jun 19

Neste mês de Junho tivemos na 1ª quinzena, duas dissertações de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Geografia, com defesas públicas no Anfiteatro VII da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente. Candidatos: Paulo Sérgio Martin e Cláudio Augusto Bonora Vidrih Ferreira.

A primeira dissertação ocorreu no dia 04 de Junho, a partir das 9hs da manhã, tendo como Presidente da mesa de trabalhos e Orientador do Mestrando, o Prof.Dr.José Tadeu Tommaselli, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp. A 2ª defesa verificada no dia 15 de Junho (9hs da manhã), também teve o Professor Tommaselli, como Orientador e Presidente da Comissão Examinadora.

Os demais componentes da Comissão Examinadora – 04 de Junho – foram: a Profª.Drª. Isabel Cristina Moroz Caccia Gouveia, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp e Dr.Valdemir Antonio Laura, do Centro Nacional de Pesquisa de gado de corte/EMBRAPA – Campo Grande – MS.

Atuando como membros da Banca Examinadora – dia 15 de Junho – o Prof.Dr.: José Mariano Caccia Gouveia, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp e Osmar Cavassan, do Deptº. de Ciências Biológicas, da Faculdade de Ciências – da Unesp – Câmpus de Bauru/São Paulo.

Temas desenvolvidos

O candidato ao Mestrado/Geografia, Paulo Sérgio Martin teve como tema de sua dissertação, a “Determinação do potencial de perda de solo através do sistema de informação geográfica (SIG) para priorização de trechos de estradas rurais no município de Ouro Verde/SP – Brasil”.

Já o Mestrando Cláudio Augusto Bonora Vidrih Ferreira, fez sua defesa pública tendo como tema: “Proposta de restauração ecológica no trecho urbano da microbacia do Córrego Água da ressaca, município de Bauru/SP – Brasil”.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O candidato ao Mestrado Paulo Sérgio Martin, do Programa de Pós-Graduação em Geografia teve seu Orientador, o Prof.Dr.José Tadeu Tommaselli, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Cláudio Augusto Bonora Vidrih Ferreira, do Programa de Pós-Graduação em Geografia da FCT/Unesp, foi também orientado pelo Prof.Dr. José Tadeu Tommaselli, do Deptº de Geografia.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

jun 16

Desde 2006 a FCT/UNESP – Câmpus de Presidente – desenvolve trabalhos voltados à terceira idade. Esse trabalho é denominado de UNATI – Universidade Aberta a Terceira idade, que é vinculada ao PROEX da UNESP. Nas principais atividades participam cerca de 80 pessoas, a partir dos 60 anos de idade. Aproximadamente quinze senhoras se dedicam semanalmente à confecção de trabalhos manuais, formando a Oficina de Bordados e a Oficina de Origami, onde confeccionam bordados, guardanapos, origami e outros trabalhos artesanais. Na UNATI também são desenvolvidas outras atividades como: Oficina de Memória, Taichi, Dança Senior e Exercícios Terapêuticos.

Esta foi a alternativa criada especialmente para valorizar o trabalho que a Universidade Pública promove em prol das pessoas idosas; que querem desempenhar alguma atividade útil e prática. Por isso é bom lembrar: a inserção do idoso no contexto acadêmico é uma das funções sociais da UNATI, que tem a coordenação geral do Prof.Dr.Augusto Cesinando, com seus desafios e conquistas. O termo “3ª idade” surgiu na França, no final dos anos 60 e só chegou ao Brasil, tempos depois.

No mês de Maio deste ano como forma alternativa, foi realizada a 1ª Exposição de Bordados, tendo como local a Praça da Geografia – ao lado do Anfiteatro II – que reuniu todas as senhoras da Oficina de Bordados. Os trabalhos expostos acabaram sendo arrematados pelos visitantes. Dentre as personalidades presentes, o Diretor da FCT/UNESP, Prof.Dr.Rogério Eduardo Garcia, vários docentes e servidores. Nem é preciso dizer: a Exposição foi de pleno sucesso, com todas as peças adquiridas pelos visitantes.

Neste mês de Junho, também foi promovida (dia 15), a I Exposição de Origami, no mesmo local onde se realizou a promoção de bordados. Isto é, na Praça da Geografia – ao lado do Anfiteatro II – que mais uma vez, reuniu todas as senhoras integradas à Oficina de Origami. Cerca de 400 trabalhos de arte e criatividade foram apresentados durante a Exposição, surpreendendo todos os visitantes. Foi mais um sucesso para quem promoveu e quem participou da inédita e importante exposição. A Universidade Aberta à Terceira Idade, está sediada no Núcleo Morumbi da FCT-Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – onde mantém os cursos e oficinas.

É bom saber: A longevidade de uma população é um fenômeno mundial que determina importantes repercussões nos campos social e econômico. Esse processo no entanto, vem se manifestando de forma distinta entre os diversos países do mundo. É o que dizem os entendidos no assunto. E por conseguinte, a população brasileira está envelhecendo; e à cada ano são incorporados mais de 650 mil idosos. Em síntese: Já se perdeu muito tempo acreditando que ainda somos um país jovem.

“Somos uma geração que se aposenta e envelhece ativamente” – diz o Coordenador, Prof.Dr.Augusto Cesinando de Carvalho. Todas as informações sobre a UNATI poderão ser obtidas aqui mesmo em Presidente Prudente. Através do telefone: (18) 3229-5800 (com Fernando), ou com o próprio Professor Cesinando, pelo telefone (18) 3229-5814.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
No mês de Maio realizou-se na “Praça da Geografia” a I Exposição de Bordados, promoção inédita apresentada por diversas senhoras da UNATI, prestigiadas com a presença e apoio do Diretor da FCT/Unesp, Prof.Dr. Rogério Eduardo Garcia.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
No dia 15 de Junho registrou-se a I Exposição de Origami por integrantes de um grupo de senhoras que faz parte da Universidade Aberta à Terceira Idade/UNATI e que reuniu cerca de 400 trabalhos de arte e muita criatividade.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O evento realizado na “Praça da Geografia”, reuniu grande número de participantes, foi prestigiado por alunos e professores da Unesp, juntamente com o Coordenador da – Universidade Aberta à Terceira Idade – Prof.Dr. Augusto Cesinando.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Para apresentação dos trabalhos produzidos pelas Sras. que integram o Oficina de Origami (acima dos 60 anos de idade), foi muito importante o apoio do Professor Cesinando e outros membros da UNATI, desde 2006 em Presidente Prudente.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Pela primeira vez, tornou-se possível a realização de uma Exposição de Origami no Câmpus da FCT/Unesp. Trata-se de um evento inédito na região de Presidente Prudente, com apoio dos Diretores, Professores e Servidores da Faculdade.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

jun 13

“O capitalismo climático como espaço de reprodução do capital: governança do clima e dos sujeitos pessoais”, foi o tema do último dia 4 de Junho que o candidato ao Doutorado Paulo César Zangalli Junior (do Programa de Pós-Graduação em Geografia), defendeu publicamente no Anfiteatro II da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – SP. O Doutorando teve como seu Orientador, o Prof.Dr.João Lima Santanna Neto, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp.

Integrando a Comissão Examinadora (além do Orientador acima citado), os seguintes docentes: Prof.Dr.Everaldo Santos Melazzo, do Deptº de Planejamento da FCT/Unesp; Prof.Dr.Guilherme Magon Whitacker, Pós-Doc – FCT/Unesp – Instituto de Políticas Públicas Públicas e Relações Internacionais; Profª.Drª.Catherine Prost, da Universidade Federal da Bahia/UFBA e Prof.Dr. Henri Acserad, do IPPUR/Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ.

A defesa pública se desenvolveu no período da manhã, isto é, a partir das 08h30 e prosseguindo até aproximadamente às 12h30. Sobre o tema defendido: “Buscando a comprovação da tese foram analisados um conjunto de normativas, diretrizes, planos e políticas públicas da União Européia e do Brasil de modo comparado” – diz o Doutorando. Ele acrescenta que para compreender de modo dialético o caráter contraditório inerente à relação sociedade e natureza, adotou-se estratégias como analise escalar da governança multinível, estruturando a tese numa 1ª parte, que apresenta o capitalismo climático. Uma 2ª parte se fundamenta na antitese, por meio da crítica da produção capitalista da natureza.

A síntese desses processos se deu por meio da identificação dos sujeitos envolvidos na formulação de políticas e por meio de comparação com o mercado de energia eólica no Brasil. Diante disso, concluiu-se que “o conjunto normativo e as políticas públicas sobre alterações climáticas estão voltadas à transição do atual estágio da economia capitalista para uma economia de baixo carbono. As políticas não são capazes de oferecer à sociedade uma alternativa que não seja voltada e orientada para o mercado das alterações climáticas e os interesses corporativos, prevalecendo sobre os interesses coletivos. O capitalismo climático herda um complexo geográfico, do qual tenta se apropriar para sua reprodução”.

O candidato ao Doutorado/Geografia, Paulo César Zangalli Jr. aduziu que “os sujeitos que produzem o capitalismo climático são os mesmos que produzem o capitalismo do clima no Brasil. Com destaque para o Pacto Global, pelo Clima e Conselho Empresarial para o desenvolvimento sustentável do Banco Mundial. As empresas do setor energético e financeiro, possuem grande relevância e destaque nessa rede. Dessa forma é imprescindível pensar em novas estruturas e novas relações sociais inerentes a novos modos de se produzir. Caso contrário, as políticas e as ações continuarão refletindo um paliativo aos problemas ambientais, sem de fato apontar caminhos para a solução efetiva dos problemas” – concluiu.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O candidato Paulo César Zangalli Jr, do Programa de Pós-Graduação em Geografia defendeu tese de Doutorado no Anfiteatro II da FCT/Unesp, no dia 04 de Junho de 2018.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Doutorando teve como seu Orientador, o Prof.Dr.João Lima Santanna Neto, do Deptº de Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp/Presidente Prudente-SP.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

abr 13

Ex-alunos de Mestrado em Fisioterapia da FCT/Unesp se destacam na UEL de Londrina/PR e Universidade Curtin/Perth da Austrália.

A Profª.Drª. Ercy Mara Cipulo Ramos, do Departamento de Fisioterapia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – promoveu ontem (12 de Abril) palestras que visam os preparativos para a implantação de um novo Projeto. Que tem por principal finalidade prestar assistência aos pacientes com Câncer ou Doenças Pulmonares Intersticiais. Esse projeto de cunho filantrópico ou humanitário deverá ser desenvolvido em Presidente Prudente a partir do 2º semestre deste ano e se destina ao atendimento da comunidade.

Para ministrar as palestras foram convidados dois ex-alunos de Mestrado ex-Orientandos da Professora Ercy na FCT: Prof.Dr.Carlos Augusto Camillo e Prof.Dr.Vinicius Cavalheri. O primeiro é formado pela UEL (Universidade Estadual de Londrina/2006), Especialista em Fisioterapia Pulmonar; Mestre em Fisioterapia pela Unesp/Presidente Prudente; PhD em Ciências de Reabilitação pela Universidade de Leuven/Bélgica; Membro do Comitê Organizador da Assembléia em Reabilitação Pulmonar da “American Thoracic Society” e Professor do Programa em Ciências da Reabilitação, da Universidade Estadual de Londrina.

O Prof.Dr.Vinicius Cavalheri é Fisioterapeuta formado pela Universidade Estadual de Londrina/UEL (2006); Especialista em Fisioterapia Pulmonar (2008); Mestre em Fisioterapia pela FCT/Unesp (2009); PhD em Fisioterapia (2015) e Senior Lecturer pela Curtin University/Austrália; Pós-Doutorando pelo Cancer Council Western/Austrália e Professor da Universidade de Curtin/Austrália, com especialidade em Reabilitação Pulmonar em pacientes com câncer.

As duas palestras realizadas em Presidente Prudente tiveram como locais o Anfiteatro VII no período da manhã e Anfiteatro III (Educação Física), na Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNESP – Câmpus de Presidente Prudente. Destaque para a palestra do Dr. Camillo (com especialidade em Reabilitação Pulmonar em pacientes com câncer). O tema desenvolvido versou sobre evidências científicas: atividade física e câncer – prevenção, pré-reabilitação e tratamento.
Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Mestre em Fisioterapia pela FCT/Unesp, o Prof.Dr.Carlos Augusto Camillo cumpriu desde 2006 extensas atividades acadêmicas. Atualmente ele atua na Universidade Estadual de Londrina/UEL, onde ocupa as funções de Professor do Programa em Ciência de Reabilitação.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A Profª.Drª. Ercy Mara Cipulo Ramos, do Deptº de Fisioterapia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp/Pres.Prudente trouxe como convidados dois ex-alunos de Mestrado. O Dr.Vinicius Cavalheri ocupa atualmente importantes funções na Curtin University Perth, da Austrália.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Ao lado da ex-Professora de Mestrado da FCT/Unesp, os dois palestrantes e alguns colegas do curso de Fisioterapia. Dr.Vinicius Cavalheri (PhD em Fisioterapia, Senior Lecturer, Pós-Doutorado e Professor da Universidade Curtin da Austrália) falou sobre evidências científicas – atividade física e câncer – prevenção, pré-reabilitação e tratamento.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

jan 15

A informação é do Professor Luís Gobbo que coordena as principais atividades acadêmicas, envolvendo projetos científicos e de extensão no complexo esportivo.

Na 1ª semana do ano 2018, as dependências da Associação dos Servidores Administrativos – ASA – da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp/ Presidente Prudente receberam visitas indesejáveis de ladrões, a quem foram atribuídos os últimos furtos de cabos elétricos e de cobre. Depois de arrombamentos no mês de Outubro, os meliantes retornaram no dia 2 de Janeiro e por incrível que pareça, dois dias depois, no mesmo local foram flagrados pela Polícia Militar por volta das 6h30 praticando novos furtos. A ação criminosa acarretou prejuízos calculados em 30 mil reais. Além disso, provocou paralisação temporária das atividades esportivas e acadêmicas, voltadas a alguns Projetos Científicos e de Extensão na FCT/Unesp – Campus de Presidente Prudente.

No local onde os ladrões praticaram os furtos de material elétrico e de comunicação se desenvolvem projetos assistenciais, reunindo aproximadamente 1.000 pessoas. Entre as quais, dirigentes, coordenadores, professores, estudantes, estagiários e a comunidade local, constituída por idosos, crianças, atletas, jovens e adultos. Segundo adiantou o Prof.Luís Alberto Gobbo, do Departamento de Educação Física da Faculdade de Ciências e Tecnologia – nesse local (que foi interditado até 2ª ordem), o número de usuários cadastrados nos diversos projetos, vai além de 410 pessoas. Nas demais disciplinas, existe o envolvimento de 460 estudantes em atividades acadêmicas.

Projetos científicos e de extensão

O trabalho desenvolvido na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Campus de Presidente Prudente – no que se refere aos Projetos científicos e de extensão (confiados ao competente Professor Luís Gobbo), são os seguintes: Adultos Idosos – 25 pessoas; Jovens Adultos – 30 pessoas; Viva Forte Extensão – 60 pessoas. Com o Professor Fábio Lira: Jovens Obesos – 20 pessoas; com o Professor Ismael Fortes – Mulheres mastectomizadas (pós tratamento de câncer de mama)- 50 pessoas; Crianças e Adolescentes Obesos – 20 pessoas.

Outros Projetos: Professor Diego Christófaro – Crianças e Adolescentes em treinamento de luta – 25 pessoas; Professor Jamile Codogno – Adultos e Idosos de 2 UBS de Presidente Prudente – 50 pessoas. Professora Giovana Rampazzo- Sitra – Alunos, Funcionários, e Professores da UNESP – 60 pessoas; Professora Camila Buonani – Jogadores do Sub 20 do Corinthians PP – 20 pessoas. Total de Usuários de Projetos – 410 pessoas constantemente.

Nas Atividades Acadêmicas – Professor Luís Gobbo – 2 disciplinas – 150 alunos. Professor Diego Christófaro – 1 disciplina – 90 alunos; Professor Ismael Fortes – 1 disciplina – 90 alunos; Professor Jamile Codogno – 1 disciplina – 60 alunos; Professor Fábio Lira – 1 disciplina – 60 alunos. Total de estudantes em atividades acadêmicas ao longo do ano – 450 alunos. Total de usuários atendidos anualmente: 860 pessoas.

Polícia agiu prontamente

Para apurar os fatos em decorrência do furto de cabos elétricos e de cobre na Unesp/Presidente Prudente, somando-se a atuação da PM que flagrou os ladrões removendo o material furtado numa “carriola”. Na Policia Civil, foi elaborado B.O. e aberto inquérito para apurar os danos causados, sob a coordenação do Delegado Marcelo Quevedo Minari – da Central de Polícia. Ele vem acompanhando todas as investigações, no sentido de esclarecer os delitos que envolvem larápios dessa categoria, na cidade e região de Presidente Prudente.

Segundo fomos informados, geralmente o material visado pelos ladrões são Transformadores de força e cabos elétricos (com fiação de cobre), por ser um metal altamente valorizado no mercado interno e externo. Logicamente, por trás disso existem alguns receptadores, que estimulam e favorecem os meliantes na prática dos furtos de fiação e cabos elétricos. Atualmente com maior facilidade de comercialização.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Um dos projetos aqui desenvolvidos vem atende há algum tempo, a faixa dos idosos através do Laboratório de Avaliação de Sistemas – LABSIM – criado com o Grupo de Estudos e Pesquisa em Epidemiologia, Envelhecimento e Exercícios, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Nas dependências da ASA (Associação dos Servidores Administrativos da Unesp), são desenvolvidos projetos os mais diversificados que beneficiam quase 1 mil pessoas de diferentes faixas etárias da comunidade local. Estas foram as últimas imagens colhidas no local no encerramento do ano.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
De forma inesperada, o local onde se desenvolvem inúmeros projetos assistenciais foi visitado pelos “amigos do alheio” que furtaram e removeram todos os cabos de energia e de fibra ótica, existentes no local. Como consequência, a área foi interditada e suspensas temporariamente todas as suas atividades.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Prof.Luiz Alberto Gobbo lamentou as ocorrências verificadas, no momento em que se preparava para a realização de importantes atividades programadas para 2018. As perdas – além de irrecuperáveis – são bem elevadas, considerando principalmente a importância dos projetos para usuários, a começar pelos idosos.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

out 14

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Internacionalização: Transformando escolas rurais em comunidades de aprendizagem para melhorar a sustentabilidade territorial na região dos Lagos/Chile. (Na foto, a Profª.Drª.Ana Maria Osório Araya)

Docentes da Universidade de Santiago do Chile, juntamente com a Profª.Drª. Ana Maria Osório Araya, do Departamento de Física, Química e Biologia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – vem desenvolvendo um projeto no marco das novas metodologias de aprendizagem. Nossa Docente Ana Maria, participa ativamente; não só desse projeto como especialista, mas também de outras atividades desenvolvidas no 2º semestre deste ano na localidade de Hornopiren/Chile, com continuidade assegurada até Março de 2018. O grande beneficiado será o Colégio Sagrada Família, de Hornopirem/Província chilena de Palena.

Através de um modelo pedagógico construído sobre as características da região de Los Lagos, Chile, acadêmicos da Universidade de Santiago e colaboradores externos, procuram um impacto positivo na área, estabelecendo comunidades de aprendizado em que o setor produtivo, a educação e a sociedade convergem. Desta forma, eles esperam que possam enfrentar melhor os desafios econômicos, sociais e ambientais das próximas décadas.

Após a concessão de recursos da Innova Chile de Corfo, uma equipe interdisciplinar da Universidade de Santiago do Chile está trabalhando em uma proposta para transformar as escolas rurais em comunidades de aprendizado para melhorar a sustentabilidade territorial na região de Los Lagos. O projeto se encontra na segunda faze de desenvolvimento e terá 15 meses para entregar uma proposta pedagógica integral, o que pretende reduzir o abandono escolar na área. O beneficiário, nesta primeira etapa, será o Colegio Sagrada Família de Hornopiren, localizado na província de Palena, por ter um modelo educacional que mostra interesse na formação de jovens líderes e identidade para o território.

Hornopiren é a capital da comuna de Hualaihué, província de Palena, localizada na região dos Lagos, e fica a 1.149 km de Santiago, Capital do Chile. Um dos elementos distintivos do projeto foi a formação interdisciplinar da equipe executora que conta com a participação de diferentes especialistas em temas ambientais, educacionais e de inovação. O projeto é liderado pela Dra. Carla Hernández do Departamento de Física e Dr. Alexandre Carbonnel da Escola de Arquitetura, especialista em desenvolvimento e sustentabilidade local, ambos da Universidad de Santiago. Também tem o aconselhamento internacional da Dra. Ana Maria Osorio Araya, acadêmica da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”/UNESP, com experiência em Aprendizado das Ciências e Metodologias que envolvem o contexto e significância do ensino das Ciências.

A proposta da equipe de trabalho é desenvolver um protótipo de inovação social que consiste em um modelo pedagógico territorialmente contextualizado que criará valor para a sociedade. Inicialmente, capacitando os alunos como futuros temas de mudança. Depois, gerando vínculos entre o setor acadêmico e produtivo da área, facilitando colaborações entre escolas, comunidade e empresas. O projeto atualmente se encontra na 2ª fase de desenvolvimento. Teve início em novembro de 2016, com 15 meses de prazo para entrega de uma proposta pedagógica integral, o que reduzirá o abandono escolar na área.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Província de Palena, onde se localiza Hornopiren na região dos Lagos, no Chile.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

out 13

Há quase dois anos, todos os meses na última 6ª feira/16hs. A platéia não é grande, mas satisfatória! São Professores e Estudantes que se reúnem numa das salas do Discente V ou VI. Motivação: debate de um tema que envolve o Projeto de Extensão Universitária, na área de Filosofia e Educação. Até agora – de acordo com os cálculos – foram aproximadamente 20 palestras voltadas especialmente para alunos de todos os níveis, ministrados na FCT/Unesp. O ideal é que eles participem de todas as palestras.

Cumpre ressaltar que o encontro é organizado pelo grupo do Projeto Filosofia e Ciência e reúne mensalmente um bom número de participantes formado principalmente por docentes e discentes; ficando também aberto a eventuais interessados. O último tema desenvolvido na Sala 6 (Disc.VI), esteve relacionado à Arte e Razão. Daí a interrogação: Qual a relação entre a Arte e verdade? A Arte deve ser usada como instrumento ideológico?

Há alguns meses, tivemos a oportunidade de acompanhar uma palestra proferida pelo Prof.Dr.Nery Alves. Tema: “O que é a vida”? O tema foi extenso e está contido em vários livros. Entre os quais: “O aspecto físico da célula viva”, de Erwin Schröding, da Editora Unesp. E mais: “O que é vida?” – 50 anos depois, de Michael P.Murphy e Luke A.J.O’neill – Especulações sobre o futuro da Biologia.

Neste mês de Outubro, a palestra veio no início do mês, isto é na 1ª sexta-feira e certamente terá repetição na última sexta-feira, dia 27 de Outubro. Quem conduziu a última palestra foi o Prof.Dr.Messias Meneguette Junior e o título: “A beleza salvará o mundo”, do livro “As grandes catedrais”, de Auguste Rodin. O palestrante explica que não é privilégio de professores, mas também dos alunos com base em algum livro que o estudante já tenha lido.

Em termos de palestra, o Professor Meneguette disse: “As grandes catedrais foram constituídas a exemplo dos corpos vivos: suas concordâncias, seus equilíbrios são exatamente na ordem da natureza, procedendo de leis gerais. As catedrais impõem o sentimento de confiança, de segurança, de paz. Pela harmonia.

Os grandes mestres que edificaram essas maravilhas monumentais possuíam toda a ciência e podiam aplicá-la, porque haviam bebido em suas fontes naturais, primitivas, e porque ela (natureza) havia permanecido neles.

As cores em que os pintores então molhavam os pinceis são a luz e a sombra dos dias e dos crepúsculos. Tudo se relacionava, o mais ínfimo elemento de verdade sugere verdade inteira, o belo não é distinto do útil: é a força que produz a graça: é uma perversão do gosto ou uma perversidade do espírito buscar a graça na debilidade”.

A próxima palestra já tem um convidado especial: o Professor Rodrigo, que no dia 27 de Outubro (última 6ª feira do mês), às 16hs na Sala 6 do Discente VI da FCT/Unesp, falará sobre “Filosofia da Educação”.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Prof.Dr.Messias Meneguette Junior foi o convidado especial para proferir palestra pelo Projeto Filosofia & Ciência, no início deste mês na FCT/Unesp.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Encontro realizado na Sala 6 do Discente VI, reuniu Professores e Estudantes interessados na questão relacionada à Arte e Razão.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Em período anterior, o Prof.Dr.Nery Alves foi convidado a falar sobre o aspecto físico da célula viva. O que é vida? Especulações sobre o futuro da biologia.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Em sua palestra, o Professor Meneguette abordou a relação entre Arte e Verdade (a Arte e a Razão). E citou o livro: “As grandes catedrais”.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

ago 26

No último dia 23 de Agosto, o aluno do Programa de Pós-graduação em Geografia, João Paulo Peres Bezerra se apresentou perante a Banca Examinadora, para realizar sua defesa pública de dissertação de Mestrado, tendo como Orientador o Prof. Dr. Antonio Cezar Leal (Deptº de Geogafia da FCT/UNESP). O ato realizou-se na sala de reuniões da Central de Grupo de Pesquisas, e o tema escolhido para esse trabalho foi: “Planejamento Ambiental da Bacia do Ribeirão Santo Antonio”, localizado no município de Mirante do Paranapanema.

Em suas pesquisas para elaboração do trabalho, João Paulo percorreu longo trecho banhado pelo Ribeirão, em terras do Pontal do Estado. Daí, concluiu pela existência de um prolongado e gradativo aumento de áreas degradadas, devido principalmente ao gradativo aumento da erosão e assoreamento do pequeno afluente que acaba desaguando em outros rios que banham a região.

A presença dos pais do Mestrando – que vieram especialmente de Mogi Mirim – juntamente com alguns professores e colegas de curso representaram um incentivo para João Paulo Peres Bezerra, que teve sua dissertação aprovada com distinção. Além do Orientador, Prof.Dr.Antonio Cezar Leal, destaque para a presença como integrantes da Comissão Examinadora, do Prof.Dr.José Manuel Mateo Rodrigues (da Universidade de Havana/Cuba) e Prof.Dr.Edson Luis Piroli (da Unesp/Ourinhos/SP).

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Ao lado desta Mesa, representada pela Comissão Examinadora, João Paulo Peres Bezerra fez sua dissertação pública de Mestrado em Geografia. Seu trabalho de pesquisas mereceu elogiosas referências.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Para incentivar o novo Mestre em seu trabalho de defesa pública de Dissertação na área de Geografia, seus pais e amigos se fizerem presentes o tempo todo, acompanhando sua atuação no Campus da UNESP.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

jun 20

Na última semana (dia 16 de Junho), tendo como local o Anfiteatro II da FCT/UNESP, o aluno Alex Sandro Gomes Pessoa, do Programa de Pós-Graduação na área de Educação defendeu sua dissertação pública de Mestrado, a partir das 14h00, tendo como Orientadora a Profª. Drª. Renata Maria Coimbra Libório, do Deptº de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia de Presidente Prudente.

“O papel da escola na vida dos adolescentes vítimas de violência sexual: risco e proteção” foi o tema enfocado durante a dissertação, tendo ainda como membros atuantes, o Profª.Drª. Maria Suzana de Stefano Menin, do Deptº de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Campus de Presidente Prudente – e Profª.Drª.Sílvia Helena Koller, da UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Alex Sandro Gomes Pessoa se preparou suficientemente para enfrentar a Banca Examinadora.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Depois de uma ampla exposição, o candidato em sua dissertação pública respondeu a todas as indagações.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
E os amigos e companheiros estavam presentes no Anfiteatro II para acompanhar sua defesa pública de Mestrado.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

mai 02

Uma equipe de alunos do 3º. Ano do Curso de Arquitetura da FCT/UNESP – Campus de Presidente Prudente – teve sua proposta selecionada para envio de um projeto executivo ao Concurso Esculturas Urbanas. A equipe é formada pelos discentes: Gustavo Favaretto Martinez, Deivis Augusto Nachif Fernandes, Bruno Celso Gobette Rodrigues e Marcelo Batista Pigioni e orientados pelo Prof. Dr. Evandro Fiorin. O concurso é promovido pela Tetra Park, com sede na Praça Victor Civita, em São Paulo/Capital.

Esse concurso dedicado a estudantes de arte, arquitetura e design, pretende fomentar a produção nacional de jovens artistas em formação. A Tetra Pak oferece a esses estudantes a possibilidade de desenvolver projetos de escultura e/ou obras tridimensionais a partir de materiais provenientes da reciclagem de embalagens Longa Vida da Tetra Pak, visando a promover uma reflexão sobre a sustentabilidade do planeta e o meio ambiente.

O edital selecionou 15 projetos finalistas. Dentre os quais, o da equipe prudentina, fazendo parte da exposição Esculturas Urbanas na Praça Victor Civita, na cidade de São Paulo. O espaço é igualmente dedicado às questões ambientais e de preservação da natureza. Com um orçamento de 13 mil reais para a excecução e mais 1 mil reais de complementação para o acabamaneto do Projeto “Frestas Urbanas”, a equipe liderada por Gustavo Favareto Martinez espera concretizar seus planos, contando com o patrocinio da Teatra Park. Após a primeira etapa, o trabalho estará habilitado a receber um prêmio de três mil reais, como forma de apoio e incentivo, além de menções honrosas.

O trabalho enviado pelos estudantes da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNESP de Presidente Prudente foi previamente selecionado e desenvolvido numa disciplina de projeto do Curso de Arquitetura e Urbanismo, com o auxílio de outros discentes; mas sem a intenção de participar de qualquer concurso. O Prof. Dr. Evandro Fiorin, responsável pela disciplina foi quem incentivou a inscrição dos alunos na seleção da Tetra Pak. Assim, o projeto foi reformulado pela atual equipe e adaptado às condições do edital, sendo considerado pela Comissão Oorganizadora (dentre 51 trabalhos recebidos de todo o país), como um dos 15 melhores.

Clique para ampliar!
Placas de Plástico e Alumínio Tetra Pak, do qual será feito o trabalho da equipe da FCT/UNESP.

Outras informações sobre o concurso acesse o site: Esculturas Urbanas

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP