jul 31

Através de parceria com a Prefeitura e as Secretarias Municipais de Tecnologia e Informação, Assistência Social, Planejamento, Desenvolvimento Urbano e Habitação (além da Prudenco), com a participação da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, UNESP – campus de Presidente Prudente – está sendo discutida a implantação de um Parque Tecnológico no município, conforme preconiza o Sistema Paulista de Parques Tecnológicos. Seria um espaço concentrando: Centros de pesquisa, Incubadora, Empresas e Universidades, tendo por principal finalidade o desenvolvimento regional e a inovação tecnológica.

O setor agroindustrial, de tecnologia da informação, gestão ambiental de resíduos sólidos, matemática industrial e simulação estatística estão entre as áreas com maior disponibilidade neste momento. Existe também uma sinalização positiva do Governo do Estado para essa iniciativa. A FCT pode oferecer pesquisas por meio de seus programas de pós-graduação, laboratórios, núcleos e grupos de pesquisa. Alguns desses projetos inclusive, estão em andamento como é o caso de uma rede de coleta e reciclagem de resíduos sólidos envolvendo 54 municípios da região. Soma-se a esse projeto o reaproveitamento de resíduos, neutralizando sua toxidade, modelagem estatística de poluição ambiental e levantamento de dados essenciais na agronomia de precisão.

O encontro realizado inicialmente no Paço Municipal “Florivaldo Leal” contou com a participação do Prefeito Milton Carlos de Mello – Tupã – além dos professores da FCT/UNESP: Raul Borges Guimarães e Antônio Thomaz Júnior (Geografia) e Messias Meneguette Júnior (Matemática). Estavam tambem presentes os Secretários Municipais: Rogério Marcus Alessi (Setec), Regina Helena Penati Cardoso (SAS) e Laércio Batista de Alcântara (Seplan), o chefe de gabinete da Prefeitura Feiz Abbud, juntamente com o Presidente da Prudenco, Mateus Godoi, e o Presidente da Federação das Entidades Assistenciais de Presidente Prudente, Adelino Ferreira.

Durante o encontro, os Professores expuseram ao Prefeito que uma das exigências para que o projeto venha a sair do papel é disponibilizar uma área de 200 mil metros quadrados para sua concretização. Área esta – que segundo o Chefe da SEPLAN – o município não dispõe integralizada no momento. “O que temos é uma área de 100 mil metros quadrados no Distrito Industrial (Núcleo Industrial “Antônio Crepaldi”). Posteriormente realizou-se em São Paulo outro encontro entre o Secretário Rogério Marcus Alessi e Assessores municipais de Presidente Prudente com o Secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Paulo Alexandre Barbosa. O assunto foi analisado de forma detalhada, onde o Executivo municipal manifestou o maior interesse em negociar com o Estado a aprovação do Projeto de Tecnologia.

Pelas informações do Secretário Alessi – da Setec – será elaborado um projeto mostrando a potencialidade econômica da região de Presidente Prudente, incluindo a Incubadora, APL (Arranjo Produtivo Livre na área de Soft) e outros recursos, para a elaboração do documento reivindicatório. Como foi esclarecido, o município dispõe de uma área de 100.000 m2 e o Estado exige o dobro, ou seja: 200.000 m2. Mas segundo o Secretário de Tecnologia Rogério Marcus Alessi, existem condições satisfatórias para ampliação dessa área em cumprimento à exigência governamental, através do Projeto que já se encontra em elaboração.

A formação de recursos humanos em TI é forte em Prudente, pois tem vários cursos de graduação em ciências da computação e também nesse aspecto, a FCT muito pode ajudar. Esse conjunto de circunstâncias permite a sugestão de uma sigla de bastante significado ao nascente Parque Tecnológico. Na proposta apresentada ao Prefeito Milton Carlos de Mello o Professor Meneguette Júnior (da Unesp), sugeriu assim um possivel nome para a empreitada. Seria denominada: GAIATec – Gestão Ambiental, Inovação, Agronegócio e Tecnologia. “O projeto é baseado fundamentalmente em Centros de Pesquisa. Inclusive sua idealização deve estar vinculada ao Sistema Paulista de Parques Tecnológicos”, encerra o professor.

Clique para ampliar!
Encontro que discutiu os primeiros passos para instalação de um Parque Tecnológico ocorreu no Paço Municipal “Florivaldo Leal” com o Prefeito e seus principais Assessores.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

jun 22

Na última sexta-feira (17 de Junho ), um grupo de estudantes de Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Campus Presidente Prudente – esteve em Cianorte, no vizinho Estado do Paraná, a fim de conhecer melhor sua economia regional. Logo na chegada, os acadêmicos foram recepcionados pelo prefeito Edno Guimarães e pelo Secretário de Indústria e Comércio, Wanderley Fernandes.

Segundo a professora de Geografia Regional do Brasil, Dra. Claudemira Azevedo, “o objetivo da viagem foi o de conhecer a história do município, sua diversificação e suas atividades econômicas. Foi essa a ação principal que direcionou a economia para a organização do Arranjo Produtivo Local (APL) de confecções. E com essa iniciativa tornou-se possível num breve espaço de tempo, o impacto surpreendente na região em termos de emprego, renda e desenvolvimento”.

Em atenção aos acadêmiocos que o visitaram pela primeira vez, o prefeito respondeu às questões levantadas pelos alunos com muita solicitude. E disse: “Descobrimos a vocação do município para a confecção na década de 90. Nossa principal preocupação era a qualificação profissional. Investimos em cursos e apoiamos a criação de novas grifes”.

Em continuidade, o prefeito Edmo Guimarães declarou: Hoje temos mais de 600 grifes em franca atividade no município. E embora Cianorte seja considerada a “Capital do Vestuário” é uma cidade que possui uma economia bastante diversificada. Inclui em suas metas de sustentabilidade, a produção agrícola, a avicultura e outras importantes conquistas representadas prioritariamente pela Agroindustriaindústria, explicou Guimarães.

Além da conversa com o prefeito, os estudantes também conheceram a Lavanderia Stone Wash, a fábrica da Morena Rosa e no fim da tarde participaram de uma palestra sobre a implantação e evolução da APL, com o presidente Oséias Gimenes e o consultor do Sebrae, Adalberto Diaz.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Em Cinorte/PR, todos são bem-vindos! O Portal de Entrada diz tudo aos que chegam à cidade para conhecer sua avançada tecnologia industrial das confecções. E o Prefeito fez questão de recepcionar os visitantes da FCT/UNESP.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

mai 05

Diretores da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Campus de Presidente Prudente – estiveram reunidos com o Prefeito Milton Carlos de Mello (Tupã), a fim de acertar as bases de um novo convênio. A principal finalidade dessa parceria é a urbanização de uma área de fundo de vales no manancial tributário do Córrego do Veado, bem como a viabilização de um novo curso destinado aos profissionais de Creches e Educação do 1º ao 5º ano.

Os entendimentos verificados em audiência especial no Paço Municipal “Florivaldo Leal” foram bem sucedidos, sendo a FCT/UNESP representada pelo seu diretor, o Prof. Dr. Antonio Nivaldo Hespanhol, o vice-diretor, Marcelo Messias e Odair Coladello, da área de serviços. No encontro foram tratados também de assuntos relacionados à disponibilização de máquinas e equipamentos indispensáveis à manutenção do campus universitário.

O Diretor da Universidade afirmou que dentre outros, existe um termo aditivo desde 2008 relacionado ao estágio de alunos (120), de Pedagogia da Unesp em creches e escolas municipais. Da mesma forma, a Pista de Atletismo e o Ginásio de Esportes são utilizados por grupos de pesquisa e atletas, através de parceria com a Secretaria de Assistência Social do município. Em face disso, é de interesse geral a ampliação desse convênio com a municipalidade.

Falando ao nosso blog, o Prof. Nivaldo declarou que esse convênio em termos aditivos é muito importante para a Unesp – que se abre para a comunidade para receber a contribuição da Prefeitura – ao mesmo tempo que disponibiliza seus profissionais para trabalhar em favor da comunidade prudentina. E citou como primeiro exemplo, a Universidade Aberta à 3ªidade, onde as pessoas que quiserem participar do projeto têm Cursos de línguas, computação, origami, coral e ginástica. Tudo voltado à 3ª. idade.

Acrescentou que as pessoas sócio-economicamente carentes tem ali 300 vagas de cursinhos com material gratuito, com professores – que são nossos alunos e monitores – que atendem todos os alunos que concluíram o ensino médio e querem ingressar na Universidade, com curso inteiramente grátis. Na FCT/UNESP existem também outros projetos. Na área de esportes, como exemplo: “Assim nasce um atleta” para alunos de 8 a 12 anos, que tem alguma habilidade no esporte, com possibilidade de dar acompanhamento e orientação.

É oportuno lembrar que existem na Unesp muitos projetos abertos à comunidade. É a Universidade que dispõe de uma Biblioteca que atende 3.500 estudantes universitários e se abre para o atendimento de toda a população. E a Instituição que agora está comemorando 51 anos de existência continua oferecendo a oportunidade de cursos de qualidade, sem custo algum para a população. Mas quer ser revitalizada para que realmente presta serviços relevantes à toda comunidade. O convênio ou parceria só trará benefício para todos.

A iluminação em torno do Campus de 40 hectares, precisa de assistência e manutenção, assim como o sistema viário que exige duas passarelas – ligando a zona central à zona norte – para dar maior segurança aos alunos, professores e funcionários. Há um projeto relativo à implantação de uma Rotatória (entre a Rua Roberto Simonsen e a Rua Dr. João Gonçalves Foz), para melhorar a circulação e o acesso de veículos por aquela área de entrada e saída para a cidade.

Pelo que nos disse o Prof. Dr. Antonio Nivaldo Hespanhol, “estamos imbuídos do propósito de estabelecer bem essa parceria com a Prefeitura de Presidente Prudente, em nosso benefício, em benefício da gestão pública municipal e da comunidade como um todo. De imediato, temos a gestão do dia a dia do Campus. Precisamos de uma inserção maior da Secretaria de Obras”. Cita-se um pequeno detalhe: Estamos com o material de poda de grama do Campus, que precisa de uma melhor gestão e a Prefeitura pode nos ajudar!


Este foi o encontro mantido entre a Diretoria da FCT/UNESP e o Prefeito Municipal de Presidente Prudente, Engº Milton Carlos de Mello.

escrito por Assessor de Imprensa