set 13

O Projeto Viva Forte 2018, organizado e coordenado pelo Laboratório de Avaliação do Sistema Musculoesquelético (LABSIM), marcou agora sua volta no dia 10 de setembro com atividades físicas para pessoas idosas. As atividades rotineiras estão sendo realizadas na Sala de Dança do Departamento de Educação Física da FCT/UNESP e na academia GoHIIT, localizada no Jardim Cambuí, em Presidente Prudente. Antes, na Sala 39 da Educação Física, os idosos foram recebidos pelos alunos do LABSIM e pelo Coordenador do Laboratório, Prof. Dr. Luís Alberto Gobbo, onde no dia 06 de Setembro, houve apresentação do projeto e entrega das avaliações realizadas previamente ao programa de treinamento.

Este ano, por conta dos acontecimentos no Complexo Esportivo 2 (antigo ASA), quando na virada do ano mais de 500 metros de cabos elétricos foram furtados, ocorreu paralisação total. Consequentemente, todas as atividades acadêmicas, de pesquisa e extensão no local foram suspensas e o Projeto Viva Forte, interrompido. Como consequência, os idosos tiveram que esperar a disponibilidade de salas na UNESP para a execução do projeto e também, fora da Faculdade. Nesse caso, a Academia Go HIIT – comandada pelos ex-alunos do curso de Educação Física, Guilherme Modaeli e Profa. Dra. Denise Rodrigues Bueno, que disponibilizaram o espaço da Academia. Desta maneira, foram consignados dois horários semanais, exclusivamente para que os idosos pudessem utilizá-los para a realização de suas atividades físicas.

Treino funcional na Sala de Dança

Aproveitando os espaços disponíveis, as atividades foram modificadas em relação aos anos anteriores. No lugar do treinamento com pesos tradicionais, agora os idosos estão realizando “treino funcional”, na Sala de Dança. Por outro lado, a modalidade conhecida do publico como Crossfit treinamento de potência de alta intensidade (no caso dos idosos é denominada Crossfit adaptado), atende as necessidades e demandas funcionais do público alvo. A academia Go HIIT está localizada à Rua Godofredo Fernandes, nº 151, Jardim Cambui na periferia de Presidente Prudente.

O Professor Gobbo acredita que para 2019 hajam avanços na recuperação do espaço destinado aos treinos físicos na FCT. Com essa providência, os idosos poderão inclusive voltar a utilizar os equipamentos adquiridos em 2017. Reativadas as atividades, torna-se possível à comunidade fazer a melhor utilização desses equipamentos, que agora estão parados com risco de depreciação. Os treinos acontecem às segundas e quartas-feiras – das 8:30 às 9:30 horas – na Academia Go HIIT e das 16:00 às 17:00 horas na Sala de Dança da FCT, no Bloco III.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
No dia 06 de Setembro o Prof.Dr.Luis Alberto Gobbo – Coordenador do Laboratório LABSIM – convocou uma reunião com a presença dos integrantes do “Projeto Viva Forte”, anunciando o retorno de suas atividades a partir de 10/Setº na FCT/Unesp.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Esse é um trabalho digno de referência, pois atende centenas de pessoas da 3ª idade sem qualquer custo. Entre os participantes do grupo as mais diferentes personalidades que têm atendimento prestado por Professores e alunos de Fisioterapia.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Aqui, o mais jovem tem 60 anos de idade e o mais idoso (Sr. Hasegawa), tem 94 anos bem vividos. Ele e a esposa participam de todas as atividades do “Projeto Viva Forte”, inclusive nas caminhadas e outras competições de pedestriaismo.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

ago 30

Com mais de 4 mil participantes concentrados no Centro Olímpico do Parque do Povo, realizou-se no último domingo (26 de Agosto), o 33º Festival de Pipas “Raul Albieri”/2018. Trata-se de uma promoção tradicional do Jornal O Imparcial em parceria com a FCT/Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – SP. O evento que começou às 9hs da manhã, encerrou-se por volta das 12hs após premiação de dezenas de inscritos, envolvendo inclusive equipes participantes de cidades vizinhas.

O tema deste ano versou sobre “Patriotismo”, com destaque para inúmeros trabalhos produzidos por artesãos, evidenciando as cores Verde e Amarelo. Também não faltaram outras motivações ligadas ao esporte e lazer da população brasileira, incluindo pipas com características diferenciadas. Não faltando – como é lógico – as cores corintianas em inúmeras peças apresentadas publicamente no Centro Olímpico.

As condições do tempo foram as mais favoráveis possíveis, o que contribuiu para o êxito de mais uma promoção. No campo de futebol disponibilizado para o espetáculo público, as pipas foram testadas previamente. Até o momento em que o Comunicador Luciano Reis – incumbido das funções de cerimonialista – anunciou o início e toda a realização do Festival. As pipas em número elevado (grandes, médias e pequenas), começaram a ganhar altura, algumas alcançando mais de 200 metros; e aí começou a competição, envolvendo participantes de toda a região.

Durante todo o evento, presença e participação de Diretores e Assessores da FCT/Unesp, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Semav, Secretaria de Desenvolvimento e Planejamento Municipal, Escoteiros, Clubes de Serviços e outras entidades.

As competições vitoriosas

Crianças, jovens e adultos acompanharam o desenrolar das competições no Centro Olímpico, com os olhos voltados para o alto. Até o momento em que a competição foi declarada encerrada e anunciados os nomes dos competidores vitoriosos. O primeiro destaque foi para o Sr. Francisco Ferigrato, de Regente Feijó, que vem competindo no Festival de Pipas “Raul Albieri” nos últimos 4 anos. Para os participantes classificados foram destinados inúmeros prêmios, através da entrega de bicicletas, troféus, medalhas e valiosos brindes oferecidos pelos patrocinadores.

O tema “Patriotismo” mostrado através da criatividade das pipas, mereceu premiação especial nas modalidades: Temático, criativo e Maior. Este último representado por uma Pipa de 256 metros foi apresentado pelo participante Matheus Grilo Lourenço, de Presidente Prudente. O 2º colocado foi Antonio Mudrei Correia, de Presidente Bernardes, que inclusive já participou de Festivais anteriores. O 3º lugar da categoria “Maior” foi conferido ao participante Juliano Patrick, de Presidente Prudente.

No Temático, a 1ª classificação – “Pátria Amada” – ficou para Mariana Sahu, de Presidente Prudente; em 2º lugar, Maria Clara Serafim, de Regente Feijó e 3º lugar para Matheus Oliveira do Amaral, de Presidente Prudente. Na categoria Criativo – 1º colocado (com Dado 3D), foi Alexandre Araujo da Silva, de Presidente Prudente. O 2º lugar ficou para Carlos Alberto Marin, de Regente Feijó. Em 3º lugar foi classificado o participante, Júlio Nunes da Silva, de Presidente Prudente. As premiações foram representadas por bicicletas, troféus, e valiosos brindes oferecidos pelos patrocinadores aos três ganhadores de cada categoria. Incluindo passagens da Andorinha, troféus e kits da 98/FM e Band/FM entregues no próprio local do evento.

Clique para ampliar!
Visão geral do local onde foi realizado este ano, o 33º Festival de Pipas “Raul Albieri” no Centro Olímpico de Prudente.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Festival de Pipas foi a maior atração deste final de Agosto em Presidente Prudente, com excelente participação da comunidade.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A FCT/Unesp deu todo o apoio ao evento de O Imparcial. Aqui, o Diretor Deodato da Silva, ao lado do Juiz José Roberto Dantas Oliva do TRT.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
No Centro Olímpico do Parque do Povo em Prudente, presença do Grupo Escoteiro 186 Guayporé, coordenado por Marcelo Costilho Jorge.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A águia, representada por esta pipa ganha altura e fica acima dos Edifícios situados nos altos do Parque do Povo.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O tema “Patriotismo” figura como destaque do 33º Festival de Pipas “Raul Albieri”/2018 e aqui aparecem os 1ºs trabalhos.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
As maiores pipas do Festival deste ano, em cumprimento ao tema criado para a competição também foram exibidas ao público.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Raul Albieri foi o criador das primeiras pipas exibidas publicamente e documentadas pelo “O Imparcial”. Daí a denominação ao Festival.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Nos momentos finais do Festival de Pipas, a chamada geral para a classificação e premiação das melhores categorias.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Para premiação geral, em cumprimento ao tema “Patriotismo”, foram selecionados os melhores trabalhos produzidos este ano.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A maior pipa apresentada no 33º Festival de Pipas “Raul Albieri”, conferiu premiação especial para a maior peça inscrita em 2018.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Para as maiores e melhores pipas (com premiação especial), a entrega dos prêmios pelo Vice-Diretor da FCT/Unesp, Prof.Dr.Aldo Eloyzo Job.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

ago 16

Sob a coordenação do Prof.Dr. Raul Borges Guimarães – do Deptº de Geografia da FCT/Unesp – ao lado do Vice-Diretor, Prof.Dr.Aldo Eloyzo Job – foi reeditado o Projeto “Novos Rumos” de maior abrangência. Faz parte do Programa de saúde mental como resultado de uma parceria da Seção Técnica de Saúde e outros seguimentos. Destaque especial para o Grupo de Movimento Ligare; SITRA – Saúde Integral dos Trabalhadores da Unesp; Psicoterapia: Análise Bioenergética em Grupo; Psicoterpia Individual; Grupo de Fotolinguagem; Terapia e Rede Pública/CAPS.

No Ginásio de Esportes da FCT (Bloco III), a Diretora e Coordenadora do Instituto Ligare – Centro de Psicoterapia Corporal – Marlí Bonine se fez presente e conduziu os trabalhos programados para a abertura do evento, com exercícios corporais envolvendo 140 participantes. Trata-se de uma forma de intervenção corporal em grupo que proporciona o auto conhecimento, possibilita bem estar e vitalidade, incentivando o fluxo de energia pelo corpo. O objetivo principal é trabalhar o corpo e a mente de forma sincronizada, aliviar as tensões e o nível de stress.

A Psicóloga e especialista clínica que é pioneira nessa especialidade, afirma que “uma abordagem física, aliada à analise psicodinâmica passa a ser uma poderosa ferramenta na busca de uma melhor integração psicofísica, facilitando a expressão das emoções e dos sentimentos. Além de promover o livre fluxo de energia pelo corpo e os padrões de saúde física, mental e espiritual”.

Quanto aos exercícios de respiração, bem como outros exercícios corporais, procuramos o equilíbrio. A cisão corpo/mente é comum em nossa cultura, onde somos estimulados a viver na cabeça, super desenvolvendo a função do pensamento em detrimento das “sensações corporais”. A respiração é o nosso combustível e no stress nós nos esquecemos de respirar adequadamente; e assim, vamos perdendo a conexão corpo/mente, o que nos faz adoecer.

Finalizando diz a Psicóloga Marli Bonine: “Trabalhar a ampliação da respiração bem como trabalhar com o corpo, causará desbloqueio das emoções reprimidas, permitindo uma boa circulação de energia e de fluxo sanguíneo em nosso organismo. Isso nos torna pessoas mais vibrantes e mais conectadas às nossas emoções. Portanto, menos adoecidas”.

Qualidade de vida

No Ginásio de Esportes da FCT/Unesp no dia 14 de Agosto, o programa desenvolvido que tem por principal finalidade “a qualidade de vida, prevenir saúde e agravos relacionados à comunidade unespiana”, começou às 8hs com o “Café da manhã” (gratuito). Na sequência, diferentes atividades como: Terapia (Geografia), atividades esportivas (Educação Física) e Ginástica Laboral (Fisioterapia). O Programa se estendeu até a noite com a realização de um ”Lual” no estilo junino, programado especialmente para o encerramento do evento.

Ocupando toda a área física do Ginásio de Esportes, dirigentes e estudantes se movimentaram o tempo todo sob o comando, inicialmente da Diretora e Coordenadora do Instituto LIGARE – Centro de Psicoterapia Corporal – e depois, outros participantes especialmente convidados. Tudo foi organizado para comemorar o “Dia da saúde mental”, tendo por principal objetivo divulgar para a comunidade universitária as ações de promoção, prevenção e atenção clínica de saúde mental.

Depois de uma “Roda de conversa” coordenada pelo Prof.Dr.Raul Borges Guimarães, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp, apresentou-se o Professor Cassiano Ricardo Rumim (da UNIFAE), que desenvolveu o tema: Foto linguagem, realizado na Praça do Viveiro da Unesp. No mesmo local, “Roda de conversa” e Terapia com o Prof.Dr. Raul Borges Guimarães. Logo após, nova rodada de Coffe Break e finalizando, no período noturno o “Lual” na Praça do Viveiro, com direito a fogueira e viola.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Prof.Dr.Raul Borges Guimarães coordenou os trabalhos no Ginásio de Esportes da FCT/Unesp, ao lado do Vice-Diretor, Prof.Dr.Aldo Eloyzo Job, que presidiu a abertura do evento.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A psicóloga e especialista clínica Marli Bonine, que é Diretora da LIGARE – Centro de Psicoterapia Corporal, ministrou os exercícios que envolveram desde as primeiras horas, 140 participantes.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A movimentação no Ginásio de Esportes – Bloco III – foi intensa e bastante diversificada, com a presença de alunos dos mais diversos cursos universitários da FCT/Unesp.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Alongamento que o corpo precisa, foi a parte mais movimentada para comemorar o “Dia da saúde mental” que registrou muita movimentação desde as primeiras horas.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Gente jovem sob o comando da Psicóloga e Especialista Clínica – corpo e mente numa só unidade – caminhando ou se movimentando de forma organizada e bem planejada.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Terminada a movimentação que envolveu centenas de participantes universitários, começam a “Roda de conversa”e Terapia, sob a coordenação do Prof.Dr.Raul Borges Guimarães.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Nessa “Roda de conversa” muita coisa foi abordada e além do Coordenador, participação de Assessoras especialmente convidadas para falar sobre o “Dia da saúde mental”.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
“Novos rumos” figura como um dos Projetos mais importantes, pois seu objetivo principal é promover a saúde e prevenir agravos relacionados à saúde mental no Câmpus da FCT/Unesp.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

jul 03

Nem todos conhecem, mas há alguns anos vem funcionando junto à Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNESP, Campus de Presidente Prudente, o Centro de Estudos e Atendimentos em Fisioterapia e Reabilitação – CEAFIR.

O Atendimento à comunidade local e regional é um tratamento Ambulatorial – onde Equipes Especializadas – prestam assistência gratuita a todas as pessoas que o procuram.

Em 2017, de acordo com dados estatísticos levantados de Abril a Dezembro, o número de atendimentos alcançou a soma de 5.524 pacientes em 19.586 sessões. Somente no período de Janeiro a Março deste ano, número de pacientes foi de 1.326, alcançando uma soma de 4.279 sessões.

Os tratamentos de fisioterapia ocorrem nas respectivas especialidades nos períodos da manhã e da tarde, de 2ª a 6ª feira.
Dentre as áreas de atuação dos fisioterapeutas e alunos de graduação e pós-graduação pode-se observar: Ortopedia e Traumatologia, Neurologia, Pneumologia, Cardiologia, Ginecologia e Obstetrícia e Urologia, Desportiva, Geriatria e Gerontologia.

O CEAFIR conta com atendimentos para seus pacientes, com Serviços de Terapia Ocupacional, Fonoaudiologia e Assistência Social.

Os atendimentos ocorrem quando os médicos do SUS fazem os encaminhamentos, solicitando Fisioterapia em qualquer das especialidades. Há necessidade de agendamento de uma triagem para avaliação e averiguação da vaga para o atendimento.
Ocorrem também no CEAFIR, pesquisas científicas vinculadas ao Programa de Pós Graduação em Fisioterapia (especialização, mestrado e doutorado), além do Programa de Residência que também a assiste através dos programas extramuro da UNESP. Em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, nas Unidades Básicas de Saúde, Estratégia de Saúde da Família e Centro de Fisioterapia.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Pacientes que buscam Atendimento no Centro de Estudos e Atendimentos em Fisioterapia e Reabilitação/CEAFIR da FCT/Unesp, são inúmeros. Levantamento anual de 2017 e 1º trimestre de 2018 foi bastante elevado.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Pacientes atendidos em 2017chegaram a 5.524 em19.586 sessões. Segundo o Coordenador, Prof.Dr.Augusto Cisenando de Carvalho – de Janeiro a Março deste ano de 2018 – foram atendidas 1.326 pessoas em 4.279 sessões.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Para o Atendimento Público (totalmente grátis),são mobilizadas centenas de pessoas ligadas diretamente à FCT/Unesp. São docentes, pesquisadores, estudantes (estagiários), e um elevado número de servidores.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

jun 25

No dia 22 de Junho, sob orientação do Prof.Dr.João Lima Santanna Netto, do Deptº de Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – a candidata Núbia Beray Armond, do Programa de Pós-Graduação em Geografia, defendeu tese de Doutorado. Tema: “Dinâmica climática, Excepcionalidades: Contribuições para uma classificação geográfica do clima do Estado do Rio de Janeiro”.

Fazendo parte da Comissão Examinadora – além do Orientador já citado – que presidiu os trabalhos, outros seguintes integrantes, conforme segue: Profª.Drª. Margarete Cristiane de Costa Trindade Amorim, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp; Prof.Dr.Edilson Ferreira Lopes, do Deptº de Estatística da FCT/Unesp; Profª.Drª.Carla Maciel Salgado, do Instituto de Geociências da Universidade Federal Fluminense/UFF do Rio de Janeiro e Prof.Dr.Édson Soares Fialho, do Deptº de Geografia da Universidade Federal de Viçosa/UFV, Estado de Minas Gerais.

A tese defendida publicamente

Em sua tese, defendida publicamente no Anfiteatro II da FCT/Unesp, a candidata do Programa de Pós-Graduação em Geografia, Núbia Beray Armond se propôs a realizar uma reflexão sobre as classificações climáticas da Geografia, com vistas a efetuar uma análise geográfica do clima no Estado do Rio de Janeiro. A partir da relação entre precipitação pluviométrica e vulnerabilidade – acentuou a Doutoranda. O arcabouço analítico da tese se assentou sobre as perspectivas da climatologia geográfica. Para tanto, foram utilizados dados climáticas de estações meteorológicas e postos pluviométricos do INMET e da Agência Nacional de Água/ANA, com aplicação de técnicas de estatística descritiva e multivariada, desde o processo de preenchimento de falhas até a definição dos anos-padrão para análise.

As médias de precipitação da série histórica, analisada (1975/29154) demonstraram padrões similares àqueles exibidos pela Normal Climatológica, com as porções norte e noroeste do Estado apresentando padrões de precipitação inferiores, em relação às áreas a sotavento da Serra do Mar. No que se refere a gênese mais de 90% da precipitação pluviométrica do Rio de Janeiro, advém da dinâmica de avanço da Frente Polar Atlântica. Sobre as massas de ar, as áreas próximas ao litoral sul à Serra do Mar e porções mais continentais do Estado, contam com participação significativa dos sistemas polares (massa polar atlântica e massa polar atlântica continentalizada e instabilidade, em média de 29%. Enquanto as áreas situadas no norte fluminense e setores mais próximos à faixa costeira, apresentam em média 35% de participação dos sistemas tropicais.

Antes de concluir sua defesa de tese de Doutorado/Geografia perante a Comissão Examinadora – sob orientação do Prof.Dr. João Lima Santanna Neto – do Deptº de Geografia da FCT/Unesp, Núbia Beray Armond afirmou: “Em síntese, buscou-se com este trabalho indicar reflexões através de uma argumentação teórica, procedimentos metodológicos, arsenal analítico e de representação. Para futuras propostas de análise e classificação do clima, considerando-o como fenômeno eminentemente geográfico. Tal como propõe a Geografia do clima”.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Tendo como Orientador o Prof.dr. João Lima Santanna Neto, a candidata Núbia Beray Armond do Programa de Pós-Graduação em Geografia, defendeu tese de Doutorado na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A defesa pública da tese de Doutorado/Geografia perante a Comissão Examinadora, verificou-se no dia 22 de Junho/2018 no Anfiteatro II da FCT/Unesp – Câmpus de Presidente Prudente –SP.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

jun 25

O Prof.Dr.Marcos Tadeu de Oliveira Pimenta, Docente do Departamento de Matemática e Computação da FCT/Unesp, obteve no dia 19 de Junho p.p.o título de Livre Docente em Matemática pelo ICMC – USP, mediante aprovação em concurso público. Nessa oportunidade, foi defendida a tese intitulada: “Espaços das funções de variações limitadas, bem como aplicações a problemas quasilineares elípticos”.

A defesa de Livre-Docência foi aprovada por unanimidade, através de uma banca examinadora representada por docentes de importantes Universidades brasileiras. Marcos Tadeu possui graduação em Licenciatura Plena pela Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho”(2005); Mestrado (2008) e Doutorado (2011) em Matemática pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação ICMC-USP.

Nascido em berço humilde em 1994, o Prof.Dr.Marcos Tadeu de Oliveira Pimenta ingressou na Universidade, fazendo brilhante carreira. Ele ainda obteve – através de concurso público – o título de Livre Docente pelo Departamento de Matemática do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação ICMC – USP (2018). Tem experiência na utilização de métodos vocacionais para estudar questões de existência, multiplicidade e concentração de soluções de equações diferenciais, parciais elípticas.

Atualmente ele é Professor Assistente Doutor do Departamento de Matemática e Computação da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – SP. Selecionado em um edital italiano (financiado pela “ACRI Young investigator training program” e pela Universitàdegli Studi diUrbino Carlo Bo, em Urbino – Itália). Ele já está de malas prontas para a viagem, onde vai realizar pesquisa junto ao Dipartimento diScienzaPure e Applicate dessa universidade, pelo período de um mês, neste ano de 2018. https://www.uniurb.it/concorsi/4360

O que diz o Edital

“Tal edital destina-se a suportar pesquisa original na área de Análise Não-Linear e Cálculo Variacional, desenvolvida por pesquisador com menos de 40 anos, trabalhando fora da Itália”. Marcos Tadeu cumprirá sua 1ª etapa, viajando nos próximos dias.

Na Itália, o docente será supervisionado pela Profa. Dra. Raffaella Servadei, a qual foi citada no ranking HighlyCitedResearchers, como um dos Matemáticos mais citados do mundo no ano de 2017.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Prof.Dr.Marcos Tadeu de Oliveira Pimenta – do Deptº de Matemática e Computação da FCT/Unesp – após obter o título de “Livre Docência” em concurso público, viaja para a Itália onde vai cumprir uma nova e importante jornada.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

jun 19

Neste mês de Junho tivemos na 1ª quinzena, duas dissertações de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Geografia, com defesas públicas no Anfiteatro VII da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente. Candidatos: Paulo Sérgio Martin e Cláudio Augusto Bonora Vidrih Ferreira.

A primeira dissertação ocorreu no dia 04 de Junho, a partir das 9hs da manhã, tendo como Presidente da mesa de trabalhos e Orientador do Mestrando, o Prof.Dr.José Tadeu Tommaselli, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp. A 2ª defesa verificada no dia 15 de Junho (9hs da manhã), também teve o Professor Tommaselli, como Orientador e Presidente da Comissão Examinadora.

Os demais componentes da Comissão Examinadora – 04 de Junho – foram: a Profª.Drª. Isabel Cristina Moroz Caccia Gouveia, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp e Dr.Valdemir Antonio Laura, do Centro Nacional de Pesquisa de gado de corte/EMBRAPA – Campo Grande – MS.

Atuando como membros da Banca Examinadora – dia 15 de Junho – o Prof.Dr.: José Mariano Caccia Gouveia, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp e Osmar Cavassan, do Deptº. de Ciências Biológicas, da Faculdade de Ciências – da Unesp – Câmpus de Bauru/São Paulo.

Temas desenvolvidos

O candidato ao Mestrado/Geografia, Paulo Sérgio Martin teve como tema de sua dissertação, a “Determinação do potencial de perda de solo através do sistema de informação geográfica (SIG) para priorização de trechos de estradas rurais no município de Ouro Verde/SP – Brasil”.

Já o Mestrando Cláudio Augusto Bonora Vidrih Ferreira, fez sua defesa pública tendo como tema: “Proposta de restauração ecológica no trecho urbano da microbacia do Córrego Água da ressaca, município de Bauru/SP – Brasil”.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O candidato ao Mestrado Paulo Sérgio Martin, do Programa de Pós-Graduação em Geografia teve seu Orientador, o Prof.Dr.José Tadeu Tommaselli, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Cláudio Augusto Bonora Vidrih Ferreira, do Programa de Pós-Graduação em Geografia da FCT/Unesp, foi também orientado pelo Prof.Dr. José Tadeu Tommaselli, do Deptº de Geografia.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

jun 16

Desde 2006 a FCT/UNESP – Câmpus de Presidente – desenvolve trabalhos voltados à terceira idade. Esse trabalho é denominado de UNATI – Universidade Aberta a Terceira idade, que é vinculada ao PROEX da UNESP. Nas principais atividades participam cerca de 80 pessoas, a partir dos 60 anos de idade. Aproximadamente quinze senhoras se dedicam semanalmente à confecção de trabalhos manuais, formando a Oficina de Bordados e a Oficina de Origami, onde confeccionam bordados, guardanapos, origami e outros trabalhos artesanais. Na UNATI também são desenvolvidas outras atividades como: Oficina de Memória, Taichi, Dança Senior e Exercícios Terapêuticos.

Esta foi a alternativa criada especialmente para valorizar o trabalho que a Universidade Pública promove em prol das pessoas idosas; que querem desempenhar alguma atividade útil e prática. Por isso é bom lembrar: a inserção do idoso no contexto acadêmico é uma das funções sociais da UNATI, que tem a coordenação geral do Prof.Dr.Augusto Cesinando, com seus desafios e conquistas. O termo “3ª idade” surgiu na França, no final dos anos 60 e só chegou ao Brasil, tempos depois.

No mês de Maio deste ano como forma alternativa, foi realizada a 1ª Exposição de Bordados, tendo como local a Praça da Geografia – ao lado do Anfiteatro II – que reuniu todas as senhoras da Oficina de Bordados. Os trabalhos expostos acabaram sendo arrematados pelos visitantes. Dentre as personalidades presentes, o Diretor da FCT/UNESP, Prof.Dr.Rogério Eduardo Garcia, vários docentes e servidores. Nem é preciso dizer: a Exposição foi de pleno sucesso, com todas as peças adquiridas pelos visitantes.

Neste mês de Junho, também foi promovida (dia 15), a I Exposição de Origami, no mesmo local onde se realizou a promoção de bordados. Isto é, na Praça da Geografia – ao lado do Anfiteatro II – que mais uma vez, reuniu todas as senhoras integradas à Oficina de Origami. Cerca de 400 trabalhos de arte e criatividade foram apresentados durante a Exposição, surpreendendo todos os visitantes. Foi mais um sucesso para quem promoveu e quem participou da inédita e importante exposição. A Universidade Aberta à Terceira Idade, está sediada no Núcleo Morumbi da FCT-Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – onde mantém os cursos e oficinas.

É bom saber: A longevidade de uma população é um fenômeno mundial que determina importantes repercussões nos campos social e econômico. Esse processo no entanto, vem se manifestando de forma distinta entre os diversos países do mundo. É o que dizem os entendidos no assunto. E por conseguinte, a população brasileira está envelhecendo; e à cada ano são incorporados mais de 650 mil idosos. Em síntese: Já se perdeu muito tempo acreditando que ainda somos um país jovem.

“Somos uma geração que se aposenta e envelhece ativamente” – diz o Coordenador, Prof.Dr.Augusto Cesinando de Carvalho. Todas as informações sobre a UNATI poderão ser obtidas aqui mesmo em Presidente Prudente. Através do telefone: (18) 3229-5800 (com Fernando), ou com o próprio Professor Cesinando, pelo telefone (18) 3229-5814.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
No mês de Maio realizou-se na “Praça da Geografia” a I Exposição de Bordados, promoção inédita apresentada por diversas senhoras da UNATI, prestigiadas com a presença e apoio do Diretor da FCT/Unesp, Prof.Dr. Rogério Eduardo Garcia.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
No dia 15 de Junho registrou-se a I Exposição de Origami por integrantes de um grupo de senhoras que faz parte da Universidade Aberta à Terceira Idade/UNATI e que reuniu cerca de 400 trabalhos de arte e muita criatividade.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O evento realizado na “Praça da Geografia”, reuniu grande número de participantes, foi prestigiado por alunos e professores da Unesp, juntamente com o Coordenador da – Universidade Aberta à Terceira Idade – Prof.Dr. Augusto Cesinando.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Para apresentação dos trabalhos produzidos pelas Sras. que integram o Oficina de Origami (acima dos 60 anos de idade), foi muito importante o apoio do Professor Cesinando e outros membros da UNATI, desde 2006 em Presidente Prudente.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Pela primeira vez, tornou-se possível a realização de uma Exposição de Origami no Câmpus da FCT/Unesp. Trata-se de um evento inédito na região de Presidente Prudente, com apoio dos Diretores, Professores e Servidores da Faculdade.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

jun 13

“O capitalismo climático como espaço de reprodução do capital: governança do clima e dos sujeitos pessoais”, foi o tema do último dia 4 de Junho que o candidato ao Doutorado Paulo César Zangalli Junior (do Programa de Pós-Graduação em Geografia), defendeu publicamente no Anfiteatro II da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – SP. O Doutorando teve como seu Orientador, o Prof.Dr.João Lima Santanna Neto, do Deptº de Geografia da FCT/Unesp.

Integrando a Comissão Examinadora (além do Orientador acima citado), os seguintes docentes: Prof.Dr.Everaldo Santos Melazzo, do Deptº de Planejamento da FCT/Unesp; Prof.Dr.Guilherme Magon Whitacker, Pós-Doc – FCT/Unesp – Instituto de Políticas Públicas Públicas e Relações Internacionais; Profª.Drª.Catherine Prost, da Universidade Federal da Bahia/UFBA e Prof.Dr. Henri Acserad, do IPPUR/Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ.

A defesa pública se desenvolveu no período da manhã, isto é, a partir das 08h30 e prosseguindo até aproximadamente às 12h30. Sobre o tema defendido: “Buscando a comprovação da tese foram analisados um conjunto de normativas, diretrizes, planos e políticas públicas da União Européia e do Brasil de modo comparado” – diz o Doutorando. Ele acrescenta que para compreender de modo dialético o caráter contraditório inerente à relação sociedade e natureza, adotou-se estratégias como analise escalar da governança multinível, estruturando a tese numa 1ª parte, que apresenta o capitalismo climático. Uma 2ª parte se fundamenta na antitese, por meio da crítica da produção capitalista da natureza.

A síntese desses processos se deu por meio da identificação dos sujeitos envolvidos na formulação de políticas e por meio de comparação com o mercado de energia eólica no Brasil. Diante disso, concluiu-se que “o conjunto normativo e as políticas públicas sobre alterações climáticas estão voltadas à transição do atual estágio da economia capitalista para uma economia de baixo carbono. As políticas não são capazes de oferecer à sociedade uma alternativa que não seja voltada e orientada para o mercado das alterações climáticas e os interesses corporativos, prevalecendo sobre os interesses coletivos. O capitalismo climático herda um complexo geográfico, do qual tenta se apropriar para sua reprodução”.

O candidato ao Doutorado/Geografia, Paulo César Zangalli Jr. aduziu que “os sujeitos que produzem o capitalismo climático são os mesmos que produzem o capitalismo do clima no Brasil. Com destaque para o Pacto Global, pelo Clima e Conselho Empresarial para o desenvolvimento sustentável do Banco Mundial. As empresas do setor energético e financeiro, possuem grande relevância e destaque nessa rede. Dessa forma é imprescindível pensar em novas estruturas e novas relações sociais inerentes a novos modos de se produzir. Caso contrário, as políticas e as ações continuarão refletindo um paliativo aos problemas ambientais, sem de fato apontar caminhos para a solução efetiva dos problemas” – concluiu.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O candidato Paulo César Zangalli Jr, do Programa de Pós-Graduação em Geografia defendeu tese de Doutorado no Anfiteatro II da FCT/Unesp, no dia 04 de Junho de 2018.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
O Doutorando teve como seu Orientador, o Prof.Dr.João Lima Santanna Neto, do Deptº de Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp/Presidente Prudente-SP.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP

abr 13

Ex-alunos de Mestrado em Fisioterapia da FCT/Unesp se destacam na UEL de Londrina/PR e Universidade Curtin/Perth da Austrália.

A Profª.Drª. Ercy Mara Cipulo Ramos, do Departamento de Fisioterapia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp – Câmpus de Presidente Prudente – promoveu ontem (12 de Abril) palestras que visam os preparativos para a implantação de um novo Projeto. Que tem por principal finalidade prestar assistência aos pacientes com Câncer ou Doenças Pulmonares Intersticiais. Esse projeto de cunho filantrópico ou humanitário deverá ser desenvolvido em Presidente Prudente a partir do 2º semestre deste ano e se destina ao atendimento da comunidade.

Para ministrar as palestras foram convidados dois ex-alunos de Mestrado ex-Orientandos da Professora Ercy na FCT: Prof.Dr.Carlos Augusto Camillo e Prof.Dr.Vinicius Cavalheri. O primeiro é formado pela UEL (Universidade Estadual de Londrina/2006), Especialista em Fisioterapia Pulmonar; Mestre em Fisioterapia pela Unesp/Presidente Prudente; PhD em Ciências de Reabilitação pela Universidade de Leuven/Bélgica; Membro do Comitê Organizador da Assembléia em Reabilitação Pulmonar da “American Thoracic Society” e Professor do Programa em Ciências da Reabilitação, da Universidade Estadual de Londrina.

O Prof.Dr.Vinicius Cavalheri é Fisioterapeuta formado pela Universidade Estadual de Londrina/UEL (2006); Especialista em Fisioterapia Pulmonar (2008); Mestre em Fisioterapia pela FCT/Unesp (2009); PhD em Fisioterapia (2015) e Senior Lecturer pela Curtin University/Austrália; Pós-Doutorando pelo Cancer Council Western/Austrália e Professor da Universidade de Curtin/Austrália, com especialidade em Reabilitação Pulmonar em pacientes com câncer.

As duas palestras realizadas em Presidente Prudente tiveram como locais o Anfiteatro VII no período da manhã e Anfiteatro III (Educação Física), na Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNESP – Câmpus de Presidente Prudente. Destaque para a palestra do Dr. Camillo (com especialidade em Reabilitação Pulmonar em pacientes com câncer). O tema desenvolvido versou sobre evidências científicas: atividade física e câncer – prevenção, pré-reabilitação e tratamento.
Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Mestre em Fisioterapia pela FCT/Unesp, o Prof.Dr.Carlos Augusto Camillo cumpriu desde 2006 extensas atividades acadêmicas. Atualmente ele atua na Universidade Estadual de Londrina/UEL, onde ocupa as funções de Professor do Programa em Ciência de Reabilitação.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
A Profª.Drª. Ercy Mara Cipulo Ramos, do Deptº de Fisioterapia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp/Pres.Prudente trouxe como convidados dois ex-alunos de Mestrado. O Dr.Vinicius Cavalheri ocupa atualmente importantes funções na Curtin University Perth, da Austrália.

Clique para ampliar! Clique para ampliar!
Ao lado da ex-Professora de Mestrado da FCT/Unesp, os dois palestrantes e alguns colegas do curso de Fisioterapia. Dr.Vinicius Cavalheri (PhD em Fisioterapia, Senior Lecturer, Pós-Doutorado e Professor da Universidade Curtin da Austrália) falou sobre evidências científicas – atividade física e câncer – prevenção, pré-reabilitação e tratamento.

escrito por Assessoria de Comunicação e Imprensa - FCT UNESP