Aberta a Terceira idade, que é vinculada ao PROEX da UNESP. Nas principais atividades participam cerca de 80 pessoas, a partir dos 60 anos de idade. Aproximadamente quinze senhoras se dedicam semanalmente à confecção de trabalhos manuais, formando a Oficina de Bordados e a Oficina de Origami, onde confeccionam bordados, guardanapos, origami e outros trabalhos artesanais. Na UNATI também são desenvolvidas outras atividades como: Oficina de Memória, Taichi, Dança Senior e Exercícios Terapêuticos.

Esta foi a alternativa criada especialmente para valorizar o trabalho que a Universidade Pública promove em prol das pessoas idosas; que querem desempenhar alguma atividade útil e prática. Por isso é bom lembrar: a inserção do idoso no contexto acadêmico é uma das funções sociais da UNATI, que tem a coordenação geral do Prof.Dr.Augusto Cesinando, com seus desafios e conquistas. O termo “3ª idade” surgiu na França, no final dos anos 60 e só chegou ao Brasil, tempos depois.

No mês de Maio deste ano como forma alternativa, foi realizada a 1ª Exposição de Bordados, tendo como local a Praça da Geografia – ao lado do Anfiteatro II – que reuniu todas as senhoras da Oficina de Bordados. Os trabalhos expostos acabaram sendo arrematados pelos visitantes. Dentre as personalidades presentes, o Diretor da FCT/UNESP, Prof.Dr.Rogério Eduardo Garcia, vários docentes e servidores. Nem é preciso dizer: a Exposição foi de pleno sucesso, com todas as peças adquiridas pelos visitantes.

Neste mês de Junho, também foi promovida (dia 15), a I Exposição de Origami, no mesmo local onde se realizou a promoção de bordados. Isto é, na Praça da Geografia – ao lado do Anfiteatro II – que mais uma vez, reuniu todas as senhoras integradas à Oficina de Origami. Cerca de 400 trabalhos de arte e criatividade foram apresentados durante a Exposição, surpreendendo todos os visitantes. Foi mais um sucesso para quem promoveu e quem participou da inédita e importante exposição. A Universidade Aberta à Terceira Idade, está sediada no Núcleo Morumbi da FCT-Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – onde mantém os cursos e oficinas.

É bom saber: A longevidade de uma população é um fenômeno mundial que determina importantes repercussões nos campos social e econômico. Esse processo no entanto, vem se manifestando de forma distinta entre os diversos países do mundo. É o que dizem os entendidos no assunto. E por conseguinte, a população brasileira está envelhecendo; e à cada ano são incorporados mais de 650 mil idosos. Em síntese: Já se perdeu muito tempo acreditando que ainda somos um país jovem.

“Somos uma geração que se aposenta e envelhece ativamente” – diz o Coordenador, Prof.Dr.Augusto Cesinando de Carvalho. Todas as informações sobre a UNATI poderão ser obtidas aqui mesmo em Presidente Prudente. Através do telefone: (18) 3229-5800 (com Fernando), ou com o próprio Professor Cesinando, pelo telefone (18) 3229-5814.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
No mês de Maio realizou-se na “Praça da Geografia” a I Exposição de Bordados, promoção inédita apresentada por diversas senhoras da UNATI, prestigiadas com a presença e apoio do Diretor da FCT/Unesp, Prof.Dr. Rogério Eduardo Garcia.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
No dia 15 de Junho registrou-se a I Exposição de Origami por integrantes de um grupo de senhoras que faz parte da Universidade Aberta à Terceira Idade/UNATI e que reuniu cerca de 400 trabalhos de arte e muita criatividade.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O evento realizado na “Praça da Geografia”, reuniu grande número de participantes, foi prestigiado por alunos e professores da Unesp, juntamente com o Coordenador da – Universidade Aberta à Terceira Idade – Prof.Dr. Augusto Cesinando.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Para apresentação dos trabalhos produzidos pelas Sras. que integram o Oficina de Origami (acima dos 60 anos de idade), foi muito importante o apoio do Professor Cesinando e outros membros da UNATI, desde 2006 em Presidente Prudente.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Pela primeira vez, tornou-se possível a realização de uma Exposição de Origami no Câmpus da FCT/Unesp. Trata-se de um evento inédito na região de Presidente Prudente, com apoio dos Diretores, Professores e Servidores da Faculdade.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

jun 13

“O capitalismo climático como espaço de reprodução do capital: governança do clima e dos sujeitos pessoais”, foi o tema do último dia 4 de Junho que o candidato ao Doutorado Paulo César Zangalli Junior (do Programa de Pós-Graduação em Geografia), defendeu publicamente no Anfiteatro II da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – SP. O Doutorando teve como seu Orientador, o Prof.Dr.João Lima Santanna Neto, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp.

Integrando a Comissão Examinadora (além do Orientador acima citado), os seguintes docentes: Prof.Dr.Everaldo Santos Melazzo, do Deptº de Planejamento da FCT/Unesp; Prof.Dr.Guilherme Magon Whitacker, Pós-Doc – FCT/Unesp – Instituto de Políticas Públicas Públicas e Relações Internacionais; Profª.Drª.Catherine Prost, da Universidade Federal da Bahia/UFBA e Prof.Dr. Henri Acserad, do IPPUR/Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ.

A defesa pública se desenvolveu no período da manhã, isto é, a partir das 08h30 e prosseguindo até aproximadamente às 12h30. Sobre o tema defendido: “Buscando a comprovação da tese foram analisados um conjunto de normativas, diretrizes, planos e políticas públicas da União Européia e do Brasil de modo comparado” – diz o Doutorando. Ele acrescenta que para compreender de modo dialético o caráter contraditório inerente à relação sociedade e natureza, adotou-se estratégias como analise escalar da governança multinível, estruturando a tese numa 1ª parte, que apresenta o capitalismo climático. Uma 2ª parte se fundamenta na antitese, por meio da crítica da produção capitalista da natureza.

A síntese desses processos se deu por meio da identificação dos sujeitos envolvidos na formulação de políticas e por meio de comparação com o mercado de energia eólica no Brasil. Diante disso, concluiu-se que “o conjunto normativo e as políticas públicas sobre alterações climáticas estão voltadas à transição do atual estágio da economia capitalista para uma economia de baixo carbono. As políticas não são capazes de oferecer à sociedade uma alternativa que não seja voltada e orientada para o mercado das alterações climáticas e os interesses corporativos, prevalecendo sobre os interesses coletivos. O capitalismo climático herda um complexo geográfico, do qual tenta se apropriar para sua reprodução”.

O candidato ao Doutorado/Geografia, Paulo César Zangalli Jr. aduziu que “os sujeitos que produzem o capitalismo climático são os mesmos que produzem o capitalismo do clima no Brasil. Com destaque para o Pacto Global, pelo Clima e Conselho Empresarial para o desenvolvimento sustentável do Banco Mundial. As empresas do setor energético e financeiro, possuem grande relevância e destaque nessa rede. Dessa forma é imprescindível pensar em novas estruturas e novas relações sociais inerentes a novos modos de se produzir. Caso contrário, as políticas e as ações continuarão refletindo um paliativo aos problemas ambientais, sem de fato apontar caminhos para a solução efetiva dos problemas” – concluiu.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O candidato Paulo César Zangalli Jr, do Programa de Pós-Graduação em Geografia defendeu tese de Doutorado no Anfiteatro II da FCT/Unesp, no dia 04 de Junho de 2018.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Doutorando teve como seu Orientador, o Prof.Dr.João Lima Santanna Neto, do Deptº de Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp/Presidente Prudente-SP.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

jun 02

A exemplo dos anos anteriores, a Profª.Drª.Ercy Maria Cipulo Ramos – Coordenadora do Programa de Orientação e Conscientização Anti-tabagismo/PROCAT – desenvolveu na noite de 29 de Maio/2018, uma nova Caminhada rumo ao Parque do Povo, para comemorar o “Dia mundial sem tabaco”. O trajeto foi cumprido com dezenas de participantes, a maioria abstinentes, partindo do Bloco III da FCT/Unesp até alcançar a Praça do Centenário, onde evento foi comemorado por todos. A caminho do local determinado para a comemoração especial, foram mostrados faixas e cartazes com dizeres alusivos ao testemunho de alguns abstinentes.

Logo ao se aproximar da Praça do Centenário, a Professora Ercy reuniu os acompanhantes – incluindo alunos de Fisioterapia e Educação Física – para os exercícios rotineiros. A Caminhada teve um significo especial. De forma ordenada, foram realizados alongamentos, atividades físicas e demonstrações de danças com coreografia. Para as pessoas que estavam presentes foi uma agradável surpresa, pois de forma inesperada assistiram a um espetáculo totalmente diferenciado.

Faixas e cartazes conduzidos pelos participantes da caminhada – Abstinentes ou não – revelaram o segredo do tempo de abstinência de cada um deles. A faixa que abriu a Caminhada dizia: Quer parar de fumar ? PROCAT – Programa de Orientação e Conscientização Anti-tabagismo – 3229-5821. Os cartazes traziam frases como testemunho dos abstinentes, estabelecendo o tempo que transcorreu sem uso do tabaco. “Estou há 60 dias, sem fumar”; “Estou há 8 ou 10 meses, sem fumar”; ou ainda: “Pare de fumar: Sua saúde agradece”! “Corta essa, é possível”. E assim por diante a caminhada prosseguiu e só terminou uma hora depois. (Veja fotos).

O “Dia mundial sem tabaco” criado em 1987 pela Organização Mundial de Saúde é comemorado oficialmente no dia 31 de Maio, que é considerado Feriado Nacional. Mas por coincidência a data caiu numa 5ª feira, dedicada a Corpus Christi e por se tratar de um calendário religioso, foi preciso antecipar a comemoração para o dia 29 de Maio. Esse projeto vem sendo desenvolvido pela Faculdade de Ciências e Tecnologia a Unesp/Presidente Prudente há 17 anos, com excelentes resultados na recuperação de pessoas ligadas ao tabagismo. Esse programa tem o apoio do PROEX.

A Profª.Drª.Ercy Mara Cipulo Ramos opina que uma das estratégias para a cessação do vício do cigarro é o tabagista entender o porquê das dificuldades que vai enfrentar no período de abstinência. Como driblar essas dificuldades ? Encontrar e admitir motivos pelos quais ele quer ou precisa cessar o hábito. É preciso entender que ele quer ou precisa de tratamento. Por isso, deve aceitar a proposta de tratamento e ser participativo do seu sucesso. O fator importante é iniciar todo processo e conhecer três tipos de dependência, pelos quais todo tabagista está propenso: a química (nicotina); psicológica (emoções) e a comportamental (hábitos). Das três, a mais importante é a comportamental.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
No Bloco III da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – os preparativos para o início da Caminhada.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A Caminhada começou sob a coordenação da Profª.Drª. Ercy Maria Cipulo Ramos e segue em direção ao Parque do Povo, a menos de 500 metros do local.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Aproximando-se da “Praça do Centenário” são desenvolvidas diversas atividades que envolvem principalmente Alongamento e Danças com coreografia.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Muitos abstinentes tomaram a linha de frente e ostentam faixa e cartazes com testemunhos ou dizeres alusivos ao programa de apoio no combate ao tabagismo.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Chegando à entrada da “Praça do Centenário” a faixa que identifica o Programa de Orientação e Conscientização Anti-tabagismo, conduzida p/estudantes.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O grupo se reúne numa concentração que se desenvolve nessa praça pública, recém-implantada em Presidente Prudente para comemorar o seu Centenário.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Concluindo a comemoração alusiva ao “Dia mundial sem tabaco”, abstinentes e acompanhantes deixam o local, certos de que sua atuação é digna de louvores.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

jun 01

O balanço das dissertações de Mestrado e teses de Doutorado aponta durante o mês de Maio de 2018 na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Campus de Presidente Prudente -  um total de treze defesas publicas. Foram 9 dissertações de Mestrado e 4 teses de Doutorado defendidas entre 03 de Maio até o dia 30. Geografia teve 6 defesas; Fisioterapia 5, Matemática e Educação 2.

A Seção Técnica de Pós-Graduação elaborou Relatório Geral  apresentando detalhadamente todos os pormenores desse período correspondente ao  5º mês do ano, conforme segue:

Programa Discente Curso Título Defesa Comissão Examinadora
GEOGRAFIA (ME/DO) Cláudia Yolima Ines Devia Acosta DR Urbanización, red urbana y extractivismo. Una visióndel caso de Villavicencio (Meta, Colombia) 3/5/2018
-Jhon Williams Montoya Garay
-Eliseu Savério Sposito
-Arthur Magon Whitacker
-Márcio José Catelan
-Gustavo Montañez Góme
MATEMÁTICA APLICADA E COMPUTACIONAL Tânia Robaskiewicz Coneglian Fujii MS Construção de Escalas para Avaliação de Proficiência em Conteúdos Matemáticos com base na Teoria de Resposta ao Item 7/5/2018
-Aparecida Donizete Pires de Souza
-Adriano Ferreti Borgatto
-Mario HissamitsuTarumoto
-Marioana Curi
EDUCAÇÃO Fabiana Goes da Silva Agostinho MS FORMAÇÃO DOCENTE E ENSINO DE PRODUÇÃO TEXTUAL: CONCEPÇÕES E POSSIBILIDADES DE MUDANÇA POR MEIO DE UM PROCESSO FORMATIVO 10/5/2018
-Ana Luzia Videira Parisotto
-Odilon Helou Fleury Curado
-Rozana Aparecida Lopes Messias
FISIOTERAPIA Amanda Schenatto Ferreira MS ASPECTOS DA FUNÇÃO MUSCULAR EM MULHERES COM DOR FEMOROPATELAR E SUAS IMPLICAÇÕES NO PADRÃO DE MOVIMENTO DURANTE A SUBIDA DE ESCADA 11/5/2018
-Fábio Mícolis de Azevedo
-Ruben de Faria Negrão Filho
-Fernando Amâncio Aragão
GEOGRAFIA (MP) André Gonçalves Vieira MS A QUALIDADE DAS ÁGUAS EM CANAIS FLUVIAIS DA BACIA HIDROGRÁFICA DO CÓRREGO DO GRAMADO, NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE – SP: A INTERPRETAÇÃO A PARTIR DAS DIFERENTES FORMAS DE APROPRIAÇÕES DO TERRITÓRIO 16/05/18
-Renata Ribeiro de Araújo
-Maria Cristina Rizk
-Raoul Henry
FISIOTERAPIA Caroline Pancera Laurindo MS EFEITO DO TREINAMENTO RESISTIDO SOBRE A EXPRESSÃO DE GENES MITOCONDRIAIS, PARÂMETROS CARDIOVASCULARES, HEPÁTICOS E SÉRICOS DE ANIMAIS OBESOS INDUZIDOS POR DIETA HIPERCALÓRICA 18/05/18
-Patrícia Monteiro Seraphim
-Luiz Carlos Marques Vanderlei
-Gisele Alborghetti Nai
FISIOTERAPIA Nilton Mantovani Júnior MS EFEITOS DA MASSAGEM COMO TÉCNICA RECUPERATIVA EM DIFERENTES MOMENTOS DE APLICAÇÃO SOBRE A MODULAÇÃO AUTONÔMICA CARDÍACA E PARÂMETROS CARDIORRESPIRATÓRIOS 21/05/18
-Franciele Marques Vanderlei
-Vitor Engrácia Valenti
-Ana Clara Campagnolo Gonçalves Toledo
GEOGRAFIA (ME/DO) Raphael Fernando Diniz DR DIÁLOGO DE SABERES OU MONÓLOGO DO CONHECIMENTO? AÇÃO EXTENSIONISTA E POLÍTICAS DE DESENVOLVIMENTO RURAL NO VALE DO JEQUITINHONHA MINEIRO 21/05/18
-ALINE WEBER SULZBACHER
-Antonio Nivaldo Hespanhol
-Carlos de Castro Neves Neto
-Antonio Lázaro Sant Ana
-Clécio Azevedo da Silva
GEOGRAFIA (ME/DO) Gabriela Donaton MS A produção orgânica no município de Piracaia-SP e a relação produtor-consumidor: o caso da Associação Piracaia Orgânica 22/05/18
-Rosângela Aparecida de Medeiros Hespanhol
GEOGRAFIA (ME/DO) Heloísa Mariz Ferreira DR O centro preexistente e o centro principal nas cidades policêntricas: transformações e permanências em Marília, Presidente Prudente e São Carlos-SP 25/05/18
-Arthur Magon Whitacker
-Nécio Turra Neto
-Maria Encarnação Beltrão Sposito
-William Ribeiro da Silva
-Sérgio Moreno Redón
GEOGRAFIA (ME/DO) Luciana da Costa Feitosa DR Política de Saúde e Política Nacional de Desenvolvimento Regional: O Conflito Político-Institucional da Região no Brasil 25/05/18
-Raul Borges Guimaraes
-Everaldo Santos Melazzo
-Aldo Aloísio Dantas da Silva
-Umberto Catarino Pessoto
-João Mendes da Rocha Neto
FISIOTERAPIA Alline Mardegan Mioto MS ARTRITE INDUZIDA EM RATOS 30/05/18
-José Carlos Silva Camargo Filho
-Luiz Carlos Marques Vanderlei
-Robson Chacon Castoldi
FISIOTERAPIA Natália de Souza Pontes MS FATORES QUE INFLUENCIAM A PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA E RISCO DE QUEDAS EM IDOSOS COM DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA 30/05/18
-Dionei Ramos
-Franciele Marques Vanderlei
-Renata Calciolari Rossi

 

Os destaques de Maio

No início do mês, mais propriamente no dia 03 de Maio, Cláudia Yolima Inês Devia Costa fez sua defesa pública de tese de Doutorado/Geografia, tendo como Orientador o Prof.Dr.John Willians Montoia Garay. Tema desenvolvido: ‘’Urbanização,rede urbana e suburbana, referente Meta/Colômbia’’. Outra tese de Doutorado foi defendida no dia 21 de Maio, pelo candidato Rafael Fernando Diniz/ Geografia, sob orientação da Profª.Drª. Aline Weber Sulzbaker. Tema: “Diálogos de saberes ou monólogo do conhecimento? Ação extensionista e Políticas de desenvolvimento no Vale do Jequitinhonha mineiro’’.

No dia 25 de Maio registrou-se a 3ª defesa de tese de Doutorado/Geografia, pela candidata Luciana da Costa Feitosa, tendo como Orientador o Prof.Dr.Raul Borges Guimarães. Tema: ‘’Política de Saúde e Política Nacional de Desenvolvimento Regional: o Conflito Político Institucional da região no Brasil’’. No mesmo dia, sob orientação do Prof.Dr. Arthur Magon Whitacker, a Doutoranda Heloíza Mariz Ferreira fez sua defesa pública de tese em Geografia. Tema: ‘’O centro pré-existe e o centro principal nas cidades poliocêntricas: transformações e permanências em Marília, Presidente Prudente e São Carlos /SP’’.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Doutorando Raphael Fernando Diniz, do Programa de Pós-Graduação em Geografia defendeu sua tese sob orientação do Prof.Dr. Antonio Nivaldo Hespanhol.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Acompanhando os trabalhos desenvolvidos neste local da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp, familiares, amigos e colegas do Doutorando.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Luciana da Costa Feitosa, do Programa de Pós-Graduação em Geografia, defendeu tese de Doutorado no dia 25 de Maio de 2018 na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente-SP.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Prof.Dr.Raul Borges Guimarães, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp atuou como Orientador da Doutoranda, tendo também a presença de membros da Comissão Examinadora, inclusive por Video-conferência.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Sob orientação do Prof.Dr.Arthur Magon Whitacker, a Doutoranda Heloíza Mariz Ferreira desenvolveu sua tese que foi defendida publicamente na FCT/Unesp, no dia 25 de Maio de 2018 perante a Comissão Examinadora.

Clique para ampliar!Clique para ampliar!
O local onde foi realizada a defesa pública de tese de Doutorado em Geografia, reuniu grande número de assistentes, com presença marcante nesse ato do mais alto significado para a Doutoranda, seus familiares e amigos.

Dissertações do período

No dia 7 de Maio, Tânia Robaskiewics Coneglian Fujii, sob orientação da Profª.Drª.Aparecida Donizeti Pires de Souza. Ref.Matemática Aplicada e Computacional. Tema: ‘’Construção de escalas para avaliação de proficiência em conteúdos matemáticos com base na teoria de resposta ao item’’. No dia 10 de Maio, a candidata Fabiana Goes da Silva Agostinho, do curso de pós-graduação em Educação se apresentou perante à Comissão Examinadora, sob orientação da Profª.Drª.Ana Luzia Videira Parizotto. Tema: ‘’Formação docente e ensino de produção textual: Concepções e possibilidades de mudança por meio de um processo formativo”.

A terceira dissertação do mês de Maio ocorreu no dia 11. Amanda Schenatto Ferreira, do Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia fez sua defesa pública, tendo como Orientador, o Prof.Dr.Fábio Mícolis de Azevedo. Tema desenvolvido: ‘’Aspectos da função muscular em mulheres com dor femeropatelar e suas implicações no padrão de movimento durante a subida de escada’’. Em seguida, mais propriamente no dia 16 de Maio, André Gonçalves Vieira/Geografia, se apresentou para defender o tema: “A qualidade das águas em canais fluviais da Bacia Hidrográfica do Córrego do Gramado, município de Presidente Prudente-SP: A interpretação a partir das diferentes formas de apropriações do território”. Orientadora: Profª.Drª. Renata Ribeiro de Araujo.

No dia 18 de Maio, dissertação de Mestrado/Fisioterapia por Caroline Pancera Laurindo, tendo como Orientadora a Profª.Drª. Patrícia Monteiro Seraphim. Tema desenvolvido: ‘’Efeito do treinamento resistido sobre a expressão de genes mitrocondriais, parâmetros cardiovasculares hepáticos e séricos de animais obesos induzidos por dieta hipercalórica”. No dia 21 de Maio, quem se apresentou para a defesa de dissertação de Mestrado foi o candidato Nilton Mantovani Junior, do curso de Pós-Graduação em Fisioterapia. A Profª.Drª.Franciele Marques Vanderlei foi a Orientadora. Tema: Efeitos da massagem como técnica recuperativa em diferentes momentos de aplicação sobre a modulação autonômica cardíaca e parâmetros cardiorespiratórios’’.

A dissertação seguinte/Geografia em 22 de Maio, foi atribuída à candidata Gabriela Donaton, que teve como sua Orientadora, a Profª.Drª. Rosângela Aparecida de Medeiros Hespanhol. Tema desenvolvido: ‘’A produção orgânica no município de Piracaia/SP e a relação produtor-consumidor: caso da Associação Piracaia Orgânica’’. Fisioterapia figurou como as duas últimas dissertações de Mestrado do mês de Maio de 2018. A 1ª dissertação foi defendida pela candidata Aline Mardegan Mioto, sob a coordenação do Prof.Dr.José Carlos Silva Camargo Filho (Zeca). Natália de Souza Pontes figurou como a última Mestranda de Maio a fazer sua defesa pública, desenvolvendo o tema: ‘’Fatores que influenciam a prática de atividade física e risco de quedas por idosos, com doença pulmonar obstrutiva crônica’’. Orientação da Profª.Drª.Dione Ramos e participação de todos os membros da Comissão Examinadora.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A candidata ao Mestrado Aline Mardegan Mioto, do Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia fez sua defesa pública perante a Comissão Examinadora, tendo como Orientador o Prof.Dr.José Carlos Silva Camargo Filho.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Natália de Souza Pontes defendeu dissertação de Mestrado/Fisioterapia, tendo como Orientadora a Profª.Drª.Dione Ramos. Além de dois membros da Comissão Examinadora, foi utilizado o Sistema de Video-conferência, permitindo a participação do 3º membro.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP