set 26

Com a coordenação da Profª.Drª.Ruth Künzli, Nikele Maiara Milani e Jean Ítalo de Araujo Cabrera, realizou-se no Centro de Museologia, Antropologia e Arqueologia/CEMAARQ – a “Semana de Primavera de Museus”. O evento foi bastante prestigiado por centenas de alunos, que vieram de vários pontos da cidade e região de Presidente Prudente para visitar as exposições promovidas com agendamento prévio. Em sua maior parte, escolas públicas e particulares de Ensino Infantil, Fundamental e Médio, incluindo a comunidade geral.

O evento comemorativo ao início da Primavera e que representa iniciativa do Instituto Brasileiro de Museus/IBRAM – envolvendo museus nacionais – introduziu diversas atividades em torno do tema: Museus, Memórias e Economia da Cultura. O objetivo foi o de atrair pessoas interessadas em conhecer o CEMAARQ, onde se viabilizou a concretização de um projeto dos mais avançados, com a interação de monitores. Com isso, tornou-se possível conhecer pessoalmente as exposições de Arqueologia, Paleontologia e Etnografia.

Um dos fatores marcantes da realização desse evento da Primavera foi representado pelas atividades desenvolvidas por monitores, sobretudo, alunos dos cursos de Geografia e Pedagogia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente. Além da exposição, os visitantes – em sua maioria crianças – puderam conhecer em detalhes, a montagem de uma Aldeia Indígena. E além desse atrativo, tiveram a oportunidade de acompanhar a “contação de histórias”, envolvendo a comunidade dos Índios brasileiros.

Pelas informações enviadas por Nikele Maiara Milani, a 1ª turma recepcionada no Centro de Museologia, foi constituída por alunos do curso de Biologia, da Unip, com 12 alunos; as Escolas “Florivaldo Leal” de Presidente Prudente e “Prof.Geraldo Salim Jorge”, de Pirapozinho, totalizando 85 estudantes. No dia seguinte (21 de Setembro), presença de professores e alunos da ETEC “Prof.Eudécio Luiz Vicente”, de Adamantina, com 44 alunos. Na 5ª.feira – dia 22 – visita da EE “Engº Isaque Pereira Garcez”, de Dracena, com 50 alunos do 2º ano, do ensino médio.

Na 6ª feira, para marcar o encerramento do evento da Primavera, comparecimento ao CEMAARQ de outra representação da Escola “Florivaldo Leal”, constituída por 35 alunos do 2º ano do ensino médio. E para finalizar, visita de uma delegação da “Casa do Pequeno Trabalhador” de Presidente Prudente, com 25 integrantes de várias faixas etárias.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A Semana de Primavera em Museus – realizou-se neste local – onde funciona o Centro de Museologia, Antropologia e Arqueologia/CEMAARQ da FCT/Unesp, sob a coordenação da Profª.Drª.Ruth Künzli.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Inúmeras caravanas formadas por adolescentes e jovens estudantes de escolas públicas e particulares agendaram visitas e aqui, foram recepcionados por Nikele Maiara Milani, em nome do CEMAARQ da FCT/Unesp.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Esta foi uma das últimas caravanas que veio especialmente para conhecer o Centro de Museologia,Antropologia e Arqueologia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Campus de Pesidente Prudente.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Ao visitar a exposição de objetos indígenas (que faz parte do Acervo do CEMAARQ), alguns visitantes montaram simbolicamente uma “Aldeia Indígena” para conotação à comemoração. Em outro local, uma fotografia da Professora visitante, juntamente com a Nikele e o Jornalista Altino Correia.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

set 22

Na última 2ª.feira (19 de Setembro) uma nova tese de Doutorado do Programa de Geografia, foi desenvolvida no Anfiteatro II da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – pelo candidato Rodrigo César Criado, tendo como Orientador o Prof.Dr.Édson Luís Piroli, do Departamento de Geografia da Unesp – Câmpus de Ourinhos/SP.

O tema desenvolvido pelo Doutorando versou sobre “Mudanças no uso e cobertura da terra em municípios do Pontal do Paranapanema – de 1984 a 2014”. Compondo a Comissão Examinadora – além do Orientador já citado – os seguintes docentes: Eduardo Paulon Girardi e José Tadeu Garcia Tommaselli, ambos, do Departamento de Geografia da FCT/Unesp; Rodrigo Lilla Manzione, do Departamento de Coordenadoria de Curso/UNESP – Ourinhos – SP e Adão Robson Elias, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

Transformações e desenvolvimento econômico

Em sua defesa pública, Rodrigo César Criado destacou: “As transformações ocorridas em uma sociedade – tanto econômicas como sociais – refletem na forma como ela se estrutura. Em especial na forma como ela se relaciona com a natureza. Em diferentes épocas do desenvolvimento social, a dinâmica econômica impõe sobre a natureza, diferentes tipos de uso e cobertura da terra. Essa dinâmica que ocorre no mundo todo pode ser melhor descrita, com base em estudos localizados, como ocorreu com o Oeste do Estado de São Paulo, região que passou por grandes transformações em curto período de tempo. Dentre elas destaca-se a frente pioneira, a qual transformou a vegetação nativa em pastagens e lavouras.

O latifúndio pecuarista tinha como objetivo a criação de gado de corte e a especulação fundiária, fato que desencadeou as ações dos movimentos sociais de luta pela reforma agrária. O desenvolvimento econômica impõe ao meio ambiente as necessidades humanas, como: a construção de lagos para as hidrelétricas, pontes, estradas, cidades, dentre outras. Dessa forma, o presente trabalho tem como objetivo, compreender as transformações ocorridas no uso e cobertura da terra nos municípios de Euclides da Cunha Paulista, Rosana e Teodoro Sampaio, localizados no Pontal do Paranapanema/SP, no período de 1984 a 2014”.

Os mapeamentos – acrescenta o Doutorando em sua defesa de tese – foram realizados em intervalos de 10 anos, com base nas imagens do satélite LANDSAT e com a utilização de aplicativos CIG. “Após a realização do mapeamento, os dados foram processados e gerados mapas de ganho/manutenção/perda de área para os tios de uso de cobertura das terras, existentes na área, objeto de estudo. Foi possível perceber a diminuição da vegetação nativa, grandes áreas destinadas à pecuária, sendo substituídas por Assentamentos, com aumento do espelho d’água pelo enchimento de dois grandes reservatórios e a expansão da monocultura da cana de açúcar” – finalizou.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Sob orientação do Prof.Dr.Édson Luís Piroli, do Deptº de Geografia da Unesp/Ourinhos, o candidato Rodrigo César Criado defendeu tese de Doutorado – Progr.de Pós-Gradução em Geogrfia – na FCT/Unesp.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A Comissão Examinadora atuou com a presença de 4 integrantes “ao vivo” e apenas um, por videoconferência. A tese foi defendida brilhantemente pelo candidato Rodrigo César Criado, no Anfiteatro II.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

set 21

No último dia 16 de Setembro, o candidato José Sobreiro Filho, do Programa de Pós-Graduação em Geografia, defendeu sua tese de Doutorado, tendo como Orientador, o Prof.Dr.Bernando Mançano Fernandes, do Departamento de Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente.

O Doutorando desenvolveu sua tese com enfoque especial na “Contribuição à construção de uma teoria geográfica sobre movimentos socioespaciais e Contentious Politics: Produção do espaço, redes e lógica-racionalidade espaço temporal no Brasil e Argentina”. O Anfiteatro esteve superlotado, dado o interesse dos discentes que formam a comunidade universitária da Unesp, prestigiando o colega José Sobreiro Filho em sua defesa pública de tese de Doutorado/Programa: Geografia.

A Comissão Examinadora – reunida no Anfiteatro II – iniciou seus trabalhos após as 18h00, com a presença do Prof.Dr.Djoni Roos, do Centro de Ciências Humanas, Educação e Letras, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná/CCHEL. Pelo Sistema de Videoconferência, atuaram os seguintes docentes: Bernardo Mançano Fernandes, da FCT/Unesp (Deptº de Geografia); Carlos Alberto Feliciano, da Universidade Federal de Pernambuco/UFPE (CFCH); Facundo Martin Garcia, da Universidad Nacional de Cuyo/Argentina e Marco Antonio Mitidiero Jr., da Universidade Federal da Paraíba/UFPB (Deptº de Geociências).

A tese desenvolvida pelo Doutorando

Neste trabalho – diz José Sobreiro Filho – apresentamos um conjunto de reflexões, cujo objetivo é de contribuir para a construção de uma teoria geográfica sobre movimentos socioespaciais e contentious politics. Assim, partimos dos principais conceitos geográficos (espaço, território, rede, lugar e escala) e das reflexões sobre movimentos socioespaciais e socioterritoriais, contentious politics, socio-spatial posicionality. Convergence space e terrains of resistance, bem como teoria da produção do espaço, para apresentar um modelo explicativo eminentemente geográfico”.

Acrescenta o Doutorando: “Tempo e espaço apresentam-se indissociáveis desde o remontar histórico dos conflitos, até a própria análise dos conflitos contemporâneos. Por fim, o desfecho deste trabalho tem a nossa contribuição teórica, denominada por lógica-racionalidade – espaço temporal – lastreada na análise movimentos socioespaciais e casos de contentious politics no Brasil e Argentina” – concluiu.

Clique para ampliar! Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O candidato José Sobreiro Filho fez sua defesa pública de tese de Doutorado/Geografia, tendo como Orientador o Prof.Dr.Bernardo Mançano Fernandes, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Doutorando Sobreiro foi bastante prestigiado, estando presentes no Anfiteatro II da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp/Pres.Prudente, grande número de colegas da Universidade (Pós-Graduação em Geografia), bem como inúmeros amigos.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

set 19

O aluno João Antonio Oliveira Santos e a Doutoranda do curso de pós-graduação em Química, Alessandra Maria Garbosa Mutti ganharam Importante prêmio, tendo-se em vista o trabalho intitulado: “Síntese e funcionalização de nanopartículas de sílica com complexo luminescente de terra rara para aplicações como biomarcadores”.

A premiação foi fruto da iniciação científica, desenvolvida pelo aluno do aluno do IC, que é bolsista da FAPESP, sob orientação do Prof.Dr.Sérgio Antonio Marques Lima e co-orientado pela Profª.Drª.Ana Maria Pires. Ambos, são docentes do Deptº de Química da FCT/Unesp e coordenadores do Laboratório de Luminicência em materiais e sensores.

O Prêmio CRQ-IV é um concurso público anual, aberto a estudantes de cursos técnicos e superiores na área química ministrados no estado de São Paulo. Seu objetivo é estimular a pesquisa entre os futuros profissionais da área. Orientados por um Professor ou Profissional da química que atue na área em questão, os trabalhos podem ser individuais ou em grupo.

Na categoria Química de Nível Superior participam alunos de IC das mais importantes Universidades do país que estão no estado de São Paulo. Além de um certificado de Honra ao Mérito os premiados ainda recebem uma importância em dinheiro, que serve de estímulo aos alunos e orientadores. É a segunda vez que o Curso de Química da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Presidente Prudente – é premiado, mostrando que o curso aberto em 2003 alcançou um nível de excelência na pesquisa.

A Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp também foi homenageada com a entrega de um certificado de “Honra ao Mérito”, durante a cerimônia de premiação; que ocorreu na cidade de São Paulo. Na ocasião, a Profª.Drª.Ana Maria Pires representou o Diretor, Prof. Dr. Marcelo Messias.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Nas mãos do Prof.Dr.Sérgio Antonio Marques de Lima, o Certificado conquistado em São Paulo pelo aluno João Antonio OIiveira Santos, como premiação pelo seu trabalho desenvolvido. Ao lado,a Profª.Drª.Ana Maria Pires.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Os alunos laureados:Alessandra Mara Garbosa Multi e João Antonio Oliveira Santos, tendo ao lado a Profª.Drª.Ana Maria Pires recebendo Certificado de Menção Honrosa do Pres.do CRQ-IV/Região, Prof.Dr.Hans Viertler.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

set 17

No último dia 9 de Setembro, realizou-se no Anfiteatro VII da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente mais uma defesa de tese de Doutorado. A candidata Silvia Adriano Rodrigues, do Programa de Pós-Graduação fez sua defesa pública, tendo como Orientadora, a Profª.Drª.Gilza Maria Zauhy Garms, do Departamento de Educação da FCT/Unesp.

O tema desenvolvido pela Doutoranda versou sobre “Viajando pela Educação da primeiríssima infância: Sentidos e significados dos saberes e fazeres na/da creche atraídos por seus profissionais”. Esse trabalho está vinculado à linha de pesquisa “Infância e Educação”, tomado como objeto de aprendizagem – de adultos e crianças – de compartilhamento e produção de novos conhecimentos e de um lugar de se viver a pequena infância.

Compondo a Comissão Examinadora: os Profs. Drs.: Célia Maria Guimarães; Taciana Karla Gomes Ramos; Fátima Aparecida Dias Gomes Marin (integrantes do Departamento de Educação da FCT/Unesp e Profª.Drª.Maria Carmem Silveira Barbosa, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul/UFRGS. Tb fez parte da Banca Examinadora, a Orientadora acima citada.

Motivos centrais

Em sua tese defendida publicamente, a Doutoranda Silvia Adriano Rodrigues destaca: “Delimitei como objetivos centrais de investigação, apreender como a Instituição creche vem desempenhando seu papel de ser espaço de promoção do desenvolvimento humano, descortinando como os profissionais compreendem o seu papel social e o da creche, adotando como princípio que esta se configura como uma forma privilegiada de perceber. Não a totalidade do fenômeno creche, tendo-se em vista sua plenitude.

Mas um dos pontos modais de sua dinâmica de funcionamento, partindo da percepção pessoal de que cabe aos profissionais da educação infantil perceberem o seu papel social; esquadrinhar as formas de entendimento dos profissionais da creche em formação e em diferentes momentos de atuação), saberes e ações necessários à pratica educativa com crianças pequeninas. Analisar e discutir as interferências (positivas e negativas) dos entendimentos e ações dos profissionais no processo de formação humana das crianças.

A análise dos dados – diz a Doutoranda – realizada, usando como método básico a análise do discurso da vertente bakhtiniana e sua proposta de leitura responsiva e ativa, permitiu ratificar o entendimento de que a creche se apresenta como espaço polissêmico e polifônico. São múltiplas as representações, percepções, concepções, crença, valores, idéias, reflexões e consequentemente práticas que compõem o que se tem materializado como instituição educativa da primeiríssima infância; que em grande medida carece de rupturas e transformações em diferentes aspectos.

Finalizando a defesa desenvolvida para obtenção do Doutorado em Educação, ressalta a Doutoranda Sílvia Adriana Rodrigues: “Há muitos resquícios de interpretações pautadas em antigas (mas muito presentes), concepções de criança, de infância e de creche, que precisam ser superados. Dando lugar à compreensão de educação para crianças bem pequenas em espaços coletivos – com funções sociais e educacionais específicas – e principalmente como um direito das crianças que precisa ser respeitado”.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A candidata Sílvia Adriana Rodrigues, do Programa de Pós-Graduação em Educação, defendeu tese de Doutorado (dia 9 de Setembro), no Anfiteatro VII da FCT/UNESP.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Além da Orientadora, Profª.Drª.Gilza Maria Zauhy Garms e outros docentes (4) fizeram parte da Comissão Examinadora. Presença tb de familiares e amigos da Doutoranda.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

set 11

No decorrer do mês de Agosto, a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Campus de Presidente Prudente – registrou seis defesas públicas de Dissertações de Mestrado. Referência: Programa de Pós-Graduação em Educação (3), Matemática Aplicada e Computacional (2) e Ensino de Física (1), defendidas pelos candidatos: Taísa Andrade de Souza Silva Ribeiro; Leonardo Kenji Kashimoto; André Gustavo Caobianco Bento da Silva; Wanderleia da Silva Antunes de Medeiros; Alexandre Machado e Newton Flávio Correa Molina.

Integrantes das Comissões Examinadoras – Orientadores: Profª.Drª.Renata Junqueira de Souza; Prof.Dr.Ronan Antonio dos Reis; Profª.Drª.Arilda Inês Miranda Ribeiro; Profª.Drª.Ana Maria Osório Araya; Profª.Drª.Ana Luzia Videira Parisotto e Prof.Dr.Marcelo Messias. Todos eles com atuação destacada nos Departamentos de Educação; Matemática Aplicada e Computacional, Ensino de Física, Química e Biologia da FCT/Unesp.

Fazendo parte das Bancas, os seguintes docentes: Gilka Elvira Ponzi, da UFSC; Cynthia Graziella Guizelim Simões Girotto, do Deptº de Didática da Faculdade de Filosofia e Ciências, de Marília/SP; Marta Campos de Quadros, da FCT/Unesp; Wagner Matias do Prado, da Unoeste; Raimunda Abou Gebran, da Unoeste; Odilon Helou Fleury Curado, do Deptº de Lingúistica da FCL/Unesp-Marília/SP; Messias Meneguette Junior, da FCT/Unesp; Luis Antonio Barreira San, do Deptº de Matemática da Unicamp/Campinas; Marcos Tadeu de Oliveira Pimenta, da FCT/Unesp; Márcio Ricardo Alves Gouveia, do Deptº de Matemática do IBILCE/S.J.do Rio Preto/SP; João Ricardo Neves da Silva, do Instituto de Física e Química, da Universidade Federal de Itajubá/MG e Nataly Lopes, do Deptº de Física da Universidade Federal de São Carlos/SP.

Os temas defendidos pelos Mestrandos foram: “Papel e Tela: um estudo sobre preferências das crianças, literatura infantil e narrativas televisivas”; “Óticas do governamento, uma análise sobre o Programa Saúde e Prevenção nas Escolas: virtudes, silêncios e esperas”; “O ensino da produção de texto do gênero Fábula no 4º ano do ensino fundamental no município de Marília/SP; Conjuntos controláveis para ações de semigrupos em variedades flag”; “Estudos de métodos de ponto fixo para contrações locais em economia dinâmica” e “Métodos multimeios de ensino de Física: o ensino híbrido no 1º ano do ensino médio”.

Essas defesas públicas ocorreram nos dias: 02/08; 09/08; 11/08; 12/08; 25/08 e 31/08/2016. Locais destinados às defesas de dissertações de Mestrado/Educação: Sala de Vídeoconferência; Sala de Projeção da Biblioteca e Anfiteatro VI. Matemática Aplicada e Computacional: Anfiteatro VII (2) e Ensino de Física: Sala de Projeção da Biblioteca da FCT/Unesp.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
No início do mês de Agosto, a candidata Taisa Andrade de Souza Silva Ribeiro, do Programa de Pós-Graduação/Educação, fez sua defesa de dissertação de Mestrado na FCT/Unesp.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O candidato Leonardo Kenji Kashimoto foi o 2º Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Matemática Aplicada e Computacional a defender publicamente sua dissertação no mês de Agosto

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
No dia 11 de Agosto, o Mestrando André Gustavo Caobianco Bento Silva se apresentou perante a Comissão Examinadora para a defesa de dissertação de Mestrado/Educação..

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
No dia 12 de Agosto, foi a vez do candidato Newton Flávio Correa Molina, desenvolver sua dissertação de Mestrado/Ensino de Fisica, na Sala de Projeção da Biblioteca da FCT/Unesp.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
No dia 25 de Agosto, a candidata Wanderleia da Silva Antunes de Medeiros,desenvolveu sua defesa publica de Mestrado em Educação pela FCT/Unesp – Câmpus de Pres.Prudente – SP.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
– Finalmente no dia 31 de Agosto o Mestrando Alexandre Machado (do Programa de Pós-Graduação/Matemática Aplicada e Computacional), defendeu sua dissertação de Mestrado.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

set 07

Na última 6ª. feira, o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Presidente Prudente /SINTRAPP, promoveu encontro político com palestras e debate, em sua sede social, à Rua Siqueira Campos, 1226. O assunto dominante versou sobre Plataforma para as eleições municipais de 2016. Para o evento, foram especialmente convidados os Profs.Drs.:Everaldo Santos Melazzo, Maria Encarnação Beltrão Spósito e Eliseu Savério Spósito – todos eles da FCT/Unesp – Departamentos de Planejamento, Urbanismo, Ambiente e Geografia, respectivamente. Tema desenvolvido pelos docentes: “Um município para as pessoas – um chamado à ação para mudar nosso lugar”. Que desenvolvimento precisamos ? Esta foi a interrogação !

A Plataforma da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal cita dez prioridades que entrarão em vigor no dia 1º de Janeiro de 2017 para assegurar o emprego decente no serviço para todas as mulheres e homens. Inclusive para os jovens e pessoas com deficiência e remuneração igual para trabalho de igual valor; assegurar uma vida saudável e promover o bem estar em todas as idades, reduzindo a mortalidade materna, infantil e as DSTs e AIDS. E ainda: assegurar os direitos humanos que incluem o direito à vida e à liberdade – de opinião, religiosa, o direito ao trabalho e à educação – entre outros. Todos os beneficiários merecem esses direitos, sem discriminação.

O que queremos e o que precisamos ?

A Plataforma alinhou para as eleições de Outubro/2016 as seguintes propostas: Queremos um município sustentável, saudável, democrático e socialmente justo. Precisamos de um desenvolvimento equilibrado, próspero, igualitário e promotor de direitos. Queremos um município para as pessoas. Precisamos de um modelo de desenvolvimento que seja ambientalmente sustentável, socialmente equitativo e geopoliticamente equilibrado. Por sua vez, a Agenda 2030 da ONU pretende acabar com a pobreza e a fome em todos os lugares; combater as desigualdades dentro e entre os países; construir sociedades pacíficas, justas e inclusivas; proteger os direitos humanos e promover a igualdade do gênero e o empoderamento de mulheres e meninas. E por fim, assegurar a proteção duradoura do planeta e de seus recursos naturais.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Dirigentes Sindicais e associados compareceram a esse encontro, que deu ênfase especial à Plataforma da CONFETAM/CUT para as eleições municipais de 2016, que envolve PP.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!

O Prof.Dr.Eliseu Savério Sposito, do Departamento de Geografia da FCT/UNESP também teve participação elogiável nesse encontro, promovido pela 1ª.vez em Pres.Prudente.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Durante o debate, os participantes (dirigentes ou não do SINTRAPP da CONFETAM/CUT), tiveram a oportunidade de manifestar suas opiniões sobre o momento atual.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Por mais de duas horas, “Municípios para as pessoas – um chamado à Ação para mudar nosso lugar”, mereceu destaque especial ante a exposição de docentes da FCT/Unesp.

Políticas públicas sob avaliação

O Prof.Dr.Everaldo Santos Melazzo demonstrou durante palestra no SINTRAPP, a questão que envolve Políticas Públicas, com a seguinte interpretação: Políticas Públicas: eis um tema que tem encontrado um interessante cada vez maior e mais amplo na sociedade brasileira. E tal crescente interesse a respeito de seus processos de formulação, implementação e avaliação têm sido marcados por uma grande polissemia. Uma abordagem mais ampla, entretanto, não pode desconsiderar que se trata, fundamentalmente, do exercício do poder em uma sociedade democrática, o que pressupõem grupos de interesses capazes de colocar na agenda da sociedade suas demandas, em processos permanentes de barganha e conflito com outros grupos. Pressupõem, ainda, a formação e o uso continuados de espaços plurais (como conferências, fóruns, conselhos) onde tais demandas possam ser apresentadas de maneira clara sem serem, simplesmente, impostas por um grupo ao conjunto social.

Para além da necessária compreensão, portanto, de seus conteúdos políticos, técnicos e institucionais/administrativos as políticas públicas exigem, cada vez, o reconhecimento dos interesses divergentes na sociedade, expondo-os ao debate público. Só assim, torna-se possível compreender o por que de determinadas ações desencadearem tantas resistências em certos setores da sociedade (e aqui o exemplo do Programa Mais Médicos cabe perfeitamente), outras ações serem ignoradas por não atingirem os setores que deveriam ser mobilizados (um bom exemplo poderia ser tomado a partir dos esforços em diminuir as desigualdades regionais) e outras serem claramente boicotadas por amplos setores que se sentem prejudicados (tal como no exemplo das dificuldades se implantar o mínimo de justiça tributária, onerando mais que mais pode pagar e que via de regra sempre pagou menos impostos).

Sobre este último exemplo, são notáveis os mecanismos desenvolvidos por elites econômicas para pagar menos ou não pagar impostos, impedindo qualquer avanço no campo da justiça tributária e, portanto, impedindo o avanço do debate necessário a respeito de quem financia e com quais recursos o conjunto das políticas públicas. Do IPTU em cada uma das nossas cidades em que pagam menos relativamente os mais ricos e com melhores residenciais, passando pelos impostos estaduais regressivos (como é o caso do ICMS) até o imposto de renda (sem desconsiderar todos os demais) observa-se a verdadeira interdição de um debate por parte dos formadores de opinião e da mídia.

Sem tocarmos na questão da questão da justiça tributária não avançaremos no necessário enfrentamento da questão do financiamento das políticas públicas.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Prof.Dr.Everaldo Santos Melazzo – juntamente com a Profª.Drª.Maria Encarnação Beltrão Spósito – abordou importantes aspectos das políticas públicas, começando pelo IPTU. Quem paga ?

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Ao término dos debates, enfocando o tema “Municípios para as pessoas: um chamado à ação para mudar nosso lugar”, elogios e agradecimentos aos palestrantes.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

set 07

Poucas vezes um evento cultural consegue lotar um Auditório – como o Teatro Paulo Roberto Lisboa – em Presidente Prudente. Mas isso veio a acontecer há poucos dias, durante a realização do I Seminário Internacional de Ergonomia da Atividade – Questões de Saúde e Segurança do Trabalho, com a coordenação científica das Profªs.Drªs.: Iracimara de Anchieta Messias e Maria Adelaide Nascimento. A programação que reuniu cerca de 500 participantes, foi desenvolvida no dia 25 de Agosto de 2016 – das 08h00 às 16h30.

O evento foi organizado pelo NEPErg (Núcleo de Estudos e Pesquisa da FCT/UNESP); CRTD – Centro de Investigação sobre trabalho e desenvolvimento do CNAM – Conservatório Nacional de Artes e Medidas, fundado em 1794 e sediado em Paris/França; CEREST/PP e Divisão Regional de Saúde do Estado de São Paulo/DRS. A idéia surgiu através do Programa “Cátedras Franco-Brasileiras no Estado de São Paulo. Seu principal objetivo: apoiar as novas colaborações e cooperações científico-França-Brasil, financiado pelo Consulado Geral da França no Brasil e pelas Universidades, no caso, a Unesp.

O CENAM é um centro de referência da Ergonomia Internacional, recebendo anualmente pesquisadores de várias partes do mundo, para aprofundamento de seus conhecimentos em Ergonomia. Esse evento de divulgação cientifica internacional, tem por objetivo disseminar a aplicação e fundamentos da Ergonomia da Atividade, na atenção e prevenção à saúde do trabalhador.

As questões e ações que envolvem estudos sobre trabalho – em especial – a Ergonomia da atividade, são pouco debatidos e difundidos na região do extremo oeste paulista. Por esse motivo, o evento realizado este ano, representou importante ferramenta de trabalho, para iniciar de forma eficaz e contundente, a disseminação do conhecimento da Ergonomia. Não somente para o público que estuda e pesquisa a área, mas também para aqueles que operacionalizam a atenção básica em Saúde dp Trabalhador.

Composição da mesa

Fazendo parte da abertura da mesa diretora dos trabalhos no Teatro Paulo Roberto Lisboa/Centro Cultural Matarazzo, os seguintes membros: Prof.Dr.Marcelo Messias (Diretor da FCT/Unesp); Profª.Drª.Iracimara de Anchieta Messias (Coordenadora do NEPErg); Sra. Mônica Shizue Matsubara Mendes (do CRF-Centro de Reabilitação de Fisioterapia Municipal/Pres.Prudente) representando o Secretário Municipal de Saúde; Dr.Jorge Yoshinobu Chihara (da DRS-11); Drª.Meire Aparecida Judai Barreto (do CEREST/Pres.Prudente); Drª.Sillvana Vianna Passarello (da Gerência Regional do Ministério do Trabalho; Drª.Renata Aparecida Crema Botasso (da Procuradoria Geral do Trabalho/15ª.Região) e Profª.Drª.Maria Adelaide do Nascimento (do CENAM/Conservatório Nacional de Artes e Medidas/França.

Pronunciamentos e palestras

Após constituir a mesa dos trabalhos, foi anunciada pelo cerimonialista Walmir César Lanza Caldeira (da FCT/Unesp) a execução do Hino Nacional Brasileiro. Em seguida, os pronunciamentos. Do Prof.Dr.Marcelo Messias; Sra.Mônica Shizue Matsubara Mendes; Dr.Jorge Yoshinobu Chihara; Drª.Meire Aparecida Judai Barreto; Sra.Silvana Vianna Passarelo; Drª.Renata Aparecida Crema Botasso; Profª.Drª.Maria Adelaide do Nascimento e Profª.Drª.Iracimara de Anchieta Messias.

Abordando temas relacionados à Ergonomia, participaram os seguintes palestrantes: Prof.Dr. Laerte Idal Sznelwar – da POLI/USP; Prof.Dr.Raoni Rocha Simões – da UNIFEI/MG; Prof.Dr.Rodolfo Vilela – da FSP/USP; Profª.Drª.Maria Adelaide Nascimento – CNAM/França – e Profª. Drª.Iracimara de Anchieta Messias. Após as palestras pronunciadas no Teatro Paulo Roberto Lisboa/Centro Cultural Matarazzo, realizou-se debate, envolvendo palestrantes e participantes inscritos no Seminário Internacional de Ergonomia da Atividade – Questões de Saúde e Segurança do Trabalho.

Avaliação criteriosa

Concluído o evento significativo do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Ergonomia NEPERG/UNESP, foi feita uma avaliação geral pela Cordenadora, Profª.Drª.Iracimara de Anchieta Messias, que assim se expressou: “O Seminário atingiu o objetivo proposto, que foi a divulgação da Ergonomia da Atividade em situações de trabalho. É necessário analisar atividades laborativas em seu todo; e não somente deter as questões físicas (como a biomecânica) e/ou organizacionais (com adoção de pausas e rodízios.

O evento, fruto das parcerias do NEPErg – Núcleo de Ergonomia da FCT/UNESP, do Laboratório de Ergonomia do CNAM e do CEREST/Regional de Pres.Prudente, teve a participação de palestrantes renomados no campo da Ergonomia da atividade, como o Prof.Laerte Idal, da POLI/USP, Raoni Simões, da UNIFEI/Itajubá e Rodolfo Vilela, da FSP/USP. Ao todo, foram mais de 400 inscrições com participantes que vieram de cidades distantes mais de 250 km de Presidente Prudente, cidade sede do evento. Como exemplo, destacamos as equipes dos CERESTs de Araçatuba, Araraquara, Avaré e Botucatu.

Nas temáticas abordadas – ressalta a Profª.Drª.Iracimara – discutiu-se a psicodinâmica como instrumento da Ergonomia da Atividade; questões de gestão de segurança, trazendo como exemplo prático, a ação ergonômica na Petrobras e CEMIG. Atuação da Academia e setores de serviços em saúde. E por último os olhares cruzados na pesquisa em Frigorífico. Fica a proposta para uma segunda edição do evento; que deverá ser planejado para ser executado em mais dias. De modo a propiciar discussões mais profundas sobre o tema – concluiu.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O I Seminário Internacional de Ergonomia da Atividade, realizou-se no Teatro Paulo Roberto Lisboa/Centro Cultural Matarazzo.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Na Abertura oficial, com a mesa formada, o primeiro orador foi o Prof.Dr.Marcelo Messias – Diretor da Faculdade de Ciências e Tecnologia.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A Coordenação científica, foi representada pela Profª.Drª. Iracimara de Anchieta Messias, do NEPERG/FCT, que falou sobre a imortância do evento.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Da Coordenação científica, houve também pronunciamento da Profª.Drª.Maria Adelaide Nascimento, do CENAM/CRTD/Paris-França.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O número de participantes desse evento, surpreendeu: mais de 400 inscritos, que juntamente com convidados e outros, lotaram o Teatro.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Por estas fotos colhidas no local, se pode avaliar a importância do I Seminário de Ergonomia da Atividade – Questões de Saúde e Segurança do Trabalho.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

set 05

No dia 30 de Agosto no Anfiteatro II da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – a candidata Leyla Cleuri Pryjma,do Programa de Pós-Graduação em Educação, fez sua defesa pública de tese de Doutorado. O Orientador foi o Prof.Dr.Alberto Albuquerque Gomes, docente do Departamento de Educação da FCT/Unesp. O tema defendido foi: ”Ser Professor – Representações Sociais de Professores.

Nessa defesa pública, a Comissão Examinadora foi constituída de 5 membros: o Prof.Dr.Antonio Geraldo Gomes Pires, da Universidade Estadual de Londrina/UEL; Profª.Drª.Sandra Regina Ferreira de Oliveira, do Departamento de Educação da UEL; Profª.Drª.Romilda Teodora Ens, da Escola de Educação e Humanidades – Pontifícia Universidade Católica – PUC do Paraná e Profª.Drª.Vanda Moreira Machado Lima, do Departamento de Educação da FCT/Unesp. Também, presença do Orientador já citado.

O tema sob avaliação

De acordo com o tema desenvolvido pela Doutoranda Lleyla Cleuri Pryjma, ficou evidenciado que o trabalho se propõe a investigar as representações do “ser Professor”, bem como a forma como se vêem os professores pedagogos e como acreditam que sua profissão é percebida pelos outros. O exercício da doença – diz Lleyla – envolve uma identidade, na qual se entrelaçam os saberes, as valorizações, as expectativas e a figura do Professor que se construiu nas tramas da história da humanidade, formando as construções simbólicas da identidade docente.

O marco teórico deste trabalho para análise da identidade docente é o da Teoria das Representações Sociais, mais especificamente o da Teoria do Núcleo Central para compreender como os Professores desenham cognitiva e afetivamente o que é “ser professor”. Defendemos neste trabalho a tese de que as representações sociais do professor sobre si como profissional, são compartilhadas e fruto de suas práticas e conhecimentos teóricos. Como tal, essas representações instituem um sistema de valores, idéias e simbolismos sociais acerca da própria vivência pedagógica e dos que lhes são próximos, determinando suas formas de agir no mundo.

Os tópicos finais da tese de Doutorado defendida pela candidata orientada pelo Prof.Dr.Alberto Albuquerque Gomes, acentuam: As análises das representações sociais sobre “Ser Professor” nols permitiram compreender não só os elementos que a constituem, mas também a maneira como se identificam e sentem como sua identidade profissional é percebida pelos demais. Os resultados revelaram que as representações sociais do “Ser Professor” possuem como possível núcleo central, os elementos do “amor”, “doação” e “dedicação”. Em contrapartida, constatamos uma nítida separação com aquelas sobre o que é “Ser Professor para ou Outro” para a qual os participantes elencaram “loucura”e “ganha bem” – concluiu a Doutoranda Lleyla Cleuri Pryjma.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Perante a Comissão Examinadora, a candidata Lleyla Cleuri Pryjma do Programa de Pós-Graduação em Educação, fez sua defesa pública de tese de Doutorado.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A tese, orientada pelo Prof.Dr.Alberto Albuquerque Gomes, do Deptº de Educação da FCT/Unesp contou com a participação de outros docentes especialmente convidados.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

ago 31

Uma platéia constituída por milhares de pessoas veio prestigiar no último domingo do mês de Agosto de 2016, o 31º Festival de Pipas “Raul Albieri” – uma promoção do Jornal O Imparcial – em parceria com a FCT/Unesp e outras instituições. “O céu de Presidente Prudente ganhou um colorido especial” – destaca o Jornal em sua edição de 3ª.feira, dia 30/Agosto. Centenas de pipas sobrevoaram o campo da Faculdade de Ciências e Tecnologia/Unesp e o evento – que é considerado o maior do gênero no Brasil – reuniu aproximadamente 400 competidores, além de um público calculado em 5 mil pessoas que vieram de diversas cidades do Estado.

Entre os concorrentes, dez deles se destacaram e levaram para casa, troféus e bicicletas, por terem sido os melhores nas diversas categorias: Maior; Mais criativo, Temático e Destaque Especial. As disputas na categoria começaram por volta das 10hs da manhã. Mas a partir das 8hs, as famílias e os competidores começaram a chegar no local do evento. Houve muita criatividade por parte dos concorrentes, em cumprimento ao tema: Animais (e Aves). “Panda” foi o campeão da categoria Maior. Para sua confecção de 78m2, Daniel Gonçalves utilizou: lona, bambu e barbante, exigindo dois dias de trabalho, com um custo equivalente a R$120,00.

Outros participantes, como: a Equipe Ventania, de São Paulo, vem participando do Festival, desde longa data. Neste ano conquistou dois troféus, um de 1º e outro de 2º lugar. O vice-campeão foi Ricardo Dospir, na categoria Temático, por apresentar um Jacaré, como motivação para o concurso. Já um de seus companheiros – Édson de Lima – conquistou com sua pipa simbolizando um Tigre, o título na categoria “Destaque Especial” . Na premiação, Ventania ganhou uma bicicleta que foi doada de imediato para a Federação das Entidades Assistenciais de Presidente Prudente/ FEAPP. Fazemos isso por amor – frisou o doador.

Todos os concorrentes classificados nas categorias: Maior, Mais criativo e Temático, receberam no ato, troféus, bicicletas e brindes diversificados, oferecidos pelos patrocinadores. O local contou com um forte esquema de segurança, estando presentes o Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Polícia Civil e Agentes da Semav e Prudenco, Secretarias de Cultura e Esportes. A Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp foi representada pelo Diretor, Prof.Dr.Marcelo Messias e o Vice-Diretor, Prof.Dr.José Carlos da Silva Camargo Filho, além de assessores, docentes e servidores. O desenrolar do Festival foi narrado e animado pelo Comunicador Luciano Reis, da 98 FM.

Classificação geral

Ganhadores que conquistaram premiações especiais no 31º Festival de Pipas “Raul Albieri” – Ref. 2016:
Categoria Criativo. 1º) Pedro Siqueira (Carpa); 2º) Antonio Correia (Serpente) e 3º) Rafael Marangoni (Serpente).
Categoria Temático: 1º) Luiz Kaneko (Arara); 2º) Ricardo Dospir (Jacaré); 3º) Paulo César Pires (Tigre).
Categoria Maior: 1º) Luiz Otsaka (Pegasus); 2º) Daniel Gonçalves (Panda); 3) Alex da Silva (Pinguim).
Destaque Especial: Édson de Lima (Tigre).

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O campo de futebol da FCT/UNESP recebeu no último Domingo de Agosto, uma das maiores plateias. Foi o maior Festival de todos os tempos. O Comunicador Luciano Reis, da 98 FM foi o narrador e apresentador.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Em se tratando de uma competição que reuniu mais de 400 concorrentes, o acesso ao evento ficou mais empolgante. Prestigiando a promoção: o Diretor e Vice-Diretor da FCT/Unesp e outras personalidades.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Animais – foi o tema deste ano do Festival de Pipas “Raul Albieri”. Para o local de apresentação foram trazidas “pipas geniais”, como estas. A idéia foi válida, recebendo aprovação geral da plateia.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Considerando a temática voltada para os animais, este concorrente trouxe num banner sua melhor sugestão: são animais de toda espécie. A única ressalva é que muitos deles nem sequer foram lembrados.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Encerrada a apresentação das Pipas concorrentes à premiação (Categorias Criativo, Temático, Maior e Destaque Especial), foi anunciada a classificação geral, atribuindo prêmios correspondentes à cada um.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
João Carlos Albieri o filho do patrono homenageado com a denominação do Festival de Pipas, marcou presença no evento, hoje considerado o maior do gênero no país.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Na premiação geral, o apresentador Luciano Reis chamou um a um dos concorrentes vitoriosos. Cada um deles foi ovacionado e aplaudido de pé. Para entregar prêmios e troféus aos convocados para o “Pódio”.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Tigre veio em dose dupla: cada um com estampa diferenciada, como se fossem de uma mesma família do reino animal. Lógico: a Comissão Julgadora deu seu parecer final, pela premiação de ambos.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Para finalizar o evento que despertou o maior interesse público até hoje, foram atribuídas premiações correspondentes à cada peça apresentada no campo de futebol da FCT/Unesp, em Presidente Prudente.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP