out 05

Em comemoração ao “Centenário” de Pres.Prudente, houve lançamentos simultâneos do Museu de Arqueologia Regional da FCT/Unesp.

Foi uma surpresa das mais agradáveis para quem esteve no Centro Cultural Matarazzo, na noite de abertura do 8º Salão do Livro em Presidente Prudente. Dois títulos dos mais sugestivos foram mostrados aos primeiros visitantes, marcando assim o lançamento simbólico de novos livros que constituem importante subsídio para o ensino da História, Geografia e Sociologia do Ensino Médio.

Um desses lançamentos – Paisagens culturais do Estado de São Paulo (Coleção – Os primeiros que chegaram), tem 335 páginas e segundo a autora, Profª.Drª.Neide Barrocá de Faccio “é produto de esforço acadêmico do Laboratório de Arqueologia Guarani e Estudos da Paisagem da UNESP (LAG-FCT/Unesp) e do Museu de Arqueologia Guarani e Estudos da Paisagem que atende a distintos objetivos. Em primeiro lugar, contempla a necessária atividade de divulgação científica, na medida em que expressa e exterioriza o resultado de estudos realizados pelos pesquisadores do LAG e do MAR em diferentes projetos. Formatados, constituem o 3º volume da Coleção “Os primeiros que chegaram”.

A Professora Neide explica que os 13 capítulos do livro, foram organizados de forma a manter certa independência, o que facilita o fim didático. Mesmo assim, ”Paisagens Culturais do Estado de São Paulo” – Coleção os primeiros que chegaram –busca claramente apresentar o estado da arte da pesquisa arqueológica – com especial ênfase nas regiões norte e oeste paulista. Tudo a partir da produção e reflexão do Grupo de Pesquisas, sediado no LAG e no Museu MAR da FCT/Unesp.

Em termos de avaliação, nesse sentido, são apresentados temas como: estudo da paisagem da área de sítios arqueológicos Guarani, lídicos lascados de grupos de caçadores-coletores e outros animais, envolvendo grupos de caça provenientes do norte de São Paulo e do Vale do Paranapanema Paulista. Em termos de assentamentos pré-coloniais, Etnohistória Kaingang no Estado de São Paulo, traz importante subsídio com reflexões sobre a Arqueologia Regional.

Panorama do Norte paranaense

O Livro: Cultura, Arqueologia e Etno-história nos mostra um panorama daquela faixa de terras com ênfase especial nos “Primeiros” que chegaram, atendendo a distintos objetivos. Em 1º lugar contempla a necessária atividade de divulgação científica na medida em que expressa e exterioriza o resultado nas áreas de: Arqueologia, Étnohistória e Patrimônio em parte do Estado do Paraná. Matérias constantes: trabalho paradidático em 2º lugar. Disciplinas: História, Geografia e Sociologia do Ensino Fundamental e Médio.

Outras explicações dadas pela Curadora e Organizadora do evento que incluiu o lançamento de livros: 1º capítulo – de Lúcio Tadeu Mota apresenta a Etnohistória do Vale do Paranapanema (região de Paranavaí), com pesquisas arqueológicas. O 2º capítulo – de Luiz Antonio Barone, Juliana Aparecida Rocha Luz, Paula Gabriel de Lima e Neide Barrocá de Faccio – trata de um inventário preliminar de bens materiais. O 3º capítulo, de Juliana Aparecida Rocha Luz, Danilo Alexandre Galhardo e Neide Barrocá de Faccio aborda os Grupos caçadores, coletores do Baixo Paranapanema com domicilio na microrregião de Paranavaí/PR, revelando aspectos da cultura desses grupos indígenas. O 4º capítulo de Lucio Tadeu Mota evidencia dados ref.sabotadores no Vale do Paranapanema com destaque p/a microrregião de Paranavaí, onde se sobressai a cultura indígena. No 5º capitulo: André Felipe Alves e Neide Barrocá de Faccio apresentam uma introdução ao estudo de Arte Rupestre.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Livro “Paisagens culturais do Estado de São Paulo” está sendo lançado pela Profª.Drª.Neide Barrocá de Faccio no 8º Salão do Livro, em sua 2ª Edição.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Neste evento que marca a comemoração do Centenário de Presidente Prudente, outro lançamento de destaque foi representado por este novo Livro.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

set 10

DOUTORADO NO FECHAMENTO DE AGOSTO

Workshop Comentários desativados

No dia 31, no Anfiteatro II da FCT/Unesp foi defendida a última tese do mês.

Orientador, Presidente e membro integrante da Comissão Examinadora, o Prof.Dr.Marcelo Dornelles Carvalhal, da Unesp/Ourinhos atuou no dia 31 de Agosto em Presidente Prudente. Foi mais uma defesa pública de tese de Doutorado/Geografia pela candidata Francilene Soares de Medeiros Costa. Tema desenvolvido: “Trabalho doméstico remunerado no Brasil: dilemas contemporâneos para a proteção social”. Local: Anfiteatro II.

Tomaram parte – além do Professor Carvalhal – os seguintes docentes: Prof.Dr.Almir El Rakin de Paula, da Coordenadoria do curso de Geografia da Unesp/Ourinhos/SP; Prof.Dr.Ricardo Pires de Paula, da FCT/Unesp-Presidente Prudente-SP; Prof.Dr.Paulo Fernando Cirino Mourão, da Unesp/Ourinhos-SP e Profª.Drª.Vera Lúcia Batista Gomes, do Departamento de Política e Trabalhos Sociais da Universidade Federal do Pará/Centro Socioeconômico.

Escala nacional e interestadual

A tese defendida por Francilene Soares de Medeiros destaca inicialmente as relações existentes entre regulamentação do trabalho doméstico remunerado no Brasil e a desproteção social das trabalhadoras diaristas. A abordagem metodológica quantitativa e qualitativa fez uso de fontes documentais e bibliográficas – além de dados e estatísticas – sobre o trabalho doméstico compilados pela Organização Internacional do Trabalho e presentes na base de microdados do PNAD. Também foram realizadas entrevistas com diaristas residentes nas cidades de Belém/PA e São Paulo/SP.

A Doutoranda acrescenta que a regulamentação recente do trabalho doméstico no Brasil é um avanço inegável para a garantia de melhores padrões de proteção social das domésticas. No entanto – diz – o aumento do número de diaristas em curso no País, pelo menos há duas décadas, pressupõe a realização autônoma da prestação de serviço, a qual é regulada por normas do Direito do Trabalho. Isso torna a nova legislação do trabalho doméstico, parcialmente eficaz na ampliação e proteção social dessas trabalhadoras.

Na tese que defendeu perante a Comissão Examinadora, Francilene ressalta: “Embora seja assegurado às diaristas o direito de ter acesso à proteção social previdenciária por meio de contribuição individual, há sérias barreiras para o acesso dessas trabalhadoras ao sistema. A alternativa proposta pelo Estado para facilitar esse acesso não se mostrou adequada. As desigualdades regionais representam importante agravante”. Assim, o processo de diarização em curso no País, comparece como a nova face da desproteção social da trabalhadora doméstica brasileira.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp/ Presidente Prudente – SP: Mais uma defesa de tese de Doutorado/ Geografia pela candidata Francilene Soares de Medeiros Costa.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
“Trabalho doméstico remunerado no Brasil: dilemas contemporâneos para a proteção social” foi o tema que a Doutoranda desenvolveu em sua tese defendida em Presidente Prudente – SP.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

set 10

Na defesa da dissertação de Mestrado, apresentou-se o candidato Guilherme Yassuyuki Tacao.

Tendo como Orientadora, a Profª. Drª.Dionei Ramos, do Departamento de Fisioterapia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – o candidato Guilherme Yassuyuki Tacao, do Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia,fez sua defesa pública de dissertação de Mestrado.

No período da tarde do dia 28 de Agosto, no Anfiteatro III, foi desenvolvida a defesa da dissertação que foi bastante prestigiada por colegas, amigos e familiares do Mestrando. Tema desenvolvido: Impacto da explosão à queima de biomassa sobre a taxa de prevalência em doenças respiratórias e cardiovasculares.

Integrando a Comissão Examinadora – além da Orientadora acima citada – as seguintes docentes: Profª.Drª. Ana Lúcia de Jesus Almeida, do Departamento de Fisioterapia da FCT/Unesp e Profª.Drª.Mahara Daian Lemes Proença, da Universidade Estadual do Norte do Paraná/UENP.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O candidato Guilherme Yasuyuki Tacao, do Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia da FCT/Unesp fez sua defesa pública de dissertação de Mestrado perante a Comissão Examinadora.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
No Anfiteatro II da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Presidente Prudente – se desenvolveu a dissertação de Mestrado, que foi bastante prestigiada por amigos, colegas e familiares do Mestrando.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

set 10

Defesas públicas foram efetuadas no dia 21 de Agosto de 2017, na FCT/Unesp.


As candidatas do Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia e Geografia se apresentaram perante às Comissões Examinadoras, especialmente para a defesa de Dissertação de Mestrado/Fisioterapia, por Ana Paula Rodrigues Rocha e tese de Doutorado/Geografia, Rita Denise de Oliveira. Orientadores: Profª.Drª.Jamile Sanches Codogno, do Deptº de Educação Física – por Videoconferência – e Prof.Dr.Paulo César Rocha, do Deptº de Geografia, ambos, docentes da FCT/Unesp. Local : Anfiteatros VI e VII, respectivamente.

Tema da dissertação de Mestrado/Fisioterapia: “Impacto de marcadores inflamatórios e nível da prática de atividade física nos custos com o tratamento ambulatorial de pacientes da Atenção Básica”. Doutorado/Geografia: tema: “Regime hidrológico do Rio Xingu e dinâmica de inundações nas planícies no entorno de Altamira, Sudoeste do Estado do Pará”.

Na Banca Examinadora da dissertação – além da Orientadora já citada – os seguintes membros: Prof.Dr.Luiz Henrique Monteiro, do Deptº de Educação Física da FCT/Unesp/Pres.Prudente (por videoconferência) e Profª.Drª.Bruna Camilo Turi, da Faculdade de Dracena/UNIFADRA.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Ana Paula Rodrigues Rocha, do Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia, fez sua defesa pública de dissertação de Mestrado, na FCT/Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – SP – dia 21/Agosto. – no Anfiteatro VI.

GEOGRAFIA: TESE DEFENDIDA

Na defesa de tese de Doutorado/Geografia – dia 21 de Agosto – na FCT/Unesp: Membros da Comissão Examinadora: Além do Orientador – os seguintes docentes: Sônia Maria Simões Barbosa Magalhães Santos, da Universidade Federal do Pará; Cristina do Socorro Fernandes de Sena, do Museu Paraense Emílio Goeldi; Isabel Cristina Moroz Caccia Gouveia, do Deptº de Geografia e Renata Ribeiro de Araujo, do Deptº de Planejamento, Urbanismo e Ambiente, ambas da FCT/Unesp – Presidente Prudente – SP.

Resumo da tese

A Doutoranda Rita Denise de Oliveira explica que o Rio Xingu é afluente da margem direita do rio Amazonas e se destaca pela elevada biodiversidade de ecossistemas associados, como: igapós, pelas extensas áreas de preservação permanente em sua bacia hidrográfica. Riqueza étnica como expressiva população indígena, onde se instalou a Usina Hidrelétrica de Belo Monte.

A problemática que cerca a construção do empreendimento aponta possíveis mudanças no regime hidrológico do rio Xingu e, impactos a montante da barragem, perdas de áreas com inundação permanente e agravamento das inundações sazonais em sua área urbana. A pesquisa teve por objetivo caracterizar o comportamento hidrológico e averiguar as possíveis relações entre o regime hidrológico do rio Xingu e afluentes de menor expressão de sub-bacias que drenam a cidade de Altamira (montante da barragem), durante episódios das enchentes.

Teoricamente, as inundações foram analisadas como um sistema aberto, dinâmico, não nuclear. Metodologicamente, para entendimento do Regime Hidrológico. A expansão da área urbana de Altamira alterou, de ecossistemas fluviais com elevada conectividade com o rio Xingu. Após a construção da Usina de Belo Monte atingiram níveis máximos de perturbação. Em função da contaminação do lençol freático: elevação do nível do lençol, subsidência de terreno, afloramento de nascentes e agravamento dos alagamentos – conclui a tese defendida por Rita Denise de Oliveira.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Rita Denise de Oliveira, do Programa de Pós-Graduação em Geografia, defendeu tese de Doutorado na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – SP.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Para desenvolver suas atividades, a Doutoranda teve como Orientador, o Prof.Dr.Paulo César Rocha, da FCT/Unesp – Departamento de Geografia. A tese foi defenida no Anfiteatro VII, dia 21/Agosto.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

ago 21

Tese de Doutorado/Geografia é defendida na FCT/Unesp – Presidente Prudente-SP.

Tendo como Orientador o Prof.Dr.José Tadeu Tommaselli, do Departamento de Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – o candidato Antonio de Pádua Mesquita dos Santos Brasil, defendeu tese de Doutorado. Ele se apresentou perante a Comissão Examinadora no dia 17 de Agosto de 2017 e desenvolveu sua tese que versou sobre “Gestão de resíduos sólidos urbanos na Amazônia Paraense: um estudo sobre o município de Barcarena, no Estado do Pará”.

Além do Orientador, atuaram como membros da Comissão Examinadora, os seguintes docentes: Prof.Dr.Antonio Cezar Leal, do Departamento de Geografia da FCT/Unesp; Profª.Drª.Márcia Aparecida da Silva Pimentel, da Faculdade de Geografia da Universidade Federal do Pará/UFPA; Prof.Dr.Carlos Alexandre Leão Bordalo, da Faculdade de Geografia e Cartografia da Universidade Federal do Paraá/UFPA e Profª. Drª. Maria da Glória Fabregat Rodriguez, Pós-Doutoranda PNDP, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Presidente Prudente – SP.

Desde que foi Distrito de Belém do Pará, Barcarena é marcada por várias questões envolendo resíduos sólidos urbanos. Esta é a primeira informação que o candidato ao Doutorado em Geografia, Antonio de Pádua prestou à Comissão Examinadora. Ele acrescenta: Com a chegada do Projeto minero-metalúrgico ALBRAS/ALUNORTE no município (na virada de 1970 para 1980, essa problemática teve agravamento. Tudo foi atribuído pelo intensivo aumento da população, acompanhado de um processo acelerado de industrialização e urbanização. Como consequência, demanda cada vez maior de limpeza e destinação adequada de resíduos sólidos.

Com base em levantamentos bibliográficos e documentais – além de pesquisa de campo – foi possível qualificar os dados e alcançar os objetivos propostos, comprovando que a administração se restringiu à limpeza do centro da cidade de Belem e dos Distritos de Mosqueiro e Icoaraci (quase não atingindo Barcarena). Porém, ao preço da destinação inadequada dos resíduos, que a partir do final da década de 1970 gerou contradições de poderes. Nessa questão se envolvem: a Cia. De Desenvolvimento de Barcarena, a Prefeitura Municipal e a ALBRAZ, o que fragiliza a participação da sociedade civil, redundando na ineficiência da gestão de resíduos sólidos urbanos e a educação.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Para sua defesa de tese de Doutorado/Geografia, o candidato Antonio de Pádua Mesquita dos Santos Brasil se apresentou tendo como Orientador, o Prof.Dr.Antonio Cezar Leal, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O tema desenvolvido pelo Doutorando versou sobre: “Gestão de resíduos sólidos urbanos na Amazônia Paraense: um estudo sobre o município de Barcarena, no Estado do Pará”.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

mai 04

Entre 20 a 28 de Abril – marcando o fechamento do mês – foram desenvolvidas 3 teses de Doutorado e 3 dissertações de Mestrado.

O candidato Fernando Mendonça Heck, do Programa de Pós-Graduação em Geografia fez sua defesa pública de tese de Doutorado no dia 20/Abril no Anfiteatro II, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da FCT/Unesp. Orientação do Prof.Dr.Marcelo Dornelis Carvalhal. Tema desenvolvido: “O espaço e o contraespaço no circuito produtivo do capital da frigorificação de carnes no Oeste Paranaense”.

No dia 24 de Abril no Anfiteatro VII da FCT/Unesp foi desenvolvida outra defesa pública de tese de Doutorado em Geografia. Perante a Comissão Examinadora presidida pela Profª.Drª. Rosângela Aparecida de Medeiros Hespanhola, apresentou-se o Doutorando Fernando Veloso. A tese defendida versou sobre “Redes locais e mercados institucionais de compra da agricultura familiar nos municípios de Adamantina, Paulicéia e Tupi Paulista/SP”.

A defesa seguinte – Mestrado – verificou-se no mesmo dia 24 de Abril no Anfiteatro VI, mediante dissertação pela candidata Débora de Oliveira Medeiros, do Programa de Pós-Graduação em Matemática Aplicada e Computacional. Tema: “Tratamento numérico da condição de tensão normal para métodos de projeção em escoamentos com superfície livre. A Mestranda recebeu orientação dos Profs.Drs.Cássio M.Oishi e José Carlos Rodrigues.

Na Sala de Projetos do Departamento de Cartografia da FCT/Unesp, foi desenvolvida dia 25/Abril a defesa pública de dissertação de Mestrado pelo candidato Émerson Leão Jr, do Programa de Pós-Graduação em Ciências Cartográficas. Orientadora: Profª.Drª.Maria de Lourdes B.T.Galo. Tema: “Análise da qualidade da informação produzida por classificação baseada em orientação a objeto e SVM visando a estimativa do volume do Reservatório Jaguari-Jacareí.

Na mesma Sala de Projetos do Departamento de Cartografia da FCT/Unesp se desenvolveu no dia 28 de Abril, a defesa de dissertação de Mestrado pelo Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ciências Cartográficas, Lucas Jamiro Barbosa. O candidato recebeu total orientação do Prof.Dr.Maurício Galo. Tema: “Detecção e extração de vegetação, utilizando dados LiDAR: denominação de indivíduos e aglomerados”.

A última defesa pública do mês de Abril/2017, verificou-se no Anfiteatro I da FCT/Unesp no dia 28. Candidata do Programa de Pós-Graduação em Educação ao Doutorado: Gislene Aparecida da Silva Barbosa. Orientação das Profªs.Drªs. Renata Junqueira de Souza e Elianeth D.K.Hernandes. Tema: “Sequência didática e estratégias de leitura na aprendizagem de produção de texto”.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
No dia 20 de Abril, o candidato Fernando Mendonça Heck defendeu tese de Doutorado/Geografia, tendo como Orientador, o Prof.Dr.Marcelo D.Carvalhal.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Outra tese de Doutorado/Geografia foi defendida na FCT/Unesp pelo candidato Fernando Veloso. Orientadora: Profª.Drª.Rosângela Aparecida de Medeiros Hespanol.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Débora de Oliveira Medeiros, do Progr.de Pós-Graduação em Matemática Aplicada e Computacional fez sua defesa de dissertação de Mestrado.Orientação:Profs.Drs:Cássio M.Oishi e José C.Rodrigues.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Mestrando Émerson Leão Jr, do Programa de Pós-Graduação em Ciências Cartográficas fez sua defesa de dissertação de Mestrado, orientado pela Profª.Drª.Maria de Lourdes B.Trindade Galo.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Mestrando Lucas Jamiro Barbosa, do Progr.de Pós-Graduação em Ciências Cartográficas defendeu sua dissertação pública no dia 28/Abril, sob orientação do Prof.Dr.Maurício Galo, da FCT/Unesp.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
No dia 28/Abril, a candidata Gislene Aparecida da Silva Barbosa desenvolveu sua dissertação de Mestrado/Educação. Orientação das Profªs.Drªs.Renata Junqueira de Souza e Elianeth D.K.Hernandes.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

dez 24

DOUTORADO EM GEOGRAFIA

Workshop Comentários desativados

Na FCT/Unesp mais uma tese de Doutorado é defendida pela candidata Tatiana Colasante

Nos últimos dias do mês de Dezembro de 2016 foram agendadas novas teses de Doutorado. Uma delas – verificada no Anfiteatro II da FCT/Unesp, foi defendida publicamente pela candidata do Programa de Pós-Graduação em Geografia, Tatiana Colasante. O Orientador foi o Prof.Dr.Marcos Aurélio Saquet, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Campus de Francisco Beltrão.

Na composição da Banca Examinadora, participação dos docentes: Prof.Dr.Eliseu Savério Spósito, do Departamento de Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Campus de Presidente; Profª.Drª.Ideni Terezinha Antonelo, do Departamento de Geografia da Universidade Estadual de Londrina/UEL; Profª.Drª.Márcia da Silva, do Departamento de Geografia da Universidade Estadual do Centro-Oeste e Profª.Drª.Rosângela Custódio C.Thomaz, da Unesp/Rosana – Curso de Turismo.

O tema desenvolvido pela Doutoranda, versou sobre: “O processo de reterritorialazação dos gaúchos do Norte do Paraná: a construção de uma unidade territorial”. Trata-se de uma análise destacando aspectos socioculturais que colaboram para a manutenção de uma identidade territorial gaúcha, no Estado do Paraná. Entre os componentes da Comissão Examinadora, também o Prof.Dr.Marcos Aurélio Saquet, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

A tese defendida

Tatiana Colasante destaca em sua tese: do ponto de vista migratório, os gaúchos se reterritorializam no Paraná. Em sua maioria, no Sudoeste do Estado, incentivados pela criação da Colônia Agrícola Nacional General Osório (CANGO), em 1943. No entanto, é interessante notar que o Norte do Paraná – que à época de sua colonização – era conhecido como Colônia Internacional, também denota presença a presença de migrantes gaúchos. Eles territorialmente culturalmente através dos Centros de Tradições Gauchas (CTGs) e interagem também em outros espaços, trazendo novas conformações territoriais para esse processo. Como a presença de paranaenses que se consideram gaúchos, os quais se denominam “Paranaúchos”.

Como recorte espacial – a Doutoranda diz – que privilegiamos os municípios de Londrina e Maringá, que possuem essas entidades de valorização da cultura gaucha. Mas que em sua história, pouco se aborda a questão desses migrantes, embora haja uma intensa territorialidade de gaúchos e paranaúchos. “Desta forma, a análise dessas minorias (que vem sendo negligenciadas nos estudos populacionais), se torna fundamental para que possamos oferecer novos elementos de análise para a rede de tradições gaúchas no Estado” – finaliza Tatiana.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Tatiana Colasante desenvolveu sua defesa pública de tese de Doutorado em Geografia, na FCT/Unesp no dia 22 de Dezembro, tendo como Orientador o Prof.Dr.Marcos Aurélio Saquet, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Em sua tese de Doutorado/Geografia, Tatiana Colasante abordou a questão da “reterritorialização dos gaúchos no norte do Paraná – a construção de uma identidade territorial” (Paranaúchos).

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

nov 07

Este mês começou bem, registrando nos primeiros dias duas defesas públicas

O mês de Novembro na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – começou com duas defesas públicas de dissertação de Mestrado/Educação e Geografia, nos dias 4 e 7, respectivamente no Anfiteatro II. O 1º candidato a se apresentar no Anfiteatro II, foi João Ferreira Filho, do Programa de Pós-Graduação em Educação, tendo como Orientadora a Profª.Drª.Yoshie Ussamu Ferrari Leite, do Deptº de Educação da FCT/Unesp.

Nesta semana (2ª.feira,7/Novº) apresentou-se perante a Comissão Examinadora reunida no Anfiteatro II, a candidata do Programa de Pós-Graduação em Geografia, Janaína Lopes Moreira, tendo como Orientadora a Profª.Drª.Margarete Cristiane de Costa Trindade Amorim. A docente é integrante do Deptº de Geografia da FCT/Unesp.

Acompanharam o desenvolvimento das duas dissertações de Mestrado – além dos Orientadores já citados – os seguintes membros: Educação – Prof.Dr.Elizeu Clementino de Souza, do Deptº de Educação da Universidade do Estado da Bahia. Na defesa de Mestrado/Geografia, os docentes: Prof.Dr.José Tadeu Garcia Tommaselli, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp e Profª.Drª. Maria Eliza Zanella, do Deptº de Geografia da Universidade Federal do Ceará/UFCE.

Os temas que fizeram parte dessas dissertações de Mestrado (Educação) foram: “A escola pública e a formação do Diretor: Uma narrativa autobiográfica” e “O clima urbano em Penápolis/SP: Análise da temperatura e umidade intraurbana”.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
No Anfiteatro II da FCT/Unesp, o candidato João Ferreira Filho, do Programa de Pós-Graduação em Educação fez sua defesa pública de dissertação de Mestrado, no dia 4/Novº.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A Mestranda Janaína Lopes Moreira, do Programa de Pós-Graduação em Geografia da FCT/Unesp, apresentou-se perante a Comissão Examinadora em 7/Novº para sua defesa pública.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

abr 22

O Centro de Museologia, Antropologia e Arqueologia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – realizou com êxito mais uma “Semana do Índio”, de 11 a 15/Abril. No encerramento do evento – sob a coordenação da Profª.Drª. Ruth Künzli juntamente c/a Assistente de Suporte acadêmico, Nikele Maiara Milani – foram constatados 566 visitantes. A maioria, procedente de duas cidades da nova alta paulista.

Desde a abertura do evento na tarde de 11 de Abril, vieram acompanhando seus alunos, nada menos que 26 professore de Educação Básica; 30 alunos de graduação e 7 membros da comunidade. Segundo registro especial – com base nos relatórios do CEMAARQ – foram 503 alunos de Escolas Públicas e particulares, de Presidente Prudente e região, previamente inscritos para a visitação durante a “Semana do Índio”.

Cada grupo visitante – com destaque para as cidades mais distantes – foi atendido com o transporte em ônibus especiais diretamente para o Câmpus Universitário, com espera e retorno após cumprir a agenda de visitas na FCT/Unesp. Na chegada das caravanas, com a cooperação de alunos da Universidade, houve recepção e orientação quanto às peças e artefatos, em exposição no Centro de Museologia, Antropologia e Arqueologia/CEMAARQ, que é único em toda a região.

Dracena e Flora Ricas (ambas na nova alta paulista), foram as cidades que enviaram o maior número de alunos para conhecer o CEMAARQ da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp em Presidente Prudente. Menção especial para o Colégio São Paulo e Escola 9 de Julho de Dracena, representadas pelos Professores Leandro e Franciele. Com eles, duas turmas com 85 alunos; e uma 3ª turma, com 48 alunos.

Flora Rica também foi representada pelo Prof.Armando Lopes Moreno com duas turmas, totalizando 90 estudantes do 3º, 4º, 7º e 9º anos. Presidente Prudente se fez representar pelo Colégio Cotiguara (Pré II e 1º ano) com 32 alunos e o 6º ano, com 28 alunos. Com referência às outras Instituições de Ensino situadas em Prudente: Escola Prof.Placídio Braga Nogueira – 6º ano – 60 alunos e APM/Escola Municipal Nelson Cirilo de Souza – 8º e 9º anos – com 28 alunos.

São aproximadamente 500 peças que fazem parte da Exposição Indígena do CEMAARQ, onde se pode ver inúmeros achados arqueológicos, como: pedras lascadas, polidas e de cerâmicas, confeccionadas por populações pré-históricas de nossa região. Esses objetos em sua maior parte foram coletados em sítios arqueológicos da região.

Também podem ser observadas com todos os detalhes em exposição, inúmeras peças de cerâmica marajoara, que são réplicas do período de 400 a 1.400 A.C. provenientes da região amazônica. Juntamente com vasos de cerâmica de Santarém e outras preciosidades.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O CEMAARQ – Centro de Museologia, Antropologia e Arqueologia da FCT/UNESP detém o maior acervo de peças e artefatos indígenas recolhidas ao longo dos últimos anos na região de Presidente Prudente.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Em comemoração à Semana do Índio foi desenvolvida no Câmpus da Unesp/Presidente Prudente, uma extensa programação de visitas, incluindo Escolas publicas e particulares da região.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Dracena e Flora Rica, na nova alta paulista tiveram presença destacada na Semana do Índio 2016, através da participação de várias caravanas de estudantes, que viajaram em ônibus especiais.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Em detalhes, uma das peças indígenas que faz parte de um dos mais ricos e importantes acervos da história das primeira aldeias da região. Coordenação da Profª.Drª.Ruth Künzli, da FCT/Unesp.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
No CEMAARQ da Unesp, a Arqueologia ocupa posição de destaque, com mais de 500 peças de origem indígena, recolhidas no decorrer dos últimos anos. É referência nacional e internacional.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

mar 25

Após acolhida aos novos acadêmicos de dois cursos de graduação da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – a Empresa GeoAmbiental Júnior promoveu duas importantes palestras no Anfiteatro I marcando o início deste 1º semestre do ano. Foi na 2ª.semana de aulas de Engenharia Ambiental e Geografia entre 15 e 17 de Março. O evento teve o intuito de uma melhor aproximação de Professores e Alunos, bem como um maior conhecimento acadêmico.

Duas palestras foram ministradas por convidados especiais, os Professores Doutores: Antonio Fluminhan e Alexandre Godinho Bertoncello. Na 1ª palestra que contou com a participação de 85 acadêmicos (majoritariamente dos cursos de Engenharia Ambiental e Geografia), o foco principal ficou voltado ao relacionamento de bioindicadores na reciclagem de biossólidos (lodos) e avaliação dos impactos de sua utilização na agricultura.

A 2ª palestra reuniu – além de docentes e membros da Empresa GeoAmbiental e convidados, cerca de 65 acadêmicos. A palestra realizada no período da tarde – entre 17h30 e 19h00 – versou sobre “Possibilidades de Desenvolvimento Regional no Extremo Oeste Paulista: Aplicabilidade do conhecimento científico do conhecimento científico para redução dos Gaps regionais. A aula foi ilustrada por recursos audio-visuais, onde se evidenciou completo dossiê do setor em âmbito geral.

O palestrante, Prof.Dr.Bertoncello discorreu sobre a situação específica desta região do Pontal do Paranapanema. Especialmente no entorno de Presidente Prudente, com base na saúde, educação, infraestrutura e emprego. Como deveria ser a postura dos profissionais, principalmente Geógrafos e Engenheiros Ambientais, especificamente para lidar com esses problemas de desenvolvimento e oportunidades de atuação.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
No Anfiteatro I da FCT/Unesp, a realização do 1º encontro com os novos acadêmicos, após calorosa recepção e suas primeiras aulas no Câmpus de Presidente Prudente.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A Empresa GeoAmbiental Junior, que promoveu o evento se fez representar pelos seus Diretores e estudantes associados . Palestrante: Prof.Dr.Antonio Fluminham.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
– O 2º Palestrante convidado, foi o Prof.Dr. Alexandre Godinho Bertoncello que discorreu sobre “Possibilidades do desenvolvimento regional no Extremo Oeste Paulista.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A participação dos novos acadêmicos de Engenharia Ambiental e Geografia marcou importante realização da Empresa GeoAmbiental Jr, da FCT/Unesp – Pres.Prudente.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
De um modo geral, o evento sediado no Anfiteatro I reuniu um número apreciável de participantes, tanto no dia 15 como também no dia 17 de Março de 2016.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Todos os participantes dos 2 eventos promovidos pela Empresa GeoAmbiental Júnior, reuniu uma platéia apreciável, acompanhando as palestras com o maior interesse.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP